Sarna em cachorro: prevenção e tratamento

6 de agosto de 2020

Saúde e Cuidados
Filhote se corçando

A sarna em cachorro é uma doença cutânea que causa desconforto no animal e precisa ser tratada assim que identificada. Existem três tipos de sarna e vamos explicar quais são elas e como cuidar do seu pet.

Sarna em cachorro

Você sabe o que é sarna? Esta doença é causada por ácaros que se alojam na pele do animal e vão se desenvolvendo. Além da coceira intensa, a sarna de cachorro pode causar feridas e até infecções se não for tratada. No entanto, nem toda sarna é igual.  

Existem três tipos de sarna canina. A sarna otodécica atinge os ouvidos, enquanto a sarna negra, ou sarna demodécica, e a sarna sarcóptica podem acometer todo o corpo do animal.

Diferenças entre sarna negra demodécica e sarna sarcóptica

Dos três diferentes tipos de sarna, é possível tratar e curar com dois deles: otodécica e sarcóptica. Já a sarna demodécica, ou sarna negra, pode ser mantida sob controle, mas não pode ser curada.

Outra diferença é que a sarna negra é transmitida apenas de mães para filhos, ou seja, ela não é transmitida entre animais. Já os outros dois tipos podem ser transmitidos. Por isso, os cuidados com a higiene são importantíssimos no tratamento das sarnas sarcóptica e otodécica. 

Continue a leitura e saiba mais sobre cada tipo de sarna em cachorro.

Sarna negra ou dermodécica

A sarna demodécica, ou sarna negra, costuma aparecer em forma de manchas em uma região específica ou por todo o corpo. E comum ao redor dos olhos, boca, calcanhares, cotovelos e no queixo.

Esta é uma sarna de cachorro que não tem cura. Em compensação, também é transmitida apenas geneticamente de mãe para filhote. Sua prevenção deve ser feita através da castração de animais doentes.

Os principais sintomas da sarna negra são fragmentos de pele sem pelo, coceira intensa, descamação, inchaço e até ferimentos. O diagnóstico e o tratamento devem ser feitos por um veterinário. Não existe um remédio para sarna negra. Seu tratamento é feito através da melhora do aspecto da pele e dos cuidados com a saúde geral do animal. Apesar de não ter cura, é possível controlar a doença para que ela não se manifeste.

Sarna sarcóptica

patas de cachorro com sarna

O tipo mais comum da doença, a sarna sarcóptica atinge principalmente orelhas, peito e barriga do animal. Os sintomas da sarna começam a aparecer aos poucos e, em pouco tempo, podem acometer todo o animal.

Ela também é chamada de sarna vermelha por causa do aspecto que deixa a pele do animal. Seus sintomas são coceira, manchas e bolhas, queda de pelo e falta de apetite. Esta sarna em cachorro é transmissível para outros animais e para humanos, portanto tenha cuidado ao manipular animais doentes.

O tratamento deve ser acompanhado por um médico veterinário e é feito por meio de shampoo e sabonete para sarna, além de remédio para sarna de cachorro.

Sarna otodécica

O último tipo de sarna é a otodécica, que aparece no ouvido do cachorro. É comum que animais com esta doença cocem com frequência a orelha e tenham acúmulo de cera na região. É necessário tratar a sarna assim que identificada, pois se evoluir, pode trazer complicações para a saúde do pet.

O que é bom para sarna de cachorro?

Existem vários medicamentos e tratamentos para sarna que só podem ser administrados após uma visita ao veterinário. Apenas um profissional qualificado pode diagnosticar qual o tipo da doença, identificar seu estágio e qual o tratamento mais adequado.

Quanto tempo dura a sarna de cachorro?

A sarna sarcóptica e a otodécica costumam ser tratadas em cerca de quatro semanas. No entanto, a pele do animal pode levar mais tempo para ficar totalmente curada. Já a sarna negra é uma doença genética e não tem cura, mas pode ser tratada e o animal viver sem apresentar sintomas.

Como prevenção da sarna em cachorro transmissível, fique de olho nos ambientes que o seu pet frequenta e com quais animais ele tem contato. Também mantenha a sua casa sempre limpa, principalmente o local onde o animal faz as necessidades.

Não deixe o cão em contato com outros que possam estar infectados e, no caso da sarna negra, a castração é uma ótima escolha, afinal, evita o nascimento de outros cães com a doença.

Quer saber mais sobre a saúde do seu pet? Confira os posts abaixo: