Como calcular a idade do cachorro e do gato? Descubra!

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:
boxer deitado

É provável que já tenha ouvido que se multiplicar a idade do cachorro por 7, você descobrirá quantos anos ele teria se fosse um humano. No entanto, esta conta não é precisa e não possui nenhuma base científica. Sendo assim, como saber a idade do cachorro?

Após muitos estudos já se sabe que calcular a idade do cachorro ou do gato em anos humanos não é uma conta exata e que qualquer tabela com a idade do cachorro não passa de uma estimativa. Isso porque o metabolismo dos humanos e dos animais é diferente, bem como a velocidade do envelhecimento e seus efeitos em cada espécie.

A idade dos cães varia de acordo com a raça, o porte, além dos cuidados e do estilo de vida do animal. Tudo pode impactar no envelhecimento do seu pet! Continue a leitura e saiba mais sobre “idade humana” do seu cachorro ou gato.

Idade do cachorro: evolução das pesquisas

Calcular a idade do cachorro em relação ao homem é algo que veterinários, biólogos e estudiosos não consideram. O famoso cálculo que multiplica a idade do pet por 7 não é algo aceitável nos dias de hoje. Nos últimos anos, foram desenvolvidos diversos métodos para chegar em um número mais preciso. Calculadoras baseadas em DNA, equações que consideram efeitos externos e estudos comparativos são apenas alguns deles.

Mesmo com tantos estudos envolvidos, o cálculo comparativo da idade do pet com a dos humanos é apenas uma suposição, pois os metabolismos são diferentes. Não sendo possível ter uma forma de calcular a idade do cachorro em relação à idade dos humanos.

Um dos estudos atuais foi desenvolvido pela Universidade da Califórnia com cães da raça Labrador Retriever e criou uma nova fórmula como contar a idade do cachorro. Essa pesquisa, por exemplo, levou em consideração as mudanças no DNA do pet, reforçando a importância das características individuais no amadurecimento e envelhecimento.

Ao longo da análise, foram descobertas diferenças na idade projetada em de raças menores e maiores associadas aos fatores fisiológicos. O porte e as características genéticas dos cães possuem variantes, o que torna o envelhecimento também diferente. Mas, apesar de descobertas interessantes, o cálculo desenvolvido ainda é impreciso.

Se por um lado saber como calcular a idade do cachorro comparado à idade humana não é algo que faça sentido, é possível avaliar em anos caninos de forma bem precisa. Quer aprender como?

Como saber a idade do cachorro

Se você quer saber qual a idade do cachorro, a medicina veterinária já tem alguns métodos bastante precisos para isso!

Já se sabe que os animais menores amadurecem mais rápido do que aqueles maiores e também têm uma vida adulta mais longa. Ou seja, leva mais tempo para que o organismo comece a se deteriorar. Já com os cães maiores acontece o contrário. Eles possuem uma idade infantil maior e o período adulto mais curto, chegando antes ao estágio idoso. Eles chegam em cada fase da vida em momentos e velocidades diferentes.

Vamos tentar exemplificar: um cão Pinscher, que é de uma raça pequena ou miniatura atinge o seu tamanho final em cerca de um ano e já pode ser considerado adulto. Já foi comprovado que cães pequenos, como o Pinscher, envelhecem mais devagar, permanecendo na fase adulta por mais tempo. Por outro lado, raças grandes, como um Golden Retriever, podem demorar até 2 anos para atingirem sua fase adulta. A fase de manutenção, ou fase adulta, é mais curta e, por isso, chegam à velhice em menos tempo.

Além da diferenciação de acordo com o porte do animal, fatores externos também fazem muita diferença quando tratamos da velocidade do envelhecimento do animal. Por isso, é sempre importante oferecer alimentação de qualidade, acompanhamento veterinário, atividade física regular, um ambiente enriquecido e muito carinho. Assim você ajuda seu pet a viver mais e melhor.

Por todos esses motivos, a forma mais precisa de saber a idade de um cachorro é a partir da análise clínica feita por um médico veterinário. Alguns fatores dão pistas, como o estágio de deterioração dos dentes, incidência de tártaro e crescimento ósseo de membros como patas.

Como saber a idade do cachorro pelos dentes?

idade do cachorro filhote

Avaliar os dentes do animal é uma das formas mais precisas de determinar a idade do cachorro e do gato. Filhotes de cachorro costumam trocar a dentição de leite pela permanente por volta de 4 ou 5 meses. O formato deles é diferente e isso ajuda muito a saber quantos meses o animal tem.

Com a dentição definitiva, o estágio de deterioração é o indicativo da idade do cachorro. Cães jovens com idades entre 1 e 2 anos costumam ter os dentes muito brancos e sem sinais de tártaro. A partir dessa idade, eles começam a amarelar e, se não for realizada a higiene adequada, as placas bacterianas iniciam o crescimento. São elas que acusam a idade do animal. Em cães mais idosos é possível até ver a ausência de alguns dentes, que caíram por causa da idade.

Ainda assim, alguns fatores podem mascarar esse método. Cães com alimentação inadequada têm o crescimento do tártaro acelerado e algumas doenças podem mudar a coloração dos dentes, bem como fazê-los cair.

Como saber a idade do gato?

gato filhote

Não são só os tutores de cachorro que querem saber a idade do pet, os gateiros também ficam curiosos para descobrir.

Assim como a idade do cachorro, a idade dos gatos também não pode ser comparada de forma precisa com a dos humanos. Enquanto os graus de envelhecimento dos cães variam bastante de acordo com o porte do animal, nos gatos essa variação é menor.

Apesar de também acontecer nos gatos, essa variação é menor nos felinos porque o tamanho deles é menos desigual do que o dos cães.  Aqueles menores envelhecem mais devagar, enquanto os maiores chegam à maturidade mais rápido. A raça Maine Coon, por exemplo, pode alcançar 16kg, mas no geral, o peso dos gatos varia entre 3 e 5 kg. Isso faz com que o envelhecimento seja mais parecido entre todas as raças.

Assim como na idade do cachorro, para saber qual a idade do gato, a forma mais precisa é a partir da avaliação clínica de um médico veterinário. O profissional avaliará o crescimento ósseo e a dentição. Além disso, pode pedir exames laboratoriais para avaliar o desenvolvimento do animal.

Cuidados adequados para cada idade

Mais do que saber qual a idade do cachorro ou de gato, ou ainda quantos anos o animal teria se fosse um humano, o importante é cuidar do seu pet da forma correta. Cada fase da vida exige uma série de cuidados específicos que conheceremos a seguir.

Cães e gatos precisam de acompanhamento periódico pelo médico veterinário. Enquanto filhotes possuem um protocolo de imunização, adultos possuem outros que devem ser reforçados anualmente. Esse cuidado impacta diretamente na qualidade e na expectativa de vida do animal.

Além disso, existem cuidados com a saúde e a higiene que podem e devem ser feitos em casa, como a administração de antipulgas e vermífugos. Faça sempre com a orientação de um veterinário.

E não é só a saúde que influencia na expectativa de vida do seu bichinho, proporcionar atividade física regular, um ambiente rico, confortável e seguro, e ainda alimentação de qualidade são fatores essenciais para prolongar a vida do pet.

Para ajudar você a oferecer o melhor para pet e aumentar a longevidade, separamos uma lista completa de produtos para cada fase da vida:

Filhotes

cachorro tem autismo

Adultos

Idosos

Quer mais dicas para cuidar do seu pet do jeito que ele merece? Separamos alguns posts para você:

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

7 Comentários

  1. Silvia disse:

    Adorei essas explicações. Percebi q preciso comprar ração de idoso para meu Rott de 9 anos. Muito bom. Façam mais textos como esse. Gratidão!!!

  2. SIDNEI disse:

    AMEI OS COMENTARIOS SOBRE OS PETS EU TENHO DUAS,UMA FILHOTE DE HOTWAILLER COM PIT BUL,ELA CRUZOU COM UM LABRADOR E EU FIQUEI COM UMA FEMEA DESSES DOIS.

  3. SIDNEI disse:

    E ADORARIA TER LIVROS SOBRE OS PETS

  4. Jaime da Escossia disse:

    Gostei muito do ensinamento. Tenho um casal de Pinscher 0 com apenes 76 dias mas comem razão, tomam aguas. São muito danados. Se não estão dormindo, estão fazendo bagunça. Quando vou brincar com eles me mordem muito, sem dor. Pergunto: isso é porque a dentição deles ainda é a de leite e estão em formação.

  5. Antonia disse:

    Amei essas explicações, parabéns,,sobre pets,e gatos obg

Deixe o seu comentário