Doação de gatos: tudo que você precisa saber para adotar um amigo

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:
doação de gato

Se você está pensando em adotar um gatinho, saiba que vai ter um pet independente, com personalidade forte e carinhoso. Entretanto, a doação de gatos, assim como de outros animais, requer alguns cuidados e muita consciência, porque ter um novo membro na família envolve responsabilidade e adaptação, tanto para os moradores da casa quanto para o gato. 

Por diversas vezes, quem procura um gato para adoção carrega dúvidas sobre como começar, onde procurar e como adotar. Existem muitos locais com gatos ansiosos para ter um novo lar, seja por meio de abrigos, ONGs, protetores independentes, feiras de adoção, anúncios em redes sociais, animais abandonados na rua, entre outros locais de doação de gatos. Antes de tudo, é necessário visitar esses espaços, conhecer pessoalmente o gatinho e entender quais são os passos necessários para concluir a doação. 

Como escolher o seu pet?

No momento da adoção é importante estar aberto para conhecer todos os gatos disponíveis no espaço, pois independentemente da cor da pelagem, da idade ou de qualquer característica, todos os gatos merecem um lar especial para viver. 

É essencial analisar o espaço que você tem disponível em casa para acomodar o gato, seu tempo disponível para se dedicar ao novo amigo e ter total consciência das responsabilidades que envolvem uma adoção, afinal de contas ele merece todo cuidado e dedicação. 

Além disso, ter um novo bichinho de estimação envolve custos com alimentação, veterinário, higiene, vacinas e medicamentos. Por isso, é essencial se planejar financeiramente para não ser pego de surpresa, conversar com pessoas que possuem um pet, entender mais sobre os principais gastos, dificuldades e experiências.

Os primeiros passos da doação de gatos

doação de gato

Encontrou um novo amigo e decidiu adotá-lo? Agora é fundamental conhecer os três primeiros passos pós-adoção. Confira a seguir: 

1- Leve o gato ao veterinário: após adotar o gato, é importante levá-lo ao médico veterinário para fazer um check-up completo e entender como está a saúde do novo amigo, quais vacinas ele deve tomar e ainda receber algumas dicas para os primeiros dias de adaptação. Esse passo é primordial, principalmente se você resgatar um gato abandonado.

2- Cuide da higiene: ao chegar com o pet em casa, nada melhor do que deixá-lo limpo e bem cuidado. Por isso, na hora de dar banho nele, a água deve estar morna e não se esqueça de secá-lo no final. Você também pode dar um banho seco para não estressá-lo, já que gatos geralmente não gostam tanto de água. 

3- Cuide, ensine e dê muito amor: os primeiros dias após a adoção são essenciais para garantir a adaptação do pet dentro de casa. É possível que ele estranhe o ambiente e para assegurar que o momento seja mais tranquilo, é preciso ter paciência e começar a ensinar alguns truques, o lugar correto de fazer as necessidades, entre outros comandos. Sobretudo, não se esqueça de dar muito amor e carinho para o novo integrante da família. 

Responsabilidade acima de tudo

Adoção é sobre agir com responsabilidade a cada momento, afinal de contas estamos falando da vida de um pet que merece todo amor e carinho. Por essa razão, antes de adotar certifique-se de estar preparado e tenha consciência de que não estamos falando de um brinquedo que pode ser devolvido a qualquer momento, mas sim de um companheiro incrível para todas as horas.

Quer saber mais sobre os cuidados necessários com o seu novo amigo? Separamos uma lista com dicas essenciais para você!

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

2 Comentários

  1. Estela Del Masso disse:

    olá, boa tarde…
    Tenho 06 gatos adotados de resgate, todos vieram pequenos, é um menino e 05 meninas…
    03 gatas insistem em fazer xixi e coco fora da caixa de areia, possuo 06 caixas de areia em casa, uma delas sobe em tudo e faz na parede…
    Já tentei várias coisas, coloco garrafa vazia com água, passo produto com citronela no chão, já fizeram xixi até dentro da cesta no banheiro com produtos de maquiagem….
    Tem algumas dicas que pode me ajudar?
    Todos eles ficam soltos em casa, e dormem comigo na cama…
    Aguardo… obrigada…

    • admin disse:

      Estela, como vai? Os gatos são orientados por comportamentos mais estáveis e previsíveis, são metódicos em vários aspectos, inclusive no que se refere às suas necessidades fisiológicas. E “fazer” de modo aleatório é sinal de que algo não está de acordo. Para educação inicial, considere o uso de bandejas higiênicas mais simples, as abertas oferecem um fácil acesso, o que é positivo para o momento, e da mesma forma, utilize granulados sanitários já testados e aprovados por eles, mudanças constantes de material podem desestimular o uso. O local onde a bandeja está alocada importa e muito, prefira locais mais calmos, longe de barulhos e de objetos que possam gerar insegurança, e se for possível, disponibilize mais bandejas durante esse período no ambiente (e conforme ocorra melhorias, desative-as gradativamente). Urinas em locais inapropriados devem ser removidas com o auxílio de eliminador de odor específico, para que não haja resquícios característicos que os induzam a repetir o ato. No mais, crie uma rotina de limpeza das bandejas sanitárias, pois diante dessas situações é melhor pecar pelo excesso mesmo. Boa sorte!

Deixe o seu comentário