Tipos de cloro para piscina: conheça todos

Compartilhar:


Piscinas limpas causam bem estar para as pessoas.

Em tempos de calor intenso como o verão brasileiro, nada mais justo do que curtir um dia de piscina, não é mesmo? Vale destacar que toda a diversão só é garantida com o cuidado e tratamento da água. Isso porque é fundamental que os banhistas mergulhem com segurança. Dentro desse cenário, é importante contar com os diferentes tipos de cloro para piscina

Não tem como falar de cuidados com a piscina sem citar o cloro como principal instrumento de melhoria na qualidade da água. É por meio da aplicação desse produto que a água fica totalmente livre de bactérias e microorganismos que podem ser bastante prejudiciais à saúde humana.

Ficou curioso para conhecer mais sobre os tipos de cloro e saber qual a funcionalidade de cada um deles? Então, continue a leitura deste artigo e confira!

Conheça os tipos de cloro para piscina

Num cenário geral, é possível dizer que existem apenas dois tipos de cloro disponíveis: os orgânicos e os inorgânicos.

Quando falamos de orgânico, é importante ressaltar que o cloro possui cadeias de carbono e é muito útil para a limpeza de piscinas construídas ao ar livre.

Limpar sua piscina previne doenças.

Esse tipo de cloro funciona da seguinte forma: o contato dele com a água proporciona uma reação, de forma lenta, ocasionando a liberação de ácido hipocloroso. Então, esse ácido combate os microorganismos e mantém a água limpa e segura para os banhistas.

Em seguida, os inorgânicos são tipos de cloro para piscina que funcionam de outra maneira. Ele é uma opção para piscinas construídas em ambientes fechados. Ao contrário do orgânico, esse atua mais rapidamente com as matérias existentes na água.

Como encontrá-lo no mercado?

Independentemente se for cloro orgânico ou inorgânico, é possível encontrá-lo no mercado em algumas formas, as quais você confere a seguir:

  • Cloro granulado: com até 90% de teor de cloro ativo, este é um dos tipos de cloro para piscina preparado e utilizado de forma rápida e prática. Ele possui alto poder de oxidação para cianeto, além de ter um agente estabilizador que age como protetor solar;
  • Cloro estabilizado: este é um composto clorado que conta com o acréscimo de ácido isocianúrico, capaz de proporcionar ao cloro uma maior durabilidade quando exposto ao sol, principalmente para quem faz cloração diária na piscina;
  • Cloro líquido: dentre todos, esse é o de menor teor de cloro ativo mas com alto poder de oxidação e ação bacteriana. Este tipo de cloro conta com uma maior evaporação e sua dissolução é mais rápida, porém, isso diminui sua eficiência;
  • Cloro em tablete: por fim, esse é o cloro que conta com uma composição a qual permite que a substância seja dissolvida lentamente na água, possibilitando desinfecção efetiva, prática e segura. Vale destacar que ele proporciona a utilização de cloradores mecânicos e automáticos, ou dosadores e flutuadores que não necessitam de energia elétrica.

Gostou do artigo que leu? Que tal conferir outros assuntos que o blog da Cobasi pode te oferecer?

Aspirador de piscina: como usar e cuidados necessários

Filtro para piscina: para que serve e como utilizar

Piscina infantil 1000 litros: como usar e montar

Como limpar o fundo da piscina: tudo o que você precisa saber

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário