6 Dicas para viajar com seu pet sem enjoos

27 de dezembro de 2018

Saúde e Cuidados

Durante viagens de carro, é comum os pets ficarem estressados ou enjoados. Por isso, procure fazer dos passeios um hábito e não associe esse momento com situações estressantes.

O animal precisa se sentir bastante confortável e, acima de tudo, confiante dentro do carro. Em caso de percursos longos, mesmo dentro da cidade, alguns deles podem enjoar com o balanço do veículo.

Para evitar tal desconforto, é recomendável oferecer uma refeição leve até três horas antes do passeio.

Evite alimentar o animal durante a sua viagem e lembre-se de mantê-lo hidratado.

Se por acaso o pet tiver antecedentes de enjoo em viagens, busque orientações de um médico-veterinário e nunca medique o animal sem orientação profissional.

Confira as principais dicas para evitar incômodos

  • Alguns cães se sentem mais confortáveis quando estão longe das janelas. Isso evita que eles fiquem enjoadosAlguns animais como os gatos têm pavor de mudanças, por isso, a adaptação deve ser feita lentamente. Primeiro, o pet deve se acostumar a ficar no carro parado. Quando ele se sentir melhor, é hora de tentar usar o cinto de segurança ou a caixa de transporte. E, só depois, andar com o carro
  • No carro, nunca transporte o animal no banco da frente. O ideal é transportá-lo com o cinto de segurança apropriado e forrar o local onde ele vai ficar com protetores de banco exclusivos para este fim
  • Comece com pequenos passeios para que ele se acostume, só depois pense em fazer longas viagens. Neste caso, viajar em horários mais frescos ou ligar o ar-condicionado pode ajudar
  • Durante um longo percurso, procure parar na estrada para dar água e comida.  A quantidade deve ser controlada, menor do que a que você daria normalmente, para afastar o risco de enjoos e de vômitos
  • Se parar por algum tempo, jamais deixe seu pet dentro do carro, pois os animais não conseguem dissipar o calor transpirando. Desse modo, poderão sofrer de problemas como a hipertermia, que pode levar a óbito se os animais não forem socorridos rapidamente

Por Karine Raile Rocha para Revista Cobasi #09

Tem alguma dúvida sobre como viajar com o seu pet sem que ele sinta náuseas? Escreva para nós nos comentários!