4 dicas para seu pet viver mais e melhor

10 de julho de 2020

Saúde e Cuidados
lulu da pomerania potinho de comida

Dizem que os animais vivem menos porque já nascem sabendo amar. A vontade de todo tutor é ver seu pet viver mais e por isso separamos 5 dicas que vão colaborar para a longevidade do seu cão ou gatinho.

1. Faça visitas periódicas ao médico veterinário

O médico veterinário é seu melhor amigo para ajudar o pet a viver mais e melhor. É aconselhável fazer visitas a cada 6 meses para acompanhamento. Além de identificar doenças do início, sendo mais fácil de tratar e curar, é o momento de você tirar dúvidas rotineiras, conversar sobre alimentação, antipulgas e vermífugos.

Hoje a medicina veterinária está mais avançada e é cada dia mais comum os especialistas e tratamentos cheios de tecnologia. Tudo para seu pet viver mais e melhor.

2. Vacine seu pet todos os anos

Anote na agenda e não deixe de visitar seu veterinário de confiança para realizar a vacinação do pet. Existem duas vacinas que devem ser dadas todos os anos a polivalente e a Antirrábica.

A V10/V8 imuniza seu cachorro contra a cinomose, parvovirose, leptospirose e outras doenças graves. Essas doenças estão presentes na rua e tem alta taxa de mortalidade. Mesmo cães que não saem de casa devem ser vacinados, pois podemos levar essas doenças nos sapatos e roupas.

A V3/V4/V5 também protege os gatos de diversas doenças. A Tríplice (V3) imuniza contra a Panleucopenia, Calicivirose e Rinotraqueíte. Já a Quádrupla (V4) ainda previne a Clamidiose. Por fim, a Quíntupla (V5), imuniza contra a FELV, ou Leucemia felina. Gatos que não saem de casa também precisam de vacinação.

A vacina Antirrábica protege gatos e cães da raiva, uma doença que pode levar à óbito e é transmissível para humanos.

3. Alimentação de qualidade

Assim como uma alimentação saudável significa mais longevidade para humanos, o mesmo é verdadeiro para os pets. Rações secas e úmidas Super Premium são desenvolvidas com ingredientes selecionados e fornecem a nutrição completa que seu cão ou gato precisam para viver mais e melhor.

Além da qualidade, é importante escolher um alimento para a idade, porte e condição física do seu animal. Animais obesos, por exemplo, se beneficiam da ração para obesidade, que é nutricionalmente completa, mas tem menos calorias.

Dica! A obesidade é um dos maiores inimigos da longevidade. Além de ser uma doença que reduz a expectativa de vida, ela é um fator de risco em diversas outras enfermidades. A alimentação saudável e equilibrada é mais uma forma do seu pet viver mais.

4. Atividades e exercícios para o pet viver mais

Sim! Seu pet precisa fazer exercício! Cada cachorro ou gato possui uma necessidade diferente no volume e intensidade da prática de atividade física, mas ela é igualmente importante em todos os casos.

A prática de exercícios fortalece a musculatura, evita a obesidade e mantém o corpo saudável. Além disso, praticar atividades físicas ajuda a aliviar o estresse, se distrair, aprender e ter uma vida mais agradável,

Cada animal possui uma necessidade específica. Animais agitados precisam de exercícios mais intensos. Os mais tranquilos ficam bem com atividades de menor impacto. Fizemos uma listinha com sugestões de atividades para cães e gatos que vivem em casas e apartamentos:

Cães

  • Passeio leve na rua com coleira e guia
  • Corridas na rua com coleira e guia
  • Natação
  • Passar o dia na creche/escolinha/day care
  • Brincar de buscar a bolinha
  • Brincar de puxar com pneus e cordas
  • Brinquedos interativos para cognição
  • Adestramento para cachorro
  • Agility
  • Passeios no parque e praças com coleira e guia

Gatos

Como seu fazer seu pet viver mais e melhor?

Não existe segredo, a resposta é ter cuidado e oferecer sempre o melhor para seu pet. Uma dica extra é, em hipótese alguma, permitir que seu pet saia na rua sem supervisão.

Gatos que têm acesso à rua ficam expostos à diversas doenças, inclusive aquelas que não são prevenidas com a vacinação. Além disso, estão suscetíveis às brigas com outros animais e à maldade humana. Aplique telas em janelas, varandas e muros para impedir os passeios.

Cães adoram sair na rua, mas os passeios devem ser feitos com coleira e guia. Cachorro que passeia sem supervisão ou fora da coleira está exposto às brigas com outros animais, fugas e atropelamentos. São riscos que não vale a pena correr. Além disso, saia de casa apenas com a plaquinha de identificação com seu nome e telefone. Fugas acontecem e a identificação colabora para você encontrar seu pet muito mais rápido.

Gostou do conteúdo? Confira outros textos com dicas de cuidados para seu pet viver mais e melhor.