Como tratar a água da piscina?

4 de março de 2021

Saúde e Cuidados
Como tratar a água da piscina

Ter acesso a uma piscina nos dias de maior calor é um privilégio. Mas isso só vale quando a água da piscina está limpinha e cristalina, daquele jeito que não dá pra resistir. Para isso, é necessário saber como tratar a água da piscina corretamente. Afinal, nada pior do que estar cheio de expectativa para dar um mergulho e encontrar a piscina esverdeada, cheia de impurezas e até com mau cheiro.

Seja você o responsável pela manutenção de uma piscina, ou um banhista que quer ter certeza de que está entrando em uma água tratada e segura, acompanhe esse artigo e aprenda como tratar a água da piscina.

Mantenha o entorno da piscina limpo

Garantir que a piscina esteja adequada para o banho é muito importante para prevenir doenças transmissíveis pela água, manter afastados insetos e animais indesejados, prevenir mau cheiro, e combater o mosquito Aedes Aegypti, que transmite a dengue, a zika e a chikungunya.

Manter o entorno da piscina, ou seja, a área ao seu redor, limpa, organizada e sem entulhos é um passo importantíssimo nessa manutenção.

Faça uma avaliação da área onde está a piscina e remova objetos velhos, quebrados e desnecessários, que acumulem água ou possam abrigar insetos. Retire o lixo e, se houver, cuide das plantas.

Em seguida, limpe a coadeira da piscina, também conhecida como skimmer, que é o equipamento que impede que sujeiras grandes entrem pela tubulação. Geralmente ali são encontradas folhas e pequenos pedaços de galhos. Retire tudo o que estiver por lá.

Utilize a peneira, limpe o revestimento e aspire o fundo da piscina

A importância da peneira, da limpeza do revestimento e da aspiração do fundo da piscina

Para tratar a água da piscina, a peneira é um acessório que deve estar sempre por perto. Ela é capaz de remover as impurezas que se depositam na superfície da água. Essa é uma etapa simples que pode e deve ser feita diariamente. De preferência antes de liberar a piscina para uso e depois que forem encerrados os mergulhos do dia. Remova folhas, fios de cabelo, insetos, poeira e tudo mais que encontrar.

A limpeza do revestimento, por sua vez, é mais trabalhosa, mas igualmente importante. É preciso escovar toda a superfície da piscina utilizando materiais apropriados para remover os depósitos de impurezas que acontecem ali, incluindo aquele lodo que se forma com o tempo.

Você não precisa escovar a superfície todos os dias, mas não vai adiantar tratar a água se não fizer isso periodicamente. Uma vez por semana é um bom começo, caso a piscina seja de uso particular. No caso de piscinas públicas, com grande rotatividade de banhistas, pode ser preciso fazer isso de 2 a 3 vezes por semana.

Depois da escovação, chegou a hora de aspirar o fundo da piscina para remover as impurezas que ficam por lá. Tudo o que você retirou ao esfregar a superfície da piscina foi depositado no fundo, então esse momento é bem importante.

Para isso, seja cuidadoso e detalhista. Aspire o fundo da piscina por partes, não deixando escapar nem um pedacinho. No fundo da piscina também podem ficar outras impurezas, como areia e terra levadas pelos pés dos banhistas.

Aspirar o fundo da piscina

Tratar aspectos químicos da água

Agora que você já removeu todas as sujeiras e impurezas visíveis da água, chegou a hora de tratar aquilo que os olhos não conseguem ver: o aspecto químico.

Com uma fita para ver o pH da água, você conseguirá saber como está o equilíbrio químico da piscina e que tipo de produto precisa usar para torná-la própria para banho. Essas fitas são muito fáceis de encontrar e simples de usar: basta mergulhá-las na água rapidamente, esperando por cerca de 15 segundos (sem sacudir ou retirar o excesso de água) e comparar o resultado com as informações disponíveis na embalagem.

Com esse diagnóstico, pode ser necessário usar um elevador ou diminuidor de pH, cloro, eliminador de oleosidade, entre outros produtos. Cada um com uma função específica de acordo com o resultado que aparecer na fita.

Siga sempre as orientações do fabricante de cada produto, e leve em conta principalmente o revestimento da piscina (para não danificá-lo), além das suas medidas e capacidade de água. Para ajudá-lo, talvez seja necessário contratar um profissional especializado no assunto.

Depois do trabalho duro, agora é hora de aproveitar! Divirta-se!

Gostou do artigo? Continue com a gente conferindo os temas a seguir: