Ração para filhote e adulto: qual a diferença?

Compartilhar:


Filhotes de cachorro comendo ração
Adorable Akita Inu puppies eating food from bowl at home

A alimentação de cães tem como base as rações secas e úmidas. Quando o tutor pesquisa pela melhor opção para seu pet, logo se depara com indicações de ração para filhote, adulto e idoso. Você sabe por que é tão importante seguir a faixa etária quando se trata da alimentação do seu bichinho?

Em cada fase da vida o corpo do animal funciona de uma forma e, por isso, possui necessidades nutricionais específicas. Neste texto explicaremos um pouco sobre isso e você poderá entender mais o motivo pelo qual deve escolher entre ração de filhote, adulto ou idoso.

Diferenças da ração para filhote

Assim como as crianças, os filhotes estão em fase de crescimento e, por isso, sua alimentação deve ser diferenciada. Quando nascem ainda não possuem dentes e se alimentam apenas do leite materno. Quando a fêmea não pode amamentar, não é indicado antecipar a introdução da ração e, muito menos, oferecer leite de vaca. Na Cobasi, você encontra diversas opções de fórmulas para filhotes, que possuem cálcio, fósforo, vitaminas e não contêm lactose.

O processo de desmame acontece próximo aos 45 dias de vida dos cães e pode ser acompanhado de um alimento específico também encontrado no nosso site chamado papinha. Em seguida, quando os filhotes já têm seus primeiros dentinhos, é possível iniciar a alimentação sólida.

Durante toda essa fase, a ração para filhote é rica em proteínas de qualidade para promover o desenvolvimento do cãozinho. Também é comum em todas as marcas a utilização de cálcio e ferro para o desenvolvimento ósseo do pet. Vitaminas e minerais também compõem a formulação desses alimentos e colaboram para o pet crescer forte e saudável.

Com oferecer a ração para filhote?

Além da formulação, diferente dos alimentos para outras fases da vida, a ração para filhote também deve ser oferecida de outra forma. Filhotes gastam mais energia do que adultos e, principalmente, idosos, por isso podem entrar em crises hipoglicêmicas com maior facilidade.

A queda no nível de glicose do sangue pode ser resolvida com a oferta frequente de alimentos para os bebês peludos. Por isso, busque encher o potinho do seu filhote a cada 4 horas durante o dia, enquanto ele estiver agitado brincando e gastando energia. Quando o cachorro crescer e se aproximar da idade adulta, lá pelos 6 meses, as refeições podem ser mais espaçadas até chegar em duas vezes aos dia. No entanto, só substitua a ração de filhote pela ração de adulto, quanto seu veterinário indicar.

Ração para adulto e idoso

Cachorro comendo ração grain free

Cães adultos possuem necessidades nutricionais diferentes dos filhotes. Ao oferecer uma alimentação tão reforçada para um adulto, você pode inclusive estimular a obesidade. Por isso, substitua a ração de filhote pela de adulto para animais na fase de manutenção. Sua formulação é mais equilibrada e visa a longevidade e saúde do animal.

Já os cães idosos entram na fase de reposição, quando a perda de nutrientes é mais acentuada. Por isso, os alimentos sênior são desenvolvidos para o fortalecimento ósseo, suporte ao coração e outros problemas comuns aos cães idosos.

Dar a ração adequada é muito importante para oferecer saúde ao seu cãozinho seja ele um filhote, adulto ou idoso. Converse com seu médico veterinário e bom apetite!

Gostou do conteúdo? Confira outros posts sobre nutrição de pets:

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário