Tudo que você precisa saber sobre o banho e tosa de animais

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:
Lulu da Pomerânia no banho e tosa

Quem tem animais de estimação sabe que o banho e tosa são essenciais para promover a higiene aos animais, afinal, eles podem ser muito fofos, mas também podem ser portadores de mal cheiro e bactérias

Além disso, o banho e tosa é fundamental na prevenção de pulgas, carrapatos e as tosas podem ser indicadas mesmo para cães de pelos curtos, afinal, a tosa higiênica é crucial para o bem estar e saúde do animal. 

Quer saber um pouco mais sobre banho e tosa e porque eles são indicados para os animais? Continue lendo!

Qual a diferença da tosa higiênica para a tosa comum?

A tosa higiênica nada mais é do que um tipo de tosa que propõe contribuir com a higiene dos animais, por exemplo, imagina ter um animal de pelos longos e toda vez que ele fizer xixi sair molhado e fedidinho?

Pois é! Ela é a responsável por evitar este tipo de situação. Além disso, ela também ajuda na hora de tosar as patas e orelhas dos animais que tem pelos longos, evitando que eles acabem adquirindo problemas de saúde devido ao excesso de pelos. 

Especialmente nas orelhas, onde o excesso de pelo pode acabar abafando a região, causando otites e dermatites por conta do calor. 

Já a tosa completa ajuda a aliviar a sensação de calor do animal, além disso, elas podem ser feitas em todos os tipos de cães e gatos, exceto caso ele possua a pelagem muito curta ou rente a pele. 

Independente do tipo de tosa, ele pode ser realizado com máquina de tosa ou tesoura, além disso, também existem os chamados “trimming”, que são tipos de tosa feitas com a escova, muito utilizados em cães de pelagem longa para devolver os pelos em padrão da raça. 

Quais os cuidados durante o banho e tosa?

Cada pet é único, é importante levar em consideração as suas características na hora de decidir de quanto em quanto tempo seu cachorro precisa tomar banho.

Alguns veterinários recomendam que os cães de pelos longos tomem banho a cada 15 dias, já os de pelo curto, a cada 10 dias está de bom tamanho. No entanto, existem outros fatores que devem ser considerados na hora de decidir. 

Um deles é se o animal costuma dormir em casa e compartilhar a cama e os travesseiros com o tutor, neste caso, é fundamental que o animal receba mais atenção em relação aos banhos, afinal, ele precisa estar sempre limpinho. 

Cachorros com pelo comprido precisam ter uma atenção maior em relação ao banho já que a pelagem demora para secar, lembrando que pelo úmido pode favorecer a proliferação de fungos e doenças dermatológicas. Uma frequência quinzenal é o bastante para raças como Lhasa ApsoShih TzuPoodle e Yorkshire Terrier.

A tosa em cachorros com pelo longo também é necessária e deve ser avaliada de acordo com o crescimento dos pelos, lembrando que escovar com uma rasqueadeira ajuda a eliminar os pelos soltos, mas não diminui seu comprimento.

Existem raças com dupla pelagem que necessitam de cuidados especiais com a tosa, vale ficar atento no caso do Spitz AlemãoChow Chow e Golden Retriever, além disso, esses cães também precisam realizar a tosa higiênica

Cães com pelo curto não possuem tantas especificações, porém lavar em excesso pode fazer mal para o pet. Há uma camada de proteção na pele composta por óleos naturais,  que pode acabar danificada com banhos frequentes.

Quando o cachorro pode tomar banho no pet shop?

Cachorro filhote com toalha

De modo geral, o cachorro pode ir para o pet shop banho e tosa sempre que você desejar, desde que você esteja respeitando a periodicidade indicada para o seu pet. 

No entanto, existem alguns cuidados para os filhotes, neste caso, é fundamental que eles só saiam de casa para os banhos após estarem com as vacinas em dia

Os cachorros mais velhos também devem receber vacinas anuais de reforço para garantir maior saúde e menor risco de contraírem doenças, afinal, mesmo que o pet shop seja um local limpo, ele não está completamente livre de microorganismos.

Banho em cachorro sem sair de casa

A frequência de banhos do seu pet vai depender também da rotina dele. O seu amigo fica mais dentro de casa? Seu espaço é ao ar livre? Ele sobe muito em cima da cama? O contato dele com outros cães é diário? De acordo com o dia a dia do cachorro você consegue escolher os períodos de banho e também de tosa.

Faça essa avaliação para saber a melhor frequência de banhos e no caso de dúvidas, questione um veterinário!

Banho com qualidade e sem estresse!

Ver um cachorro que não gosta de tomar banho é muito comum, isso acontece porque na maioria das vezes eles se sentem assustados ou com medo do chuveiro e do secador. 

Nessas horas, a melhor coisa a fazer, é investir no reforço positivo, que nada mais é do que criar a associação do banho a outra tarefa divertida, tornando a hora do banho menos assustadora para o animal. 

petiscos na hora de jogar água nele, mas lembre-se de sempre verificar a temperatura da água para que ela esteja morna. Faça carinhos no seu amigo e aposte na massagem com as mãos para tranquilizá-lo. Nessas horas, até a “voz de neném” pode ajudar!

O pet shop para banho e tosa também é comum entre os tutores. A SPet é a clínica veterinária e o centro de estética animal parceiro da Cobasi que conta com profissionais especialistas, eles garantem que seu amigo passe por uma experiência relaxante durante o banho e tosa.

Os banhistas e tosadores da SPet são treinados para manejar o animal da forma correta e acalmá-lo, além disso, você pode acompanhar todo o processo do outro lado do vidro, caso tenha interesse.

Além de todo esse processo que deixa o tutor mais seguro e o pet super confortável, ele ainda sai de lá muito cheiroso, macio e hidratado! 

Banho em gatos no pet shop, vale a pena arriscar?

Todo mundo sabe que os gatos são famosos por detestarem banho, eles sentem medo de água e dar banho neles pode ser um grande pesadelo, mas afinal de contas, será que os gatos realmente precisam de banhos?

Eles se higienizam diariamente através da lambida e não precisam de banhos frequentes. Sua língua áspera é capaz de retirar os pelos mortos e também sujeiras da pele, ajudando a manter a pelagem sempre limpa.

É claro que você pode lavar seu gato uma vez ou outra, mas o indicado é que seja a cada seis meses ou mais. Vale analisar a situação: seu gato vai muito para a rua? Tem contato com terra? Vive em um espaço muito aberto?

Se ele for passear muito e especialmente, dormir com o tutor, aí sim, talvez ele mereça banhos mais frequentes. Caso contrário, não há necessidade!

Para dar banho no seu gato em casa, não se esqueça de comprar um shampoo específico, deixar a água morna, colocá-lo em um ambiente que não consiga fugir e realizar tudo com delicadeza, assim não assusta o bichano. 

A parte crítica é secá-lo, já que umidade pode trazer doenças dermatológicas para o pet.

Caso não se sinta confortável em realizar o processo em casa, há sempre a opção de levar seu gato em um pet shop para tomar um bom banho!

Os nossos pets são companhias insubstituíveis e quanto mais tempo passarem ao nosso lado, melhor! Aproveitem passeios, praias, parques e vivam todas as aventuras possíveis, mas sem se esquecer da higiene para garantir o bem-estar do seu amigo de quatro patas.

Agora que já está sabendo como manter seu pet limpinho, temos outros conteúdos para você:

Compartilhar:

Tags:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário