Gato desnutrido: saiba como ajudar

Compartilhar:


gato desnutrido

Encontrou um gato andando cabisbaixo, magro e sem apetite? Cuidado, isso pode representar um quadro de desnutrição. Isto é, se não tratado e olhado com carinho, o gato desnutrido acaba sofrendo e agravando o seu estado de saúde.

Quer saber o que fazer quando encontrar um bichinho nessas condições? Continue a leitura! 

O que fazer com um gato desnutrido?

Se notar sinais de desnutrição, leve o gato ao veterinário o quanto antes. Embora a desnutrição seja considerada leve, somente ao consultar um especialista será possível fazer um diagnóstico mais preciso e indicar o tratamento mais adequado. 

Como se trata de uma doença que requer mais cuidados, o gato deve passar por alguns exames, como o de sangue e de urina, na busca para saber o que causou a desnutrição.

Seja por fome, ou originada por alguma doença ou infecção (como vermes), o quadro pode se agravar ao demorar para levar o animal ao veterinário. 

Inclusive, os resultados dos exames podem mostrar que o gato desnutrido está sofrendo com outras doenças. 

A depender do estado dele, recomenda-se um plano alimentar e medicamentos, assim como a internação com uma nutrição parental (feita por via intravenosa) em casos mais graves. 

Além disso, o tutor deve ajudar o pet a manter a temperatura corporal dentro do normal. Como fazer isso? Vale protegê-lo sob uma manta para proporcionar o calor necessário ao gato. Assim, é uma maneira de transmitir que ele esteja são e salvo, longe dos perigos que o deixaram fragilizado pela desnutrição. 

Não se esqueça, também, de separar um ambiente aconchegante para que o gato desnutrido possa descansar. Reserve um espaço em sua casa para deixá-lo confortável, tranquilo e seguro, contribuindo para a recuperação e na alimentação dele. 

Quais as rações mais indicadas a um gato desnutrido?

Com a ajuda do veterinário, há a criação de um plano alimentar para que o gato desnutrido volte a ganhar peso. A princípio, os alimentos mais recomendados contêm um alto teor de proteínas de origem animal.

Neste momento, siga à risca a dieta elaborada pelo especialista para o animal consumir todos os nutrientes necessários à sua saúde. 

Como falamos de um gato muito desnutrido, o tutor deve oferecer um pouco de ração úmida no começo. O motivo? A ração úmida é apetitosa e mais fácil de ingerir, ajuda no retorno suave do funcionamento do sistema digestivo, além de conter mais proteínas e minerais em sua composição. 

Por isso, o ideal seria disponibilizar porções pequenas e regulares, evitando grandes refeições para não forçar o organismo do felino. 

Assim, protegerá o gato desnutrido de sofrer com algum novo problema de saúde, como o vômito. De maneira gradual, o animal vai aumentar o peso sem afetar a sua saúde.   

Para determinar a comida para gato desnutrido, somente um veterinário pode indicar o estado de desnutrição do animal. Em situações que envolvam algum problema digestivo, existem rações úmidas específicas para essas situações. 

No caso de um quadro mais leve, pode ser mais rápido o processo de transição entre a ração úmida para a ração seca. Lembrando que a quantidade de porções deve ser aumentada aos poucos. 

Aliás, um alimento que pode entrar na dieta seriam as vitaminas. São suplementos disponíveis em diferentes formatos e muito úteis para o combate de uma possível carência de nutrientes. 

gato desnutrido

Hidratar com soro é importante? 

Na verdade, o uso do soro seria indicado em casos de internação, na qual seria um estado muito grave de desnutrição. 

Nessa ocasião, o gato desnutrido precisaria de uma alimentação pastosa acompanhada do soro para se hidratar. Dessa forma, conseguiria recuperar o funcionamento do organismo, prejudicado pela desnutrição. 

Em quadros menos severos da doença, o tutor deve sempre oferecer água limpa e fresca ao gato. Mesmo que seja necessário aplicar o líquido por seringa na boca do animal, impedirá que haja desidratação e estimula o apetite do pet. 

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

2 Comentários

  1. Rita disse:

    Sim
    Estou achando minha persa de quase 2 anos muito magra

Deixe o seu comentário