Trinca-ferro: conheça mais sobre esta ave

Compartilhar:


Trinca-ferro

Muito famosa por seu bico extremamente forte e resistente, o trinca-ferro também chama a atenção dos amantes de aves pelo canto.

Conhecido por vários nomes diferentes em todas as regiões do Brasil, o nome da espécie é Saltator similis, que significa “dançarino semelhante ao tangará”

Encontrado nas montanhas e à beira das matas, o trinca-ferro só pode ser criado em cativeiro mediante autorização do IBAMA, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis.
E o maior problema desta ave, é que por ser muito apreciada, o pássaro acaba sendo bem procurado e caçado para a venda clandestina.

Caracteristicas do Trinca-ferro

O Trinca-ferro costuma ter aproximadamente 20 cm, corpo verde e cabeça acinzentada, ambos os tons de misturam pelo resto do corpo desta ave, que é considerada passiforme. 

Uma característica curiosa é que a espécie não possui dimorfismo sexual, ou seja, a diferenciação visual entre machos e fêmeas de trinca-ferro. Isso mesmo! Eles são visualmente iguais!

No entanto, uma forma de reconhecer se o animal é um macho de trinca-ferro ou fêmea, é através do canto, sendo assim, criadores e amantes da observação de pássaros podem sugerir o sexo do animal. Os machos cantam vigorosamente, enquanto as fêmeas costumam ser mais caladas.

Esta ave é caracterizada por possuir um bico escuro, que pode variar entre tons de cinza ou preto, seu nome, trinca-ferro, é proveniente da força de seu bico em conjunto com a sua coloração, que se assemelha a ferro. 

Além disso, o animal possui a chamada listra superciliar, que vai da cabeça das aves até a cauda, a plumagem de seu pescoço costuma ser de coloração branca, com o centro da barriga marrom-alaranjado. 

Os pássaros jovens não possuem a lista, ao menos, não de forma extensa. Seu canto pode variar de acordo com a região, mas mantendo sempre o mesmo timbre. 

Esta ave é muito encontrada nas regiões da América Latina, especialmente no Brasil. Eles são distribuídos entre a Bahia, Rio Grande do Sul e durante toda a região sudeste. Mas também pode ser encontrada em regiões da Argentina, Bolívia, Paraguai e Uruguai. 

Vamos entender um pouco mais sobre o canto do trinca-ferro?

Como cuidar e amansar o trinca-ferro?

Embora ele seja um pássaro dócil, quando em cativeiro, pode se estressar, por isso, é necessário saber cuidar e amansar o pássaro. 

Uma das formas de amansar o animal, é se aproximando dele gradualmente, sempre que puder. Nos primeiros dias do pássaro em casa, evite pegá-lo na mão, mas se aproxime da gaiola e tente “conversar” com a ave, desta forma, ela irá se acostumar com a sua voz.

O ideal, é que você tente se aproximar da ave fazendo leves carinhos, com cuidado para a ave não se assustar, com calma, paciência e persistência, ela irá se acostumar com a sua presença e permitir que você a pegue na mão. 

Mas para que isso seja possível, você precisará ter um trinca-ferro de forma legalizada pelo IBAMA, o que pode ser um pouquinho burocrático. 

Após conseguir sua autorização, é necessário promover um espaço para a ave, você vai precisar de Gaiolas e acessórios para que a ave se sinta confortável. Vale lembrar, que a gaiola precisa ter um tamanho considerável para o pet. 

Para equipar a gaiola, será necessário um Ninho, Brinquedos e Acessórios para alimentação. Além disso, é fundamental saber que uma ave deste porte necessita de gastos financeiros, portanto, pense nisso antes de adotar. 

Cuidados com a alimentação:

Quando em natureza, estas aves costumam se alimentar à base de frutas, insetos, sementes, flores e folhas. No entanto, em cativeiro, eles não podem se alimentar desta forma. 

Essas aves devem ser alimentadas com um mix de sementes como alpiste, painço, girassol e aveia, além disso, eles podem ter a alimentação complementada por frutas e legumes, de preferência orgânicas.

Larvas de tenébrios também são excelentes  e podem ser ofertadas como petiscos.

Como adotar um trinca-ferro?

Se você deseja ter esta ave, é necessário  encontrar criadores autorizados pelos órgãos ambientais. Esses criadores não são permitidos a fazer a comercialização dos animais que são nascidos em cativeiro.

Sendo assim, eles podem doar estas aves para quem quer cuidar, desde que os órgãos ambientais e o IBAMA permitam. Além disso, a adoção é feita de forma responsável e consciente

Para isso, basta entrar no site do IBAMA e procurar pela ave para encontrar criadouros responsáveis. Dessa forma, além de ter um novo pet, você não vai incentivar o tráfico de animais e garantirá que o animal será saudável e acostumado com o convívio humano. 

Conheça o canto do trinca-ferro

O canto do trinca-ferro macho é alto e vigoroso. O som é  dominante para os machos, que usam o canto para afastar competidores do seu território e atrair fêmeas. 

Seu canto é uma particularidade e costuma ter algumas variações que ganharam até nomes: roncador, liro, entre outros.

Já as fêmeas desses pequenos passiformes, também cantam, mas de forma muito menos frequente. O canto das fêmeas se assemelha a um piado fino e sutil

Gostou do conteúdo? Separamos alguns posts sobre pássaros especialmente para você.

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

3 Comentários

  1. Oswaldo Rezende de Lima. disse:

    Obrigado pela informação, sou adimirador do canário da terra. Tenho em meu quintal um comedouro e trato deles todos os dias.

  2. Maria do Livramento disse:

    Parabéns, ótimas dicas obrigada

Deixe o seu comentário