Colírio para cães e gatos: quando usar?

Compartilhar:


colirio cachorro

A região dos olhos é uma parte sensível dos animais, por isso produtos como o colírio podem ajudar nos cuidados e também servem como medicamento em determinadas situações. Porém, antes de começar a utilizar a substância, é importante entender qual o jeito certo de usar e a frequência.

Vem descobrir mais sobre o uso de colírios em cães e gatos, além de dicas para manter em dia a saúde oftalmológica do pet.

Quando eu preciso usar colírio em cães e gatos?

Os animais, tanto cachorros quanto felinos, fabricam uma leve secreção ocular diariamente, a conhecida “remela” para nós.

A presença é normal, principalmente em raças como Poodle, Lhasa Apso e Maltês, já nos gatos, os Persas estão na lista. Entretanto, nestes bichinhos, os donos devem notar uma certa vermelhidão ou tons marrons ao redor dos olhos causados pela lágrima ácida.

Contudo, o colírio deve ser indicado por um veterinário, independente da situação. O médico pode recomendar uma loção específica para limpeza da secreção ou um colírio lubrificante se os olhos estiverem secos. Estes produtos ajudam na higienização e clareamento da região.

Qual o melhor colírio para cachorro?

Caso o bichinho seja diagnosticado com algum tipo de doença ocular, como conjuntivite canina, catarata, glaucoma e uveíte, é possível que o veterinário indique um colírio antibiótico próprio para tratar o quadro ou até mesmo o colírio antiinflamatório.

A administração é simples, pois o produto já vem com um conta-gotas para facilitar o processo para o dono e o cachorro.

Qual colírio usar no olho do meu gato?

O maior cuidado com os felinos é em relação à conjuntivite felina, uma doença causada por bactérias ou vírus decorrentes de uma inflamação. Uma dica de prevenção é estar em dia com a limpeza da região dos olhos, que pode ser feita com algodão e soro fisiológico.

Por fim, qualquer cenário que envolva a saúde do bichinho deve ser analisado por um profissional capacitado, ou seja, tanto o colírio para conjuntivite em gatos como a solução de lubrificação devem ser prescritos pelo médico.

Principais sinais que o pet está com problemas oculares

E se por um lado temos a produção da secreção fisiológica do animal, do outro temos sinais de um possível problema oftalmológico. Porém, como identificar? Para isso, listamos os sintomas clássicos que indicam que o seu bichinho, seja ele um cão ou gato, precisa de uma passada ao veterinário:

  • Olhos vermelhos;
  • Secreção com cheiro forte;
  • Dificuldade para abrir os olhos;
  • Região com coloração escura ou amarelada;
  • Irritação ou coceira.

Por último, é bom saber qual o jeito certo de aplicar qualquer tipo de solução nos olhos do seu pet, não é mesmo? Sendo assim, temos boas dicas para você, caso tenha que realizar o processo:

  • Sempre que for tocar na região dos olhos do animal, lave as mãos com água e sabão;
  • Para a segurança do pet, segure-o com um abraço para prender o corpinho dele e não correr riscos;
  • Toda aplicação consiste em abaixar a região inferior da pálpebra para que o remédio não caia para fora, sem contar que dessa forma o bichinho sente menos aflição;
  • Ao terminar a aplicação, não se esqueça de recompensá-lo com um bom petisco.

A saúde oftalmológica do seu amigo é tão importante quanto os demais cuidados. Por isso, esteja em dia com as consultas veterinárias, e se precisar, leve-o a um especialista.

Agora, que tal ler sobre outro assunto do universo pet? Veja só alguns dos temas disponíveis para você:

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário