Cravina: saiba como plantar e cuidar corretamente

21 de julho de 2021

Fauna e Flora, Jardinagem
cravina

Super aromática, a cravina é uma planta que encanta não somente pela beleza que proporciona, mas também pela facilidade no cultivo e adaptação a diferentes estações do ano. Mas será que deve ser difícil de plantá-la? Ela gosta mais de sol ou sombra?

Venha descobrir conosco e conhecer mais sobre a charmosa cravina! 

​O que é cravina?

De origem na China, a cravina (Dianthus chinensis) é uma planta conhecida por ser uma espécie de miniatura do cravo. Muito perfumada, ela apresenta flores solitárias nas cores rosa, vermelha e branca, embora seja característico ter uma boa variedade de tons e mesclas entre as cores. 

Conta com pétalas longas e bordas serrilhadas, além de folhas verde-clara, trazendo uma linda aparência campestre. 

A cravina costuma ser usada tanto em maciços, agrupadas em um mesmo espaço, quanto em bordaduras, que servem para demarcar um canteiro do jardim. Fora a aplicação na paisagem, as suas flores chegam a ser comestíveis e utilizadas em arranjos.  

Como se planta cravina?

Para quem deseja cultivar a cravina, saiba que ela pode ser plantada em canteiros, bem como em vasos. Caso escolha plantá-la diretamente no solo, priorize uma região arejada, em vez de ser um local descoberto. Depois, é preciso revolver a terra e adicionar matéria orgânica, a exemplo do húmus de minhoca, o que proporciona mais nutrientes à planta. 

Se puder, prefira o plantio em vasos. Neste caso, a cravina ganharia corpo por meio de sementes ou mudas. Utilize solo oriundo de terra vegetal, areia normalmente empregada em construção e terra comum através da medida de 1:1:1. Vale, inclusive, recorrer ao uso de brita ou argila expandida como forma de revestimento da drenagem.  

Quanto às sementes, procure criar um espaço mínimo entre elas, como 3 cm e uma profundidade de 0,5 cm quando for depositá-las no solo. O processo de crescimento da planta a partir das sementes ocorre entre 10 a 14 dias e, posteriormente, é possível ser transportada para um lugar definitivo ao completarem cinco ou semanas. 

cravina

Onde ela se adapta melhor?

A cravina é uma planta que gosta de sol pleno, desde que haja uma temperatura branda. Por isso, o recomendado é encontrar um espaço com boa luz de sol, como se a planta pudesse receber diariamente de quatro a cinco horas de sol. 

No entanto, o seu plantio deve ser debaixo de sombra, caso esteja habituado a viver em regiões de climas mais quentes. Essa planta, geralmente, não consegue realizar o seu crescimento completo se estiver 100% exposta a muito sol ou a muita sombra. Ou seja, o equilíbrio se faz necessário pensando em sua evolução natural.  

Se plantada em vaso, ela ganha uma vantagem em comparação aos canteiros: a sua fácil condução quando houver alterações climáticas bruscas. Em dias muito quentes, ajuda a levá-la para um cantinho com sombra, assim como nos dias chuvosos, possibilita o seu deslocamento a outro ambiente. 

Essa planta, particularmente, tem um crescimento rápido estando sob o sol e é habituada a climas frios, embora consiga se adaptar a outras temperaturas. 

​Como cuidar de uma cravina?

O cuidado com a cravina é bastante simples e não exige uma dedicação acima do normal. É necessário que se faça regas uma vez ao dia, se possível logo no início da manhã. O solo deve ser sempre úmido, porém evite exagerar para não inundar a planta. 

Como ela possui flores sensíveis, corte-as que estiverem desbotadas para que haja o nascimento de novas florações, sobretudo antes do inverno. 

Caso esteja localizada num vaso em áreas internas, não esqueça que ela precisa de muita luz natural todos os dias, o que requer um posicionamento apropriado à ela. 

Quer saber algumas dicas de jardinagem? Acesse o nosso blog: