Cachorro sem pelo: conheça 5 raças

Compartilhar:


Cachorro sem pelo: conheça 5 raças de cães sem pelo

Você já viu um cachorro sem pelo? Assim como aquela famosa raça de gato, que não tem pelos no corpo, também existem alguns tipos de cachorro sem pelo bem fofinhos por aí. Pois é!

Neste artigo vamos falar sobre raças de cachorro sem pelo que você precisa conhecer! Além de ótimos companheiros, eles são seres adoráveis. Vem com a gente aprender mais e se apaixonar ainda mais por esses cachorros incríveis!

Cachorro sem pelo: o fofinho Terrier Americano Sem Pelo

Cachorro sem pelo: o fofinho Terrier Americano Sem Pelo

O Terrier Americano Sem Pelo é um cãozinho raro, cuja reconhecimento oficial só foi feito pelo American Kennel Club em 2016. Apesar de parecer um cachorro do tipo toy, ou seja, um cão de companhia, ele é, na verdade, um cachorro de trabalho muito inteligente e capaz.

Dentre as principais qualidades dessa raça estão a agilidade, o constante estado de alerta e atenção e seus altos índices de energia. Como faz parte do grupo Terrier, é uma raça desenvolvida essencialmente para caçar. Contudo, ele não deixa de ser carinhoso e leal e adora estar na companhia do tutor o máximo possível.

O Terrier Americano Sem Pelo é uma raça excelente para famílias com crianças, mas precisa ser adestrado desde filhotinho. Ainda que seja muito inteligente e esperto, pode ser um pouco teimoso devido aos seus traços de independência.

Duas curiosidades sobre esse cãozinho: essa foi a primeira raça sem pelos criada nos Estados Unidos. Além disso, eles mudam de cor de acordo com as diferentes estações do ano.

O Cão de Crista Chinês também é um cachorro sem pelo

O Cão de Crista Chinês também é um cachorro sem pelo

O Cão de Crista Chinês possui pelos em quantidade convencional na cabeça, nas patas e na cauda. Isso provoca a aparência de que o corpo do pet foi depilado. Apesar do nome, a raça teve origem na África. Fora isso, o seu passado é um tanto quanto misterioso, o que só contribui para o fascínio que esse cão exerce em nós.

Muito afetuosa e apegada, essa raça precisa de atenção para não ficar triste e deprimida, portanto vai adorar acompanhar seus tutores em todo tipo de passeio. Além disso, precisa de socialização para não morder desconhecidos e também de treinamento para ficar sozinho com tranquilidade quando for necessário.

Uma curiosidade sobre a raça é que muitos cãezinhos nascem sem dentes ou os perdem logo no começo da vida. Isso requer um cuidado extra com alimentação, o que deve ser feito com acompanhamento regular do médico-veterinário.

O incrível Cão Sem Pelo Mexicano

O incrível Cão Sem Pelo Mexicano

Um cachorro sem pelo que se tornou bastante conhecido é o Cão Sem Pelo Mexicano. O nome oficial da raça é difícil de pronunciar e bem impressionante: chama-se Xoloitzcuintle, muitas vezes também chamado de Xolo.

As curiosidades sobre a raça não param por aí! Segundo uma crença asteca, um deus teria criado esse cão especialmente para ajudar as almas dos mortos a fazerem sua travessia para o além-vida em segurança.

Inclusive, é possível ver um desses cachorros na animação “Viva – A vida é uma festa”, do estúdio Pixar. Além da característica física marcante do cachorro, sua personalidade carinhosa, animada e leal fica bem evidente durante a história.

Os cães Sem Pelo Mexicano podem ter várias cores, mas geralmente elas são bem escuras. Existe uma variedade completamente sem pelos e outra com pelos curtinhos na cabeça, nas patas e na cauda.

Os tamanhos também são variados. Há as variedades Standard, Intermediária e Miniatura, em que o cachorro pequeno sem pelo tem entre 25 e 35 centímetros de altura.

O Cão Sem Pelo Peruano

O Cão Sem Pelo Peruano

Esse cachorro peruano é fisicamente muito parecido com o Xolo. Algumas vezes eles podem ter um pequeno “moicano” formado por pelos concentrados na cabeça, além de pequenos tufos nas patas e nas caudas.

O temperamento do Cão Sem Pelo Peruano é um pouco mais reservado. Eles precisam de uma socialização bem-feita desde que são filhotinhos para ficarem mais relaxados em situações em que pessoas e animais desconhecidos estão presentes.

Pila Argentino

O último cachorro sem pelo da nossa lista é o Pila Argentino, mais um parente do Cão Sem Pelo Peruano e do Xolo mexicano. Mais um cãozinho sem pelo natural das Américas, o Pila é extremamente carinhoso e brincalhão, sendo um verdadeiro apaixonado pela família.

Assim como os outros cachorros sem pelo de que falamos, esse cão precisa de cuidados regulares para manter a pele hidratada e sem machucados. Quando bem tratado, o Pila Argentino pode chegar aos 20 anos de idade! Impressionante, não é?

Outras raças de cachorro sem pelo

Essas são as raças de cachorro sem pelo conhecidas no mundo. No Brasil, pode ser mais ou menos difícil encontrá-las de acordo com a região. Mas se você procura um cãozinho com essas características por ter alergia, ou se esse é o caso de alguém da sua família que vai conviver com o pet, existem algumas alternativas.

Algumas raças têm menos tendência à queda de pelo, mesmo nos casos em que os fios são compridos e o cão é bem peludo. Dentre elas, podemos citar o Poodle, o Yorkshire, o Maltês, o Shih Tzu e o Lhasa Apso.

A queda de pelos também está relacionada com a alimentação. Por isso, escolha a ração mais adequada em conjunto com o veterinário, e evite dar alimentos de consumo humano para o pet. O uso de produtos de limpeza adequados aos pets também evita problemas alérgicos que podem fazer com que os pelos caiam com mais intensidade.

Raças populares de cachorro sem pelo: será que existem?

Se você está procurando algumas das raças de cachorro mais famosas para descobrir se existem versões delas sem pelo, confira a lista a seguir!

  • Shih Tzu sem pelo: a tosa integral de um Shih Tzu pode levar de 4 a 18 meses para crescer e retomar o patamar anterior. Em cães saudáveis, não é necessário fazer um procedimento tão radical, bastando optar pela tosa bebê ou outras variações recomendadas.
  • Lulu da Pomerânia sem pelo: naturalmente peludo, se um cachorro dessa raça estiver com pouco ou nenhum pelo é preciso acender o alerta vermelho. Pode ser alopecia ou alguma outra doença que provoca a queda em massa dos fios.
  • Chow Chow sem pelo: o animal pode estar com a chamada alopecia pós-tosa, que acontece quando os fios são cortados muito rentes ao corpo. Um animal nessa situação pode levar até três anos para recuperar sua pelagem natural.
  • Husky Siberiano sem pelo: mesmo os indivíduos que vivem em cidades quentes não devem ser submetidos à tosa, pois são justamente as camadas de pelo que permitem que seu organismo regule a própria temperatura.
  • Pinscher sem pelo: se um cãozinho dessa raça não tiver pelos cobrindo o corpo, pode estar com uma inflamação chamada adenite sebácea. Ela afeta as glândulas responsáveis por lubrificar e impermeabilizar os pelos.
  • Pug sem pelo: a dermatite é um problema de saúde recorrente nos Pugs e pode fazer com que o animal perca os pelos de todo o corpo. Geralmente há vermelhidão, coceira e mau cheiro acompanhando esse quadro.
  • Pastor Alemão sem pelo: assim como o Husky, o Pastor Alemão não deve ser tosado. Se o animal está com queda de pelo, deve ser levado para avaliação do médico-veterinário o quanto antes. O profissional irá identificar as causas e prescrever o tratamento adequado.
  • Lhasa Apso sem pelo: caso apresente queda de pelo anormal, o pet pode estar sofrendo de dermatite atópica. É necessário identificar a causa da doença e avaliar em conjunto com o veterinário a necessidade de fazer mudanças na alimentação e no local onde o cachorro vive.

Fotos de cachorro sem pelo

Confira a seguir algumas fotos que separamos para você conhecer melhor as raças de cãozinho sem pelo. Quem sabe um deles não conquista o seu coração?

Cachorro sem pelo: o incrível Cão Sem Pelo Mexicano
O Cão de Crista Chinês também é um cachorro pelado
Fotos de cachorro sem pelo
Fotos de cachorro sem pelo
Fotos de cachorro sem pelo
Fotos de cachorro sem pelo
Fotos de cachorro sem pelo
Fotos de cachorro sem pelo
Fotos de cachorro sem pelo

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário