Mordida de gato é perigoso? Saiba o que fazer!

Compartilhar:


mordida de gato é perigoso

Os gatos são muito dóceis, porém, saiba que mordida de gato é perigoso – e na maioria dos casos, nem é por conta da raiva. Na verdade, algumas bactérias presentes na boca do felino podem ser fatais aos humanos.

Os gatos podem morder por diversos motivos, portanto é importante saber evitar as mordidas e o que fazer caso isso aconteça. 

Por essa razão, com a ajuda de Marcelo Tacconi de Siqueira Marcos, da Educação Corporativa da Cobasi, vamos explicar um pouco sobre mordida de gato e o que fazer caso você seja mordido. Vem com a gente!

Por que os gatos mordem?

Mordida de gato está longe de ser um comportamento esperado, afinal, os gatos costumam ser dóceis e carinhosos. Ademais, quando sentem medo, é mais comum os felinos usarem as garras para se defender. 

No entanto, os gatinhos de rua ou até mesmo os pets de casa podem acabar mordendo caso se sintam apreensivos. Embora os gatos tenham o hábito de se proteger usando as unhas, em alguns casos eles podem usar as presas. 

De modo geral, isso é mais comum em gatos com tendência a comportamentos agressivos, afinal, é comum os gatos mordem os tutores de leve durante as brincadeiras. 

Quando falamos sobre os perigos da mordida de gato, é normal se perguntar se mordida de gato filhote é perigoso. Nesse caso, assim como as mordiscadas de brincadeira, elas não oferecem riscos à saúde.

No entanto, mesmo que de leve e durante as brincadeiras, o tutor não deve incentivar as mordidas de gato. Contudo, quando falamos em mordidas de autodefesa, devemos levar alguns fatores em consideração.

Por isso, listamos alguns motivos que podem fazer os gatos colocarem os dentinhos para fora:

  • medo;
  • dor ou doença;
  • estresse;
  • susto.

Mordida de gato é perigoso? Quais riscos à saúde ela pode causar?

Embora a mordida de gato seja perigosa, é necessário entender em que situações ela ocorre e quando pode realmente ser prejudicial à saúde.

Os gatos filhotes costumam morder os tutores, afinal, eles ainda estão em fase de aprendizagem e não estão acostumados com os hábitos da família. Além disso, é comum ver os felinos mordiscarem quando estão brincando.

No entanto, os perigos da mordida de gatos vai muito além das brincadeiras. Raiva, toxoplasmose e infecção pela bactéria Pasteurella multocida são o que realmente oferecem riscos à saúde humana.   

“Apesar de hoje muitos gatos serem não saírem de casa, serem vermifugados e fazerem um acompanhamento frequente no médico-veterinário, existem riscos na mordida deles, exatamente por eles serem portadores de zoonoses que podem ser causadas por mordidas, como raiva, esporotricose, além de outras bactérias”, afirma Marcos.

O maior problema é que a maioria dos responsáveis por felinos acreditam que as mordidas não são perigosas, afinal, na maioria dos casos, a mordida de gato vem do animal de estimação. 

No entanto, em casos de mordidas severas, é fundamental promover o tratamento adequado, à base de antiinflamatórios e antibióticos para evitar o risco de doenças piores. 

Como evitar a mordida de gato?

Ao notar que o felino tem o hábito de morder, é importante evitar o incentivo a esse tipo de comportamento, portanto, evite que um gato filhote seja iniciado com a mania de morder o tutor. 

Ofereça brinquedos para que ele possa brincar e se distrair, assim ele vai desacostumar com a mão do tutor. 

Além disso, para evitar possíveis mordidas, respeite o espaço do seu felino e evite situações de agitação, medo ou que causem desconfiança no gato. 

Se você notar que o gatinho está com as pupilas dilatadas e com os pelos eriçados ou apresentando sinais de susto ou desconfiança, evite se aproximar do animal. 

Busque uma forma de tranquilizar o pet e faça carinho apenas quando ele estiver calminho. 

O que fazer e como tratar ao ser mordido por um gato?

mordida de gato

Por menor que aparente ser a mordida de gato, se a pele foi perfurada, as bactérias acabam entrando e podem agravar sérios problemas de saúde. 

Se o pet não estiver com a vacinação em dia, ele pode transmitir uma série de doenças que podem ser fatais para os humanos. 

Por isso é fundamental tratar a ferida e, se for necessário, buscar a ajuda de um pronto-socorro. O especialista Marcos nos dá algumas dicas do que fazer em caso de mordida de gato. Confira!

“Ao levar a mordida, lave bem com água e sabão, deixando a água escorrer. Lembre sempre de retirar todo o sabão. Após isso, com uma gaze tampe o local e se dirija ao hospital. Lá eles irão entrar com tratamento tópico e, dependendo do caso, entrar com antibióticos para evitar a proliferação de possíveis bactérias”, afirma.

Marcos relembra que a vacinação do gato é muito importante para evitar o contágio de outras doenças: “A carteira de vacinação do gato que mordeu é de suma importância. Se não estiver correta ou não o tutor tiver, o hospital pode entrar com tratamento preventivo para raiva”.

Portanto, por mais que o felino seja seu pet de estimação, não hesite em visitar um pronto-socorro em caso de mordida. Além disso, se atente para manter a carteira de vacinação do pet sempre em dia e não esqueça dos reforços anuais!

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário