Cachorro pode tomar Plasil? Descubra

Compartilhar:


Apesar de não recomendado, o hábito de se automedicar é carregado por muitos brasileiros. Pior do que isso, não são raras as vezes em que o humano transfere essa prática perigosa também para o trato com seu pet e busca combater sintomas desagradáveis do organismo do animal com remédios que utiliza em si mesmo. Mas será mesmo que um cachorro pode tomar Plasil e outros medicamentos corriqueiros no nosso dia a dia?

Por se tratar de um dos medicamentos mais populares do país para o combate de náuseas e vômitos, boa parte dos lares tupiniquins possuem o Plasil na caixinha de remédios.

Sua atuação rápida para o combate a sintomas mais simples e a pouca incidência de efeitos colaterais nos humanos acaba encorajando os tutores a administrá-lo em seus pets em situações correlatas.

Tal situação acende o sinal amarelo da comunidade veterinária. Não pelo Plasil especificamente, mas pela prática em si. Afinal, muitos remédios humanos tendem a ter efeito tóxico no organismo dos cães.

Mas, enfim, cachorro pode tomar Plasil ou não pode?

Por se tratar de uma pergunta cuja resposta ultrapassa a simplicidade do sim ou do não, este artigo se dedicou a mergulhar mais fundo nos prós e contras deste medicamento.

Cachorro pode tomar Plasil apenas quando o remédio for receitado por um veterinário

Ao ver o seu amiguinho de quatro patas enjoado ou vomitando, é natural que um tutor se preocupe e queira ajudá-lo de maneira breve.

Recorrer à automedicação, no entanto, não deve ser uma opção sequer considerada. Afinal, um mesmo sintoma pode estar relacionado a uma série de questões. Dessa maneira, determinados medicamentos podem ter efeito contrário, piorando o problema causador daquele sintoma.

Quando os tutores perguntam se cachorro pode tomar Plasil, a primeira premissa a se ter em mente é que ele só deve ser administrado sob a orientação de um especialista.

Em seu caso específico, o Plasil pode, sim, ser receitado por um veterinário. Embora as opções de fármacos próprios para pets sejam as prioridades da comunidade médica, alguns doutores, na falta da disponibilidade do medicamento prioritário, podem optar pelo remédio humano para o tratamento do sintoma.

Remédios humanos exigem cuidado redobrado na hora de medicar o pet

O Plasil é um medicamento que tem a metoclopramida como substância ativa. Em geral, esse elemento é o mesmo princípio ativo da maioria dos medicamentos veterinários voltados ao combate de náuseas e vômitos.

Porém, veterinários afirmam que os remédios humanos e voltados aos animais tendem a se diferenciar pela forma como são absorvidos e eliminados pelo organismo do cachorro.

Tal informação é de grande relevância. Isso porque a existência de uma dificuldade de metabolização de um medicamento pode sobrecarregar órgãos como o fígado e os rins do pet, colocando em risco a sua saúde.

Por isso, os profissionais tendem, em geral, a priorizar fármacos veterinários para combater problemas como o mal-estar. Dentre as opções existentes no mercado para substituir o Plasil se destacam medicamentos como Nausetrat, Drasil e Emetim.

Quer saber mais sobre cuidados com a saúde dos pets? Confira no blog da Cobasi:

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário