Conchectomia: cortar orelhas de cães é proibido

Compartilhar:


Doberman com orelha cortada feita através de conchectomia

A conchectomia é crime. Esse procedimento cirúrgico invasivo visa o corte da orelha do cachorro, na maioria dos casos, por padrões estéticos impostos a determinadas raças caninas.

No entanto, por mais popular que fosse há algum tempo, desde 2008 a prática é considerada crime, prevista em lei federal, por causa dos inúmeros malefícios causados aos pets.

O que é conchectomia?

A conchectomia é um tipo de cirurgia feita na orelha dos cães. Apenas por fins estéticos, a orelha natural caída é cortada, para ficar apontada para cima.

O procedimento é realizado em filhotes até três meses de vida. As raças mais comuns a passarem pela cirurgia são:

  • Boxer
  • Dogue alemão
  • Doberman
  • Pitbull

A prática era bem vista em concursos caninos, como maneira de elevar o visual do animal. Assim, o corte ficou tão popular, que muitos tutores acreditavam fazer a coisa certa.

Tanto é que, ainda hoje, apesar de ser uma prática ilegal, ao procurar imagens de Doberman no Google, por exemplo, a maioria das fotos mostra cães com as orelhas cortadas.

Logo, é comum que tutores de primeira viagem acreditem que é necessário realizar o procedimento – ainda encontrada em diversos estabelecimentos.

O que acontece se cortar a orelha do cachorro?

A orelha é uma das partes mais importantes na linguagem corporal dos cães com outros cachorros e com o próprio tutor. Portanto, a realização do procedimento afeta o modo como ele se comunica.

Como dito, a conchectomia é um procedimento invasivo, capaz de trazer uma série de complicações à saúde do pet, até mesmo aos mais saudáveis.

O procedimento é doloroso, sobretudo durante o pós-cirúrgico. Há grandes riscos do pet contrair infecções cirúrgicas, já que o canal auditivo fica mais exposto a insetos e parasitas.

Além disso, o animal pode ter reações alérgicas à anestesia, sangramentos por problemas de coagulação e, nos casos mais graves, a cirurgia pode causar a morte do cão.

O corte de orelha de Pitbull evita problemas auriculares?

Não! Por mais que muitos tutores usem a frase como justificativa ao procedimento, o corte não tem nada a ver com problemas do tipo.

Basta limpar orelhas e ouvidos do pet com regularidade para evitar qualquer complicação. Deixe limpezas mais internas para um veterinário de confiança.

Pode fazer conchectomia?

Doberman deitado

O corte da orelha canina por fins estéticos é proibido. Em contrapartida, o procedimento é autorizado em casos específicos, nos quais o pet possua doenças que afetem a região.

Por isso, no caso de tumores malignos, por exemplo, há permissão legal para a realização da técnica.

Conchectomia é crime!

Cortar orelha de Pitbull ou de qualquer outra raça canina é crime! 

Segundo a Lei de Crimes Ambientais, maus-tratos e mutilação de animais são proibidos. Ao se tratar de cães e gatos, a detenção é de 2 anos e 5 dias, além de multa.

Para o Conselho Federal de Medicina Veterinária, qualquer técnica que impeça a capacidade de expressão, ou comportamento natural dos cães é crime. Veterinários que realizam a prática podem ter o registro suspenso.

Cuide da saúde e bem-estar do seu cachorro sempre. Antes de realizar qualquer procedimento, verifique se é autorizado ou não, e suas consequências.

Veja mais dicas no blog da Cobasi:

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário