Importância do pH da água da piscina

7 de janeiro de 2021

Casa & Piscina
Importância do pH da água da piscina

Quem não adora curtir uma boa piscina no calor que atire a primeira pedra! Mas se tem uma coisa de que ninguém gosta é de piscina com água turva e cheirando mal, não é mesmo? Se tiver lodo no fundo então… Eca! Mas, e você, já parou para pensar sobre a importância do pH da água da piscina na garantia de uma água limpa e adequada para o banho?

Vem com a gente descobrir tudo sobre o assunto!

A importância de manter a água da piscina limpa e bem tratada

Sabemos que uma piscina limpinha, com água pura e cristalina, é muito convidativa para um mergulho refrescante! Mas a limpeza da água vai muito além do aspecto visual. Manter a piscina sempre tratada é fundamental para prevenir doenças transmissíveis pela água, como aquelas causadas por fungos e bactérias, além de prevenir a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, que transmite dengue, zika e chikungunya.

Quando pensamos em piscinas de uso coletivo, como aquelas presentes em hotéis, clubes e condomínios, essa manutenção se torna ainda mais importante! Afinal, quanto mais gente utilizar a mesma piscina, mais importante se torna a certeza de que a água está segura para o uso de todos.

Uma piscina tratada também pode significar economia, tanto de água quanto de dinheiro, já que ajuda na redução da quantidade dos produtos químicos utilizados no tratamento da água e, consequentemente, na necessidade de realizar uma troca de água completa.

Como saber se a piscina está própria para banho

Como dissemos, o que torna uma piscina segura e própria para banho vai muito além do aspecto visual. Sendo assim, para ter certeza de que uma piscina está realmente tratada, é preciso fazer uma avaliação diagnóstica.

Para isso, você vai precisar contar com o auxílio da chamada fita para ver o pH da água que, além de avaliar o pH, também verifica outros fatores importantes, como o cloro livre, a alcalinidade e o ácido cianúrico.

O uso da fita é muito simples: basta mergulhá-la na água e tirar rapidamente, aguardar por 15 segundos (sem sacudir e sem retirar o excesso de água) e comparar o resultado com os parâmetros recomendados pelo fabricante da fita, que costumam estar disponíveis na própria embalagem do produto.

Em seguida, você proceder com o tratamento adequado para tornar a água da piscina perfeitamente equilibrada.

O equilíbrio do pH e a qualidade da água da piscina

Um dos problemas mais comumente encontrados em piscinas é um pH desajustado. Além da corrosão de equipamentos e acessórios utilizados na manutenção, um pH desequilibrado também provoca vermelhidão nos olhos, ressecamento na pele e nos cabelos e compromete a ação sanitizante do cloro.

Sendo assim, se após usar a fita para ver o pH você constatar que o índice está abaixo do esperado, utilize um elevador de pH para reequilibrar a água da piscina.

Nesse caso, é muito importante que você observe as orientações do fabricante do elevador de pH sobre a quantidade adequada para o tamanho da piscina que será tratada, o intervalo necessário para que seja possível mergulhar com segurança, e a necessidade ou não de aplicar uma segunda dose. Essa dica vale para todos os produtos químicos utilizados na manutenção de piscinas, certo?

Agora que você já sabe bastante sobre a importância do pH da água da piscina, está pronto para colocar as etapas de manutenção em prática e curtir! Bom proveito!

Gostou de saber mais sobre piscinas? Leia mais dicas em nosso blog!