Tosse seca em cachorros: possíveis causas e o que fazer

Por Cobasi

Compartilhar:
Tosse seca em cachorros: possíveis causas e o que fazer

A tosse seca canina pode ter muitas causas distintas, sendo que algumas são mais graves do que outras. Como em qualquer outro caso, a melhor maneira de proceder é levar seu companheiro peludo para consultas regulares com um médico veterinário, pois ele é o profissional indicado para diagnosticar seu cão com segurança.

Nesse artigo, vamos conhecer algumas das causas mais comuns para a tosse seca canina e ajudar você a identificar o que pode estar acontecendo com o seu cãozinho.

Muita atenção às circunstâncias da tosse seca

Muita atenção às circunstâncias da tosse seca

Assim como acontece nos seres humanos, a tosse nos cachorros pode ter características diferentes: pode ser uma tosse seca ou apresentar secreções, podem vir acompanhadas ou não por espirros, podem ser do tipo profundo, que parece vir dos pulmões, ou mais superficial, como se fosse proveniente do focinho, e por aí vai. Se o seu cão só tosse depois de ingerir algum alimento ou petisco, por exemplo, pode ser uma tosse com fundo alérgico aos ingredientes da composição. Nesse caso, existem produtos especialmente desenvolvidos para animais sensíveis, como as rações medicamentosas, que podem ser recomendados pelo médico veterinário.

É muito importante você observar com atenção as circunstâncias em que o seu cão começa a tossir, para responder às perguntas do médico veterinário e contribuir para um diagnóstico acertado.

Algumas vezes, o cachorro pode estar com um pedaço de ração ou de um brinquedo “entalado” e por isso está tossindo. Fique muito atento pois esses casos de tosse podem provocar o sufocamento e até a morte do cão. Se o animal demonstra profundo desconforto e tenta colocar a pata na boca, como se quisesse tirar o que está preso, não espere: leve-o imediatamente ao veterinário.

Tosse seca ou tosse úmida

Tosse seca ou tosse úmida

A tosse seca é muito comum nos períodos de outono e inverno. Ela pode ser provocada por uma combinação entre vírus e bactérias que formam a chamada gripe canina. Geralmente o animal tem acessos de tosse constantes e, por fim, elimina uma espécie de baba grossa e esbranquiçada. Às vezes o pet tosse por tanto tempo, e com tanta força, que chega a vomitar.

Nesse caso o veterinário costuma prescrever medicamentos que aliviam os sintomas, que tendem a desaparecer em até 15 dias. A melhor maneira de prevenir a tosse seca é manter o cão com as vacinas em dia, com boa alimentação, água limpa e fresca em abundância, atividades físicas adequadas ao porte, idade e momento da vida, aquecido e longe das correntes de vento frio. Manter o tratamento antipulgas e carrapatos em dia também é fundamental.

Já a tosse úmida costuma vir acompanhada de fluidos, que podem ser catarro ou até mesmo sangue, nos casos mais graves. Esse tipo de tosse pode ser um sinal de pneumonia ou de problemas cardíacos no cãozinho.

Você não precisa ficar restrito à presença de tosse seca para procurar ajuda médica. Se o seu cachorro está prostrado, não quer brincar, dorme mais do que de costume, está sem interesse pelos alimentos e petiscos, apresenta urina ou fezes com características estranhas, procure ajuda!

Você conhece o seu cãozinho melhor do que ninguém. Por isso, ao notar uma mudança de comportamento no seu cachorro, seja ela qual for, leve o seu amigo peludo ao consultório para um conversa com o veterinário. Quanto antes for identificada a causa, maiores serão as possibilidades de o seu cão ser tratado e se recuperar totalmente.

Continue sua leitura com a gente! Confira mais alguns artigos:

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário