Cachorro e gato: como socializar os pets?

29 de agosto de 2018

Saúde e Cuidados
cachorro e gato juntos na sala

A relação de cachorro e gato é um clássico e basicamente você associa ambos como “inimigos”, não é mesmo? Mas calma. A verdade é que nem sempre um cachorro não gosta do gato e vice-versa. Para entender melhor, vamos te explicar sobre o instinto desses animais, além de dar dicas de convivência.

Vem com a gente aprender mais sobre cães e gatos e como estreitar as relações desses dois bichinhos de estimação:

Por que cachorro e gato não se gostam?

O principal motivo de certos estranhamentos entre os dois é o instinto, para isso, vamos dar um passo atrás a começar pelos felinos. Os gatos são animais territorialistas que não aceitam de bom grado estranhos no seu espaço. Sendo assim, ao ver um canino, por exemplo, é normal que se coloquem em posição de defesa. Ou seja, vão arrepiar os pelos e até mostrar os dentes.

Por outro lado, temos os cães, com um faro aguçado para a caça. Então, ao ver um felino, que é um animal menor, o cachorro já entende que pode ser uma presa. E aí já sabemos onde a história termina. Resumindo, basta se aproximar demais ou soltar um latido.

Como fazer cachorro e gato conviverem?

A boa notícia é que esta situação tem solução. O relacionamento entre cachorro e gato é uma questão de adaptação e de analisar cenários. Com isso, veja uma lista de dicas de como socializar gato e cachorro a seguir.

Entenda a personalidade das raças

Existem cachorros que são ariscos por natureza ou até mesmo dominantes, então antes de colocar um cachorro ou felino em contato com a outra espécie, veja se faz sentido. Aqui, o fundamental é priorizar o bem-estar de quem já mora com você.

A melhor idade para socializar

relação de cachorro e gato em casa

Certos acontecimentos são imprevisíveis, mas o ideal é que os dois se conheçam ainda na fase filhote, assim a relação é bem mais tranquila e com menos atritos. Entretanto, se a convivência for na fase adulta, faça gradualmente e com atenção.

Suavizando a apresentação

Antes de mais nada, garanta que o local é seguro para eles, ou seja, é um ambiente que tanto o gato como o cachorro se sentem confortáveis. Quanto menor o barulho, melhor.

Outra dica é primeiro controlar o animal que já vive na casa através de uma coleira, de modo que o novato se ambiente, e depois inverter a situação. Enquanto isso, sinta a tensão do lugar e analise o comportamento de ambos.

Espaço de segurança para o felino

É prático para os gatos saltarem por prateleiras e móveis, inclusive é algo que eles gostam, pois está no seu instinto animal. Desta forma, considere gatificar a sua casa para tornar o local ainda mais agradável para o bichinho.

Ao longo da interação do cachorro com gato, também preste atenção para que ambos estejam confortáveis. Ou seja, aos poucos, faça com que o felino execute tarefas comuns perto do cão e treine a situação contrária.

Por fim, seja paciente. Você deve conceder atenção e carinho na mesma medida para os dois e criar cenários que seu cachorro e gato juntos praticamente se esqueçam da presença um do outro, ou melhor, virem amigos!

Leia mais sobre o universo dos pets no blog da Cobasi: