Eutanásia em cães: entenda como funciona esse procedimento

Compartilhar:


eutanásia em cães

O tema da eutanásia em cães é muito difícil, afinal, ao longo da vida, fazemos o possível para proporcionar saúde, qualidade de vida e bem-estar aos nossos pets. 

Mas por mais que este assunto seja triste, é importante compreender a eutanásia como mais um ato de amor por nossos peludos. Afinal, queremos que eles partam da melhor forma possível. 

Por isso, hoje vamos te contar um pouco mais sobre a eutanásia e te ajudar a enfrentar essa perda da melhor maneira.

Quando a eutanásia em cães é indicada?

No Brasil, o Conselho Federal de Medicina Veterinária é o responsável pela regulamentação da eutanásia em animais. 

De acordo com a Resolução nº 1000 de 11 de maio de 2012, o CFMV dispõe sobre procedimentos e métodos de eutanásia em cães:

“Art. 3º A eutanásia pode ser indicada nas situações em que: I – o bem-estar do animal estiver comprometido de forma irreversível, sendo um meio de eliminar a dor ou o sofrimento dos animais, os quais não podem ser controlados por meio de analgésicos, de sedativos ou de outros tratamentos; II – o animal constituir ameaça à saúde pública […]”.

Ou seja, as principais situações nas quais a eutanásia é indicada são a necessidade de eliminar a dor de um cão quando não existem mais recursos disponíveis – quando o animal é acometido por câncer, por exemplo, ou quando o pet representar um risco para a saúde pública, como é o caso de cães acometidos pela raiva.

Nesses casos, o procedimento será indicado pelo veterinário, no entanto, apenas o tutor poderá aceitar ou não a indicação

É importante que a clínica veterinária realize um atendimento humanizado e esclarecedor ao tutor, explicando o procedimento como uma forma de aliviar o sofrimento do animalzinho.

Por mais doloroso que seja tomar uma decisão como essa, é importante que consigamos levar em consideração o bem-estar do pet, especialmente em casos nos quais o cachorro não terá mais a mesma qualidade de vida ou quando não há perspectiva de cura. 

Como é realizada a eutanásia em cães?

Antes de qualquer coisa, é fundamental garantir que esse procedimento seja indicado por um médico veterinário após a avaliação da saúde do pet. 

O procedimento deve ser realizado por um profissional de saúde animal, em um local tranquilo, para evitar estresse e ansiedade no paciente. 

O procedimento deve ocorrer dentro dos parâmetros estabelecidos pelo CFMV, respeitando os animais e reduzindo a dor e o desconforto. Para isso, é necessária a aplicação de uma anestesia geral antes do procedimento, para evitar que o animal sinta qualquer desconforto durante o processo. 

Após a aplicação da anestesia, a eutanásia é feita através da aplicação de outros medicamentos. 

Durante o procedimento, os tutores podem estar presentes, ajudando o animal a se sentir mais seguro e acolhido. Porém, não se sinta culpado caso você não se sinta bem em acompanhá-lo nesse momento.

quando eutanásia é indicada

Como aceitar a perda?

Preencher o sentimento de perda de um cachorro não é fácil, mas para saber como lidar com isso da melhor forma, conte com o apoio do veterinário

Conversar sobre o assunto com amigos e familiares também pode ajudar, mas o mais importante é respeitar o seu tempo de luto. Algumas pessoas passam por um período de luto maior do que outras. Respeite esse tempo. 

Lembre-se dos bons momentos que vocês vivenciaram juntos e de como este pet ficou feliz por ter um tutor como você ao lado dele. 

Agora que você já sabe como é realizada a autanásia em cães, acesse nosso blog e ,leia mais sobre cachorros:

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário