Cachorro pode comer feijão? Descubra

Compartilhar:


Se existe um alimento que é a cara do povo brasileiro esse alimento se chama feijão! Temos para todos os gostos: branco, preto, carioca, de corda, fradinho, etc. Mas será que também o cachorro pode comer feijão?

Estima-se que no Brasil, ao todo, são consumidos cerca de 12,7 quilos de feijão por pessoa a cada ano. Neste contexto, é impossível imaginar que diversas casas do país não contem com um cãozinho pidão solicitando um pouco da iguaria.

Os tutores mais responsáveis, no entanto, devem se perguntar sobre a prudência de oferecer esse alimento para seus amigos de quatro patas.

Afinal, cachorro pode comer feijão ou é preciso dizer não nessas situações? A resposta é sim, mas carrega com ela uma série de condicionantes.

Este artigo se dedica a apontar as formas mais saudáveis de incluir o grão na dieta canina.

Cachorro pode comer feijão, caso o tutor siga essas três premissas básicas

Grande parte dos alimentos compartilhados entre tutores e cachorros guardam seus maiores perigos na forma de preparo. Isso acontece porque alguns dos hábitos e temperos do cotidiano humano não se adequam à responsividade do organismo do animal.

Portanto, para explorar o fato de que o cachorro pode comer feijão, é necessário seguir ao menos três dicas básicas: não o oferecer cru; não oferecer sua versão enlatada; não oferecer feijão temperado.

Sobre o feijão cru, embora a recomendação possa parecer óbvia, especialistas relatam casos de engasgos e asfixia causadas pelo consumo do grão sem preparo algum. Por isso, é preciso se certificar que nenhum feijãozinho está caindo no chão antes de iniciar o preparo.

Já no que tange as versões temperada e enlatada, a proibição parte do mesmo princípio. Caso consumam temperos tóxicos como alho e cebola, os organismos dos nossos amigos de quatro patas podem sofrer muito com desconfortos abdominais, irregularidade intestinal e gases. O mesmo acontece com o consumo dos diversos conservantes contidos em uma lata de feijão.

Benefícios do feijão na dieta canina

Agora que você sabe que o cachorro pode comer feijão e já conhece as melhores formas de preparo, é hora de reconhecer seus benefícios para o pet.

Fonte rica de vitaminas, proteínas e minerais, o grão pode contribuir em diversas funcionalidades do organismo animal.

Dentre elas se destacam: o combate à anemia, por conta do ferro; o auxílio ao bom funcionamento do sistema digestivo, por conta de suas fibras; e a contribuição à saúde das células, nervos e músculos, impulsionado pelo potássio.

Apesar disso, é importante destacar que ele não é suficiente para substituir uma ração especializada. Assim deve ser tratado como complemento ou petisco por parte dos tutores.

5 Passos para o preparo do feijão para cachorro

1 – Escolha o feijão retirando impurezas e grãos estragados

2- Deixe de molho na noite anterior antes do cozimento

3- Despreze a água do molho

4 – Cozinhe o feijão apenas com água em tempo normal de cozimento, de modo que fique de al dente para macio.

5- Sirva o alimento em pequenas quantidades e, se preferir, coloque junto da ração preferida do seu cão

Quer saber mais sobre dicas de alimentação para os cachorros? Veja no blog da Cobasi:

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário