Cachorro sem pelo: saiba 5 raças com essa característica

Compartilhar:


cachorro-sem-pelo

Existe realmente cachorro sem pelo? Sim, inclusive alguns de seus representantes são naturais da América Latina. Esta peculiaridade não é nenhum problema ou deficiência apresentada pelo cão, pelo contrário, é uma característica que os difere de outras raças, aumentando a importância dos cuidados com o animal. 

Venha descobrir conosco quem são os cachorros e de como cuidar de um pet sem pelo! 

Cachorro sem pelo: quais são?

Vamos descobrir as cinco raças de cachorro sem pelo? Fizemos uma lista para você conhecê-los um pouco melhor. Confira! 

Cão de Crista Chinês

Um cão que parece ser de brinquedo pela aparência física, o Cão de Crista Chinês é um cachorro sem pelo muito conhecido. Na verdade, ele apresenta duas variações dentro da mesma raça, o Pelado e “Powder Puff”. O Pelado é a versão famosa onde o seu corpo não é coberto com nenhuma pelagem, embora existam pelos na cabeça, patas e cauda.  

Pequeno, o cachorro conta com uma expressão alerta e postura elegante, em vista de proteger o ambiente. Quanto ao comportamento, é um pet muito sociável, descontraído e apegado ao tutor. Super ativo, adora brincar e fazer exercícios, o credenciando como um ótimo companheiro à família

Pelado peruano

O Pelado Peruano é um exemplo clássico de cachorro sem pelo. Não tem nenhuma pelagem em todo o seu corpo, porém apresenta alguns indícios de pelo sobre a cabeça, na ponta das patas e na cauda. Tem uma pele lisa e elástica e, mesmo com a falta de pelos, a sua temperatura interna e externa é exatamente igual às outras raças. 

Como curiosidade, a raça sem pelo exibe, geralmente, uma dentição incompleta, característica ligada ao fato da ausência da pelagem. 

É um cão carinhoso com o tutor e demais familiares, mas costuma aparentar uma personalidade reservada, atenta e vigilante

Terrier americano sem pelo

De tamanho pequeno para médio, o Terrier americano sem pelo é uma variação desta raça, que tem outra com pelo. O derivado sem pelo demonstra um porte musculoso e ativo, apesar da ausência de pelagem em todo o corpo. Inclusive, este aspecto os torna impróprios para a caça. 

Exibem um comportamento enérgico, inteligente, curioso e amável. Demonstram uma grande aptidão a exercícios e esportes, e devem ser socializados ainda filhotes, ajudando no relacionamento com a família e com outros pets quando adultos. 

Pila argentino

De aparência semelhante aos outros dois cachorros sem pelo da América Latina, o Pelado Peruano e o Pelado Mexiano, o Pila argentino pode ser visto em tamanhos pequeno, médio e grande. Geralmente, é encontrado sem nenhuma pelagem, mas não chega a ser raro ver determinadas mechas no animal. 

São companheiros, afetuosos e bastante ativos, é um cão com muita energia para gastar, necessitando uma maior atenção do tutor para não deixá-lo entediado.

cachorro-sem-pelo

Pelado mexicano (Xoloitzcuintle) 

Outra famosa raça de cachorro sem pelo é o Pelado mexicano, também conhecida como a Xoloitzcuintle. De origem muito antiga, ela carrega toda uma simbologia mística que cabia uma missão ao cão de guiar a alma dos mortos até o seu destino eterno. 

Este animal apresenta uma falta de pelo total ou quase completa, além de possuir uma pele lisa e suave. Bem sossegado, é inteligente, alerta e divertido, considerado como um ótimo companheiro, sobretudo pelo seu aspecto de guardião. 

Quais cuidados se deve ter com um cachorro sem pelo?

Com a falta de uma pelagem como proteção, independente da raça de cachorro sem pelo, se deve ter uma atenção especial com a pele do animal. Isto é, utilizar hidratante e protetor solar para coibir a secura e queimaduras pela exposição ao sol são recomendados.

Outros detalhes que o tutor não pode menosprezar: os banhos frequentes para evitar alguns problemas de saúde, como alergia e infecções. Nem deixar o pet ficar sem uma roupinha adequada quando houver tempos mais frios. 

Quer saber mais dicas para o seu cachorro? Acesse o nosso blog:

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário