Piscina inflável para cachorro: como escolher o modelo ideal

4 de março de 2021

Cachorros
Piscina inflável: diversão para cachorro!

Com o verão a todo vapor, é mais do que natural buscar alternativas para se refrescar e se divertir. Se você é do tipo de tutor que gosta de ter a companhia do seu cachorro em todas as situações, colocar uma piscina inflável em casa pode ser uma ótima opção para curtir bons momentos ao lado do pet!

Hora de saber mais sobre o assunto, pegar as melhores dicas e escolher o modelo mais adequado para curtir com o seu amigo peludo!

Cachorro na piscina inflável: pode ou não pode?

Antes de escolher o tipo de piscina inflável mais adequado, vamos falar sobre uma dúvida muito comum: cachorro pode entrar na piscina?

A não ser que haja alguma recomendação do médico veterinário para que seu peludo não entre na água, como um problema de saúde, por exemplo, você pode oferecer a ele esses momentos de diversão e exercício, desde que faça isso com segurança.

Uma boa dica é pensar nos cachorros como se fossem crianças. Quando estiverem dentro da piscina ou perto dela, é preciso ter sempre algum adulto responsável fazendo a supervisão da brincadeira.

Pelo fato de a piscina ser inflável, vale tomar cuidados redobrados para evitar arranhões e mordidas que possam danificar o material, provocando furos e vazamentos.

Para quem é a piscina?

Para quem é a piscina?

Se o seu objetivo é ter uma piscina somente para seu cachorro se refrescar, a dica é investir em uma menor, parecida com aquelas utilizadas por crianças pequenas. Se a piscina for de uso exclusivo do animal, não é necessário aplicar cloro. No entanto, o pH deve estar equilibrado, então fique atento nisso.

Agora, se os seus planos são de colocar o seu cão para se exercitar na água, e até você mesmo dar um mergulho junto com ele, vai precisar escolher uma piscina com tamanho um pouco maior.

Existem piscinas infláveis bem grandes, com 10 mil litros ou mais. Então, o que você precisa avaliar é o espaço disponível na sua casa e as medidas da piscina que pretende adquirir.

Como garantir a segurança do cachorro na piscina inflável

Como garantir a segurança do cachorro na piscina inflável

Geralmente as piscinas infláveis não possibilitam deixar uma parte da água mais rasa e outra mais funda. Isso seria ideal para que seu peludo conseguisse entrar e sair da piscina sozinho e com facilidade.

Sendo assim, uma alternativa é você acoplar uma escada ou rampa na borda da piscina, para que seu cachorro consiga deixar a água. Mas, atenção: só faça isso se puder garantir que a rampa ou a escada está bem fixada e não apresenta nenhuma possibilidade de queda ou de acidentes. Do contrário, é melhor não arriscar.

Um recurso muito válido é o colete salva-vidas para cachorros. Algumas raças de cachorros têm as patas mais curtas, como os corgis e os dachshunds, por exemplo. Isso as tornam menos propensas à natação.

Nesses casos, os cães se beneficiam muito do suporte e da segurança proporcionados pelos coletes salva-vidas. Na verdade, mesmo cachorros que são conhecidamente bons nadadores, como labradores e golden retrievers, podem usar coletes para garantir que vão ficar a salvo na piscina, com tranquilidade.

O tratamento da água da piscina inflável

É muito importante manter a água da piscina bem tratada e própria para banho. Especialmente no caso das piscinas infláveis, por não possuírem sistema de filtragem.

Além do tratamento com cloro, verifique periodicamente o pH da água e não deixe de fazer uma limpeza completa para remoção de pelos e outras impurezas que possam ficar na piscina depois de brincar com o seu amigo.

Vale lembrar que, se o cachorro utilizar a mesma piscina que os tutores, depois que acabar a brincadeira será necessário dar um banho completo no pet, com o shampoo habitual, para remover o cloro. Boa diversão!

Quer continuar a leitura? Confira esses artigos que preparamos: