Por que a vacinação de cães e gatos é tão importante?

29 de outubro de 2018

Saúde e Cuidados

Hoje em dia cães e gatos são parte de nossas famílias e buscamos melhores alternativas para proporcionar bem-estar e qualidade de vida a eles. Saiba abaixo motivos para manter a carteira de vacinação do seu animalzinho em dia e a importância da vacinação na vida dos pets

Por que é importante vacinar o animal de Estimação?

A vacinação, ainda nos dias atuais, é a melhor forma de proteger nossos cães e gatos contra doenças infecciosas causadas por alguns agentes indesejáveis como: vírus, bactérias, protozoários entre outros micro-organismos. Entre essas doenças, algumas são comuns entre animais e seres humanos conhecidas como zoonoses. Destas, a raiva é a mais conhecida.

Mas afinal, como a vacina age no corpo do pet?

Vacina é uma suspensão de micro-organismos (antígenos) que tem a capacidade de causar doenças infecciosas nos animais. Esses micro-organismos geralmente estão mortos ou enfraquecidos, e tem como finalidade induzir uma resposta imunológica no animal (formação de anticorpos). Caso o animal tenha posteriormente o contato com esse agente infeccioso, ele já sabe como combate-lo.

Vacinação de cães

Nos cães, os esquemas vacinais geralmente são iniciados quando o animal completa 45 dias de vida, com aplicação das vacinas polivalentes (contém mais de 1 antígeno na sua composição). O número de doses e a frequência de aplicações sempre serão informadas pelo Médico Veterinário, e esse protocolo pode variar de acordo com o profissional. Na maior parte das vezes, são feitas de 2 a 3 doses, com intervalos de 21 a 30 dias e reforço anual.
Hoje em dia existem várias opções dessas vacinas no mercado, cujo as mais conhecidas são a “V8” e “V10”. Ambas protegem os animais contra 7 doenças, porém a única diferença encontrada entre elas, é a quantidade de sorovares (tipos) da bactéria Leptospira, na qual a V10 apresenta os mesmos encontrados na V8 e 2 sorovares a mais. (V8: Lepstopira canicola e Leptospira icterohaemorrhagiae; V10: Leptospira Grippotyphosa e Leptospira Pomona).
Abaixo, algumas doenças que as vacinas polivalentes previnem:

  • Cinomose;
  • Hepatite infecciosa canina;
  • Adenovirose;
  • Coronavirose;
  • Parainfluenza canina;
  • Parvovirose;
  • Leptospirose canina.

Além das vacinas polivalente, é necessária também uma aplicação da vacina antirrábica (Raiva), sendo de extrema importância o reforço anual, pois a raiva é uma zoonose fatal, tanto para os cães, como para nós seres humanos, sendo um assunto importantíssimo para nossa saúde pública.
Outras vacinas são encontradas em clínicas veterinárias, como por ex: traqueobronquite infecciosa canina (“gripe canina”) e giardíase (giárdia); devendo ser imunizados também contra essas doenças.

Vacinação de gatos

Para os gatos a vacinação também é de extrema importância. Devem ser imunizados a partir dos dois meses de vida, com aplicação da tríplice felina ou quádrupla felina (“V3” ou “V4”). O protocolo deverá ser informado pelo médico veterinário, e geralmente são feitas 2 a 3 doses, com intervalos de 21 a 30 dias e reforço anual. Além é claro, da vacinação antirrábica que também é obrigatória para esses animais.
Abaixo, as doenças que são prevenidas pela tríplice e quádrupla felina:

  • Panleucopenina felina (V3 e V4);
  • Rinotraqueíte felina (V3 e V4);
  • Calicivirose felina (V3 e V4);
  • Clamidiose felina (V4).

Lembrando: Sempre que seu animalzinho for ser vacinado, é importante que ele esteja saudável e preferencialmente com o vermífugo em dia!
Manter nossos animais com as vacinas em dia é um ato de amor e cuidado, que faz toda a diferença, não só para os nossos amiguinhos, mas também daqueles que convivem com eles.

Autor: Caio Parra – Educação Corporativa

Tem alguma dúvida sobre vacinação de animais? Deixe nos comentários!