Coleira para cachorro: conheça os tipos e como escolher a melhor

14 de janeiro de 2021

Cachorros
coleira para cachorro

Existem vários de tipos de coleira para cachorro, e na hora do passeio é fundamental que o pet esteja com um modelo bem confortável, mas que proporciona segurança.  O modelo ideal é aquele, além de ter o tamanho adequado, também combine com o comportamento do pet.

Continue a leitura e saiba mais!

Tipos de coleira para cachorro

Na hora de comprar uma coleira para o pet é muito comum se deparar com uma enorme variedade de tipos, tamanhos, cores e materiais, o que pode gerar muitas dúvidas ao tutor. Para facilitar, resolvemos trazer alguns dos tipos mais conhecidos e para que eles servem.

Coleira Enforcadora ou enforcador

A coleira enforcadora costuma ser muito utilizada pelos adestradores para causar incômodo e guiar o comportamento. Normalmente elas são de metal ou tecido resistente. Essas coleiras são usadas durante os passeios e recomendadas para o adestramento de animais muito agitados ou que costumam puxar muito a guia na rua. É fundamental que seu uso seja feito apenas na hora do passeio e apenas com a orientação de um adestrador ou médico veterinário.

Se usada da forma errada pode machucar o animal, ela pode até prejudicar a traqueia do bichinho.

Coleira Cabresto

A coleira chamada cabresto é ligada ao focinho do animal e também deve ser utilizada apenas na hora do adestramento. Elas são indicadas para cães agitados, que costumam correr muito ou pular nas pessoas. Ao puxar a guia, esta coleira muda a direção do animal, impossibilitando que puxe.

Coleira Peitoral

O peitoral é bastante indicado para animais de porte médio ou pequeno. Elas são projetadas apenas para passeios e é indicado usar em animais que já estão acostumados a sair de casa e se comportam bem. Estas coleiras precisam ser compradas no tamanho ideal do cachorro, afinal, se for muito grande ele pode escapar, no entanto, caso a coleira seja menor, ele se machucar.

Coleira de Pescoço

Esta é, sem dúvidas, a coleira para cachorro mais famosa que existe. Ela vai envolta do pescoço do animal e é indicada para o uso diário e intermitente, para colocar plaquinha de identificação com informações sobre o tutor e o animal. Ela pode ser utilizada com guia de passeio, contudo, não é a opção mais confortável e deve ser usada apenas por animais mais calmos e que já estão acostumados com os passeios. 

Como escolher a coleira para cachorro

tipos de coleira para cachorro

Escolher a coleira para cachorro ideal vai além do que decidir qual cor ou estampa pegar. A coleira deve ser resistente e confortável para o pet.

Uma das coisas mais importantes na hora da escolha é procurar por coleiras feitas com materiais resistentes, dessa forma os passeios ficarão muito mais seguros, afinal, não há risco da coleira partir. 

Os fechos também merecem uma atenção. O ideal é que a coleira seja fácil de colocar, mas que não corra o risco de soltar com facilidade. Outra dica é se atentar aos mosquetões da guia, que devem ser de boa qualidade e resistentes. 

No caso de coleiras com guia retrátil, é ideal observar o peso e o tipo de atividade praticada. Além disso, elas são indicadas para cães de pequeno porte e que sejam calmos. 

Se atente ao tamanho da coleira. Uma boa dica é ver se o local permite que o pet experimente a coleira, isso garante que ela não fique folgada demais e nem apertada. Outra dica é procurar por coleiras com regulagem.

Como iniciar o uso da coleira para cachorro

É comum que o cachorro fique feliz ao ouvir de seu tutor a palavra “passeio” e suas derivações. Contudo, nem todos os pets gostam de coleira, o que torna a hora do passeio um terrível pesadelo. 

Por isso, é fundamental acostumar o cachorro com a coleira desde cedo e sempre buscar remeter o seu uso a alguma atividade feliz e divertida. Uma boa forma de iniciar o uso da coleira é com o pet ainda filhote, é possível colocar a coleira no cãozinho e brincar com ele.

Outra forma bacana de incentivar o pet a usar a coleira, é oferecendo um petisco como recompensa cada vez que ele colocar o acessório. E lembre-se que depois que o cão se acostumar com a coleira, é importante fazer o mesmo com a guia. 

Para isso, é possível oferecer petiscos e sair para passear com ele pelo quintal, pela sacada ou até mesmo em outro cômodo da casa. Desta forma ele se acostumará com o funcionamento da guia e com os passeios. Lembramos que filhotes só podem passear na rua após o término do protocolo vacinal!

Gostou deste conteudo? Leia mais dicas sobre cachorros em nosso blog: