O que os peixes comem?

Compartilhar:


O que os peixes comem

Ter um aquário pode ser uma ótima opção para quem não tem muito tempo para cuidar de pet. Mas uma das maiores preocupações dos aquaristas iniciantes é saber o que os peixes comem. 

Apesar dos peixes não exigirem tanta atenção do tutor como os cães e gatos, é necessário se atentar ao que o animal come, e também levá-lo ao médico especializado se notar qualquer mudança no comportamento dele. Os peixes também precisam de cuidados especiais, sobretudo com a sua alimentação. Continue lendo para aprender mais sobre o que os peixes comem.

Afinal, o que os peixes comem?

É muito comum para os iniciantes no aquarismo achar que todos os peixes se alimentam do mesmo tipo de ração. No entanto, muitos aquários são compostos de várias espécies de peixe e nem todos eles possuem a mesma dieta alimentar. 

Na hora de escolher a melhor ração para o peixe é necessário levar em consideração alguns fatores específicos de suas características para oferecer a ele maior nutrição e qualidade de vida. 

É preciso analisar quais as espécies que vivem dentro do mesmo aquário e qual será a sua preferência por comida. Além disso, vale se atentar ao fato de que existem peixes que se alimentam de algas, peixes que se alimentam de outros peixes e de restos de animais e outros que comem de tudo. 

Sem contar que cada espécie gosta de viver em determinada região do aquário, por isso temos peixes de superfície, de fundo de aquário e peixes que gostam de viver no meio.

Existem alguns tipos de rações específicas para determinadas espécies de peixes. Separamos as mais fáceis de serem encontradas para explicar um pouco melhor sobre cada uma delas.

Ração de superfície, meio ou fundo de aquário?

Antes de escolher a ração é importante saber que elas podem ficar em diferentes locais no aquário. Por isso é legal conhecer onde o seu peixe mais gosta de viver e se alimentar e comprar uma ração específica para esta região. 

Peixe carnívoro, herbívoro ou onívoro

Cada peixe tem um hábito alimentar, isso também deve ser considerado na hora de escolher a ração adequada. Existem peixes que se alimentam de outros animais, nesses casos, a ração para peixes carnívoros pode ser mais indicada do que uma ração para herbívoros. Afinal, a dieta adequada influencia a quantidade de nutrientes que o peixe precisa. 

Rações granuladas, em flocos ou paletes?

homem alimentando peixe

As rações também podem ter tipos e formatos diferentes. Cada espécie também tem a sua preferência. Alguns se adaptam melhor às granuladas, já outras, podem preferir os paletes. Inclusive, se você tem mais de uma espécie no aquário, pode ser que seja necessário oferecer um misto de rações para os peixes. 

Existem diversos tipos de rações e normalmente elas são indicadas de acordo com as espécies. Algumas possuem formulações semelhantes, por isso, é importante conhecer o peixe para saber qual será a preferida dele. 

Conheça mais sobre os tipos de rações para peixes

Ração em flocos:

A ração em flocos são uma das mais conhecidas e mais comuns entre os tutores de peixes. Contudo, elas costumam ser indicadas para peixes de água doce, que nadam na superfície ou no meio do aquário. Os flocos são capazes de flutuar, dessa forma são facilmente capturados por essas espécies.

Os peixes tetra, borboleta e beta, são os que mais se adaptam a este tipo de alimentação, como são animais onívoros eles precisam de uma alimentação balanceada e rica em nutrientes e cereais. 

Rações em paletes:

As rações em paletes também são bastante conhecidas, elas são muito semelhantes as em flocos, contudo são maiores, e por isso podem não ser indicadas para todas as espécies, por serem rações grandes, elas são mais indicadas para os peixes de porte maior, como é o caso dos bagres e do cação, por exemplo.

Ração granulada:

A ração granulada é bem menos conhecida, mas essa ração é mais indicada para os peixes de fundo de aquário. Elas são mais pesadas e afundam com mais rapidez. Além disso, os peixes de fundo são maiores e menos resistentes. Carpas, peixe-palhaço, limpa-vidro são animais que se dão muito bem com esse tipo de alimentação, no entanto, em algumas espécies é necessário fazer uma suplementação nutricional, já que elas podem não ter todos os nutrientes que algumas espécies necessitam.

Ração para férias: 

As rações para férias possuem uma composição semelhante a das outras, no entanto, elas são feitas em cápsulas que vão se dissolvendo com o decorrer dos dias, dessa forma o alimento passa a ser liberado para o peixe. Essas relações podem durar até 15 dias. 

Além desse tipo de alimento, também existem as rações para fins de semana, a função dela é exatamente igual a da ração de férias, contudo esta dura em torno de 4 dias.

Na hora de escolher usar esse tipo de ração, é importante se atentar ao tamanho do aquário e a quantidade dos peixes que ele comporta, Além disso, lembre-se que esse tipo de ração não deve ser utilizada com frequência por possuir uma carga de nutrientes menor.

Em caso de dúvidas na hora de viajar, uma boa dica é consultar um veterinário e pedir a indicação do melhor tipo de alimento para o peixinho.

Gostou destas dicas para alimentação de peixes? Acesse nosso blog e leia mais sobre peixes:

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário