Você conhece a terapia assistida por animais?

Compartilhar:


menina abraçando um cachorro
O TAA é um tipo de terapia muito buscada nos dias atuais

Primeiramente você precisa saber que a terapia assistida por animais, também conhecida através da sigla TAA, é um tipo de tratamento muito especial. Isso porque ela é bastante assertiva e tem o direcionamento para pessoas com diferentes diagnósticos. Essa terapia pode ser alternativa ou complementar a um tratamento. E, além do paciente e o médico, existe um terceiro indivíduo muito importante para o tratamento: os animais. Ou seja, taí o nome terapia assistida por animais.

O objetivo das terapias com animais é trazer para as pessoas em tratamento a sensação de bem-estar e relaxamento físico e emocional. Ou seja, benefícios são bem comuns para quem convive diariamente com animais, né? Dessa maneira, esse estilo de análise é muito visto na medicina. Ela atende pacientes hospitalizados e ainda com disgnóstico de doenças psiquiátrica, físicas ou intelectuais. Além disso, essa terapia é constantemente conhecida como terapia do amor. E isso ocorre graças a ligação entre os pacientes e os animais são os principais efeitos para a melhora

Comprovação da eficiência da Terapia assistida por animais

Sabe aquela alegria que só o nosso pet sabe nos oferecer quando chegamos em casa? Pois é, essa é uma das sensações que a terapia assistida por animais tem o objetivo de oferecer. Sejam em crianças ou idosos, a TAA já apresenta em diferentes estudos as muitas melhorias nos quadros médicos. Em idosos com pressão alta, por exemplo, foi visto que as seções de terapia com animais proporcionam maior controle dos níveis de pressão. Além, é claro, da diversão e o relaxamento dos idosos junto aos pets. 

Por outro lado, outro quadro muito apresentado para a terapia com animais são para crianças com síndrome de Down. Para esses pacientes, o amor dos pets consegue ajudar com coordenação motora, sensibilidade e, claro, mais dinamismo e interação social. 

Vantagens do tratamento

Como visto, não existe um quadro específico para que os pacientes contem com a terapia assistida. Afinal, elas são realizadas até em hospitais, mas também em clínicas e ambientes domésticos. Além dos benefícios já citados, o tratamento oferece melhorias contra: 

  • Ansiedade, estresse e depressão;
  • Pressão arterial e alta frequência no coração;
  • Triglicérides e Colesterol.

E além dessas melhorias, o dia a dia com os pets pode melhorar áreas como memória, comunicação, autoestima, concentração e afetividade.

idosa abraçando pet
A TAA apresenta melhora em grupo de idosos hipertensos

Qualquer pet pode ser um terapeuta?

Todos os pets que não oferece riscos aos pacientes tem chance de serem empregados nos tratamentos de terapia assistida. Na grande maioria dos casos os cães são os animais responsáveis pela atividade. Os gatos, por sua vez, acabam também sendo bastante escolhidos, principalmente, para a tarefa colaborar com a socialização de idosos em casas de repouso. 

Vale considerar, que todos os animais que participam dessa função, recebem um treinamento prévio para ser um terapeuta. E, além disso, são altamente higienizados para não oferecer nenhum risco aos pacientes.

Os pets idosos ou ainda os mais novos dificilmente são escolhidos para a terapia assistida. Já que os mais novos são muito enérgicos e os idosos, muito tranquilos. Para essa atividade é preciso que os cães possam ter um equilíbrio para se adaptar melhor aos pacientes de cada situação. 

Ao entender que o seu pet tem a possibilidade de ser também um terapeuta, o primeiro passo é procurar um profissional responsável pelo adestramento do animal. Afinal, isso é um dos principais pontos para o TAA.

Gostou desse post? Leia mais sobre o tema em nosso blog:

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário