Ração para peixes: alimentação ideal para aquário

10 de dezembro de 2019

Peixes
quanto tempo vive um peixe beta no aquário em casa dando ração para peixes

Assim como acontece com os animais terrestres, as diferentes espécies de peixes possuem também hábitos alimentares diversos. Por isso, é muito importante fornecer a ração para peixes adequada. De forma geral, esses pets podem ser divididos em três grupos de acordo com sua alimentação:

  • Herbívoros: alimentação exclusivamente a base de algas e vegetais;
  • Onívoros: alimentação equilibrada entre itens de origem vegetal e animal;
  • Carnívoros: alimentação a base de proteína animal, como outros peixes, crustáceos e insetos.

A escolha da ração para peixes deve ser pautada no hábito alimentar do animal. É essencial que a composição do alimento escolhido esteja de acordo, para garantir a nutrição e saúde dos peixes.

Ração para peixes ideal para seu aquário

A cada dia que passa, a prática do aquarismo se torna um hobby mais comum nos lares brasileiros. Além de deixar o ambiente mais bonito, cuidar de  aquários é uma atividade relaxante. Peixes são animais de estimação ideais para quem tem menos espaço em casa e não tem tanto tempo livre para brincar com os pets. De diferentes tipos e tamanhos, com uma enorme variedade de espécies, cores e características, esses animais se adequam a praticamente todo tipo de lar.

Porém, é fundamental lembrar que, como qualquer outro bichinho, os peixes também precisam de cuidados. Para garantir o bem-estar e a longevidade, os peixes também precisam ser bem alimentados e ter sua saúde monitorada constantemente. Por isso, na Cobasi, uma grande variedade de rações para peixes. Com tantos tipos de ração para peixes de disponíveis, como saber qual a mais indicada para o seu aquário

A qualidade de vida dos peixes depende, entre outras coisas, de uma boa alimentação. É importante que a ração escolhida ofereça muitos nutrientes e vitaminas para o seu animal. Para fazer a escolha da ração ideal para os seus pets, é importante conhecer as espécies que você tem no seu aquário, já que cada tipo de peixe tem necessidades nutricionais e comportamento diferentes quando se trata de alimentação.

Além de saber quais são as espécies de peixes do ambiente e como é o seu comportamento, temos que prestar atenção em fatores como seus hábitos alimentares, dimensão dos tanques, densidade de estocagem e temperatura e qualidade da água. Lembre-se sempre de observar também se os peixes dominantes não estão impedindo a alimentação adequada das espécies não dominantes.

Tipos de ração para peixes

Garota com aquário

Na Cobasi, você encontra inúmeras opções de rações utilizadas para alimentação de peixes, que podem ser categorizadas de diferentes maneiras. As rações suplementares, por exemplo, têm uma menor concentração de proteínas e um desequilíbrio em aminoácidos essenciais, já que sua função é apenas complementar o alimento natural, quando o ambiente em que o peixe se encontra fornece essa possibilidade. Já as rações completas oferecem todos os nutrientes que o animal precisa para o seu desenvolvimento, atendendo a todas as suas necessidades protéicas, energéticas, vitamínicas e minerais.

Os alimentos para peixes também podem ser classificados como ração de superfície, de meio ou de fundo.  Cada uma delas têm um tempo diferente para afundar na água, atendendo à necessidade de peixes que vivem em diferentes áreas do aquário e têm diferentes hábitos alimentares. Alguns tipos de ração também podem oferecer nutrientes adicionais que contribuem para melhorar a saúde dos animais, e também podem proporcionar outros benefícios, como acentuar as cores e deixar as escamas mais bonitas.

Para garantir que os peixes consigam se alimentar facilmente, a apresentação da ração deve estar de acordo com a forma como o peixe se alimenta:

  • Alimentação na superfície da água: ração granulada, floculada ou liofilizada (flutuam por algum tempo);
  • Alimentação no meio da água: ração granulada ou liofilizada (afundam lentamente);
  • Alimentação no fundo da água: ração em comprimidos (afundam rapidamente).

A frequência de alimentação dos peixes é muito relativa. O aquarista deve avaliar os peixes diariamente e oferecer a quantidade necessária de acordo com a fome dos habitantes. Uma dica importante é nunca deixar sobras de ração na água, para não elevar os níveis de sujeira.

A anatomia da boca dos peixes de diferentes espécies também é variável. Alguns animais possuem a boca virada para cima, outros possuem um formato mais reto e existem aqueles que têm a boca virada para baixo. Esse é um outro fator que influencia diretamente na escolha da ração, que pode ser em flocos, granuladas e paletes. 

Ração em flocos

Um dos tipos mais comuns de ração, o alimento em flocos flutua por mais tempo, descendo mais lentamente, e atendendo, assim, às necessidades dos peixes de superfície e do meio do aquário

Geralmente recomendada para peixes de água doce, como o betta, o tetra neon, o mato-grosso e o borboleta, essa ração é composta por farinha, frutos do mar, cereais, vitaminas e complementos e não necessita de suplementação. É importante atentar-se sempre a data de validade, que nesse caso pode ser mais limitada, e oferecer sempre alimento fresco aos seus pets.

Ração Granulada 

Também compostas por suplementos, farinhas de frutos do mar, cereais e vitaminas, as rações granuladas afundam mais rapidamente e, por isso, são ideais para peixes mais ágeis que vivem no fundo ou no meio do aquário. 

Os peixes que se alimentam com a ração granulada, geralmente são maiores e mais delicados do que os que se alimentam de flocos. Esse tipo de alimento é o preferido de espécies como as carpas, peixe-palhaço, limpa-vidro, tetras entre outros. 

Paletes

Com grãos maiores e mais parecidos com as rações de cães e gatos, as paletes são indicadas para peixes maiores ou de água salgada, como ciclídeos, peixes-papagaio, bagres e cação. Com formulação bastante parecida com a das outras rações, ela geralmente é feita com restos de animais marinhos, cereais e suplementos e costuma ter maior durabilidade que os flocos quando armazenada de maneira correta.

Existem ainda no mercado outros tipos de ração que podem ser utilizadas em ocasiões especiais, como os alimentos feitos para durar alguns dias dentro do tanque, para que os tutores possam viajar ou passar mais tempo longe de casa. É o caso das rações em cápsula, feitas com um composto de cálcio, que se dissolve gradativamente, liberando o alimento durante 3 ou 4 dias, e das rações para férias, que podem durar até 15 dias utilizando o mesmo princípio de se dissolver vagarosamente. 

Vale ressaltar que, na hora de escolher a melhor opção de ração para o seu aquário, você deve conhecer bem as espécies de peixes que vivem nele. E lembre-se que, se o tanque for muito grande e habitado por diferentes espécies, pode ser necessário utilizar mais de um tipo de ração para alimentar animais com diferentes hábitos e necessidades.

Quer saber mais sobre aquarismo? Confira outros posts sobre o tema: