Chow chow é um cão perigoso? Saiba mais

Compartilhar:


De aparência fofa, semelhante a um bicho de pelúcia, os cães da raça chow chow encantam adultos e crianças por onde passam. No entanto, a agradável aparência é tão famosa quanto o seu temperamento difícil, e esta grande dúvida paira no ar: o chow chow é um cão perigoso? A pergunta merece e será respondida neste texto.

Origem e temperamento do chow chow

Bom guardião, o chow chow é um membro do grupo dos cães de companhia e de guarda. Uma das características deste cachorro é a sua forte independência.

Com ascendência chinesa, a raça tem registros que superam os 2000 anos, durante a Dinastia Han (entre 206 a.C. e 22 d.C.). No entanto, com a restritiva política chinesa de “portas fechadas” ao resto do mundo, a raça só chegou a outros países no início do século XIX. 

O primeiro registro fora do país asiático, na Grã-Bretanha, é de 1880. Na ocasião, o chow chow virou até exposição em zoológicos londrinos. Essa quase exclusividade territorial se confunde com o temperamento do chow chow: leal, reservado e independente.

Outra importante qualidade encontrada na raça é o seu comportamento calmo, que completa a sua aparência serena.

Mas e aí, o chow chow é perigoso ou não?

Antes de tudo, cães de todas as raças podem, ou não, apresentar perigo para humanos. Este fato está diretamente relacionado à criação do seu pet, independentemente da raça do cão em si.

Feita esta importante introdução, para não culpabilizar as raças, também é preciso dizer que algumas delas são mais ou menos propensas à socialização com humanos.

Independente, o chow chow exige pouca atenção. Embora seja um cão extremamente fiel ao seu tutor, ele se retira do ambiente quando não quer brincar ou quando não deseja receber carinho, o que gera um questionamento se o chow chow é um cão perigoso.

Está aí um dos principais motivos de o cão apresentar um comportamento de estresse. Por isso, o tutor deve sempre respeitar o espaço do chow chow.

Como evitar comportamentos agressivos no Chow Chow

Os tutores de um chow chow devem se atentar à necessidade do cão em se isolar, quando ele não quer interagir. Além disso, deve redobrar a atenção, em caso de crianças por perto. A raça não é a mais indicada para quem recebe crianças em casa. Isso porque o cachorro pode enxergá-las como uma ameaça e reagir atacando.

Além disso, o animal pode se irritar com puxões de orelha e de rabo, abraços, tentativas de montar ou outras interações que o chow chow julgue inapropriado.

Como atenuar possíveis reações agressivas: desde filhote, ele deve ser treinado a conviver com outros cães, gatos e humanos. Um bom adestramento também é essencial para o tutor estabelecer a ordem.

Características físicas e comportamentais do chow chow

Aqui estão outras informações igualmente importantes sobre a raça: considerado um cão de médio porte, os machos da raça variam de 48 a 56 cm, enquanto as fêmeas têm altura entre 46 e 51 cm. O chow chow tem corpo compacto e comportamento ativo, embora seja um cão de baixa energia.

Uma característica muito popular desse animal é o seu título de “o cachorro da língua azul”. É isso mesmo: embora conte com cinco cores em seu padrão – vermelho e preto (cores dominantes), além de creme, fulvo e azul (cores recessivas –, a coloração mais característica do chow chow é a pigmentação de sua língua.


Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário