Animais extintos: conheça alguns dos animais que desapareceram da Terra

Compartilhar:


Quando falamos de animais extintos, os dinossauros são as primeiras criaturas que nos vêm à cabeça, certo? Afinal, há 66 milhões de anos, os maiores bichos que já pisaram na Terra desapareçam completamente. Mas a extinção está muito mais perto da gente, infelizmente. Todos os anos, milhares espécies desaparecem.

A comunidade científica identificou cinco grandes ondas de extinção na história do planeta, uma delas é a que acabou com os dinossauros. Atualmente, estamos vivemos a sexta onda. A crise atual, no entanto, é causada quase exclusivamente pelo ser humano. Ações diretas, como a caça, ou indiretas, como a poluição e destruição de habitat natural, provocam o irreversível desaparecimento de animais. 

Reunimos aqui alguns dos animais extintos. Eles nunca mais serão vistos sobre a face da Terra. Agora, estão registrados apenas em imagens ou na memória de quem os viu. Há desde animais desaparecidos há séculos, como o Dodô das Ilhas Maurício, até espécies extintas nos anos 2000.

Quer saber mais? Fique com a gente e confira a lista!

Dodô (Maurício)

Um exemplo de extinção provocada pelo homem, o Dodô era um pássaro original das Ilhas Maurício, que desapareceu há 300 anos. Ganhou fama por sua aparência peculiar e por não ser capaz de voar. Não tinha predadores naturais, mas foi extinto quando o homem introduziu outros animais carnívoros na terra natal de Dodô. O último registro da espécie data do final do século XVIII.

Tigre-do-Cáspio

Originário das regiões da China, Curdistão, Afeganistão, Irã e a Turquia. O tigre-do-Cáspio foi visto pela última vez nos anos 60. Foi dizimado pela caçada. A caça predatória ao animal teve seu ápice no século XIX, por determinação do Império Russo, que o considerava um perigo para a colonização da região.

Quagga

O Quagga era uma espécie curiosa e bela de equídeo. Metade do corpo tinha listras de zebra (incluindo a cabeça), e a outra metade era lisa como a pele de um cavalo. Habitava a África do Sul. Foi excessivamente caçado e seu desaparecimento é registrado em 1883, quando o último dos seus morreu em cativeiro.  

Tilacino

Conhecido como tigre ou Lobo da Tasmânia, era o maior marsupial carnívoro vivo. Sua aparência era uma mistura de canguru, cachorro e tigre. Um animal único! Seu habitat de origem era a Austrália e a Nova Guiné. Desapareceu em 1936, quando entrou para a lista de animais extintos. A caçada humana foi uma principais causas da extinção.  

Golfinho Baiji (China)

Mamífero de água doce, o golfinho-do-Yang-Tsé, ou Baiji, foi declarado extinto em 2006. Com coloração mais esbranquiçada que o de água salgada, possuía um potente sistema de localização. Não resistiu ao crescimento da movimentação de barcos e à poluição do rio Yang-Tsé.

Dugongo-de-Steller

Parente do peixe-boi, chegava a medir impressionantes nove metros de comprimento. A espécie vivia no Mar de Bering, uma extensão do Oceano Pacífico, entre o Alasca e a Rússia. Desapareceu no final do século XVIII. O sumiço está ligado, mais uma vez, à ação direta do homem: foi caçado até a extinção pela pele e gordura valiosas. Também se acredita que houve mudança em sua base alimentar, o que acelerou o desaparecimento da vaca marinha, como ficou conhecido.

Colobus vermelho de Miss Waldron

Este macaco entrou na lista de animais extintos no início dos anos 2000. Avermelhado, tinha a estatura mediana e vivia na fronteira entre Gana e Costa do Marfim, no continente africano. Chamava a atenção pela falta dos polegares. Desapareceu após a diminuição do seu habitat na floresta, o que o forçou a viver em grupos menores e o deixou mais vulnerável a predadores naturais.

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário