Tudo o que você precisa saber sobre suplemento alimentar para animais

30 de novembro de 2018

Saúde e Cuidados

Suplementos derivam do verbo “suprir” onde a suplementação acontece quando um animalzinho está com uma deficiência de nutrientes, minerais ou vitaminas, e é necessário que se supra esta carência. Isso é diferente de complementar, onde apenas se adiciona uma fonte proteica, mineral, energética ou de vitaminas.

O suplemento alimentar para animais podem ser encontrados em pó, cápsulas, comprimidos, líquidos e até “sticks” palatáveis. Veremos como utilizar (com indicação veterinária) e por que utilizar os suplementos alimentares.

Como funciona o suplemento alimentar para animais?

É importante saber que alguns suplementos possuem mais de 40 componentes diferentes. Por isso são muito completos e balanceados, possuindo em sua composição elementos tais como: Aminoácidos, Cálcio, Fósforo, Zinco, Ferro, Vitamina A, entre tantos outros. Além disso, existem diferentes indicações dos suplementos como Manutenção, Crescimento, Dietas Hiperproteicas, ricas em fibras e ricas em minerais, por exemplo.

Quais animais deve utilizar os suplementos?

Um animal que toma suplementos sem necessidade ou em excesso pode prejudicar seu metabolismo. Logo quem deve tomar, é aquele pet com ausência um ou mais elementos importantes em sua nutrição. Quem identifica esta carência e a necessidade da suplementação alimentar é um veterinário. Por isso, consulte um antes de começar qualquer tipo de suplementação.

Entretanto, o tutor pode identificar alguns sinais como emagrecimento, queda de pelos e a pouca atividade do animal. Se constado qualquer uma destas alterações é altamente recomendável levar seu pet ao veteriário.

A importância da suplementação

Uma tendência bastante comum entre os donos de pets é a alimentação caseira, e isso traz algumas questões que não podemos descuidar. Os ingredientes devem ser sempre de boa qualidade e balanceados. Isso engloba fonte de proteína animal (peixe, frango, carne), legumes, carboidratos, gordura, minerais e vitaminas equilibrados. É comum errar neste equilíbrio e comprometer a necessidade calórica do nosso amigo.

Não é difícil encontrar cães desnutridos que comiam apenas arroz, cenoura e frango na sua dieta. Isso acontece pois lhes faltavam alguns nutrientes fundamentais para o seu desenvolvimento.

Principais indicações e formas de suplementação

Os suplementos alimentares mais comuns são encontrados na apresentação em pó. E podem ser utilizados, colocando-se diretamente uma porção ou dose na dieta do animal. Quando a comida é caseira adiciona-se o suplemento preferencialmente na hora de comer.

Em alguns casos até a ração que oferecemos pode ser suplementada, no caso de haver disfunção nutricional. Neste caso utilizamos suplementos em pó que podem ser adicionadas aos grãos de ração, na sacaria, ou diretamente no pote de ração, com a mesma. (sugestão Aminomix pó).

Nutracêuticos funcionais e saborosos

No mercado, encontram-se muitos petiscos, como bifinhos, biscoitos e ossinhos. Mas temos uma maneira muito divertida e gostosa de suplementar os nossos bichanos. São os sticks, palitos e tabletes em forma de suplementos. Muitos amiguinhos às vezes se recusam a comer comprimidos, e pensando nisso existem linhas específicas:

  • Sticks para suprir condroitina e glucosamina (sugestão Condroplex Sticks)
  • Palitos para casa fase da vida e desenvolvimento, com prebióticos ( sugestão Organnact palitos)
  • Tabletes palatáveis, que suprem necessidades vitamínicas

    Autor: Bruno Sattelmayer- Educação Corporativa

Você ainda tem alguma dúvida sobre suplementação alimentar
de animais
? Conte para nós nos comentários!