PH da água: como cuidar do aquário

Rayane Henriques dos Santos

| Atualizada em

Colaboração de Rayane Henriques dos Santos

Compartilhar:
ph da água aquario

O pH da água do aquário se refere à acidez, neutralidade ou alcalinidade do ambiente onde os peixes e demais organismos vivem. Esse  é um dos fatores mais importantes para os adeptos do aquarismo e também é uma das maiores dúvidas dos iniciantes na prática.

Para você ficar por dentro do assunto, conversamos com a bióloga Rayane Henriques, da Educação Corporativa da Cobasi. Continue a leitura e saiba tudo sobre o pH da água.

O que é pH da água?

O pH é a abreviação usada para potencial hidrogeniônico. Esse nome complicado nada mais é do que a quantidade de íons de hidróxido (OH-) ou hidrogênio (H+) dissolvidos na água. Agora ficou mais fácil ou complicou ainda mais?!

“O pH é uma escala numérica utilizada para especificar a acidez, neutralidade ou alcalinidade de um meio aquoso. Quanto menor o pH de uma substância, maior a concentração de íons H+ e menor a concentração de íons OH-. A escala do pH varia entre 0 e 14, em que a classificação entre 0 e 6.9 indica um pH ácido, 7 neutro e 7.1 à 14 alcalino ou básico”, explica a bióloga Rayane Henriques.

Agora ficou fácil entender, não é mesmo?

Qual o pH da água correto para aquários?

A água onde os peixes vivem possui o pH variado. Isso acontece devido à região, por esse motivo temos peixes de pH ácido, neutro ou alcalino.

“Portanto, não existe um pH padrão para os aquários e cada peixe possuirá uma necessidade diferente de acordo com o pH de seu habitat natural. O ideal é imitar o padrão de seu local de origem e para isso é necessário entender de qual região seu peixe veio”, explica Rayane reforçando que a pesquisa é um fator importante para os amantes do aquarismo.

Os peixes ornamentais são originários de diversas regiões do mundo e, por isso, o pH da água em que vivem varia muito. “Além disso, também é importante verificar a compatibilidade das espécies antes de adquirir um novo habitante para o aquário”, complementa a bióloga da Educação Corporativa da Cobasi.

Quais os riscos do pH do aquário menor ou maior?

Homem instalando equipamento para aquário

O risco de colocar o peixe em um pH inadequado, seja ele mais baixo ou mais alto que o ideal, é que o animal sofrerá no ambiente. A situação pode derrubar a imunidade e deixar o pet suscetível à diversas doenças. Além disso, sua coloração ficará opaca, ele não se reproduzirá e ainda perderá o apetite. Por isso, manter o peixe no aquário com o pH errado pode culminar em seu óbito.

“Para evitar esse tipo de sofrimento ao peixinho, é importante buscar informações quanto à nova espécie que pretende adquirir, assim ele terá qualidade de vida e ficará com crescimento e coloração saudáveis”, complementa nossa especialista Rayane Henriques.

Como corrigir o pH do aquário?

O pH da água errado oferece muitos riscos aos peixes, mas, por sorte, baixar o ph do aquário é não é uma tarefa complicada. Basta ter em mãos os produtos certos!

O primeiro passo é ter um teste de pH, que identifica se a água está ácida, neutra ou alcalina. Depois, acidifique a água ou a torne mais alcalina com acidificantes e alcalinizantes. Você ainda pode usar produtos que regulam o pH e o mantém estável, os Buffers.

E os peixes do seu aquário, são de água com pH neutro, ácido ou alcalino? Conte para nós nos comentários!

Quer saber sobre mais cuidados com os habitantes do seu aquário? Confira os posts abaixo:

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário