Peixe lambari: conheça esse pequeno nadador

Por Cobasi

Compartilhar:
Peixe lambari

Em diferentes locais do país, o peixe lambari pode ser reconhecido por outros nomes. Tambiú, maturi, piquira e piaba, por exemplo, são alguns nomes que ele pode ter. Afinal, mais de 300 espécies de lambari habitam as águas brasileiras. 

Ficou curioso para saber mais sobre o peixe lambari? Então basta acompanhar o resto do nosso artigo.

Além de conhecer outras curiosidades, você ainda pode saber do que o lambari se alimenta. Do mesmo modo, saiba também onde ele habita e como é a reprodução desse peixe.

Conhecendo o peixe lambari

Em primeiro lugar, o lambari é um peixe de porte pequeno de cor prateada. Seu tamanho pode variar de 10 a 20 cm de comprimento dependendo da espécie.

Naturalmente, esse pequeno nadador ocupa as águas doces. Por esse motivo, pode ser encontrado em rios, lagoas, córregos e até em represas.

Segundo, o lambari possui um corpo alongado e uma boca pequena. Outra característica marcante desse peixe são suas duas manchas no corpo. Uma delas é encontrada próxima à nadadeira, já a segunda pode ser localizada na parte acima da cauda.

Em seu ciclo reprodutivo, a fêmea do lambari pode desovar várias vezes ao ano em locais com correnteza de água. O lambari chega à sua fase reprodutiva normalmente após 4 meses. Logo após esse tempo, os peixes já podem começar a procriar.

Outra característica sobre o lambari é que ele é um peixe onívoro. Sua alimentação se baseia em flores, frutos e sementes. Por outro lado, insetos, pequenos crustáceos e mesmo larvas de outros peixes podem ser oferecidos ao lambari.

Como cuidar de um peixe lambari

Peixe lambari

Você tem interesse em criar esse peixe? Pois saiba que a criação do lambari não é uma missão impossível. 

No entanto, não pense que basta apenas gostar de peixe para começar a criá-lo. É necessário um bom investimento financeiro para começar.

Primeiramente, escolha a melhor espécie para criar. Para aqueles que querem um peixe de desenvolvimento rápido, o lambari rosa é a melhor opção.

Dessa forma, ele ganha peso com facilidade e apresenta um crescimento acelerado. Para o mercado comercial, portanto, o lambari rosa é a melhor opção.

Em um primeiro momento, foque no local para a criação do lambari. Para isso, opte, por exemplo, por um tanque de água com um tamanho adequado.

Não se esqueça das bombas e filtros de água. Como os lambaris costumam ser criados em grupos, é importante manter a higiene do tanque em que estão.

Por sua alimentação ser muito variada, o lambari não possui muitas restrições de comida. Por esse motivo, se desejar, você pode oferecer ração adequada a ele.

Por fim, faça o controle da temperatura da água. Para que aconteça o ciclo reprodutivo do lambari, é importante que o ambiente em que o peixe se encontre esteja entre 26 a 28º C. 

Dessa forma, o investimento em um bom termostato e controlador de ambiente é necessário. Como resultado, sua criação de lambari se manterá saudável e terá um bom desenvolvimento.

Curiosidades sobre o lambari

  • Na pesca, o lambari é utilizado como isca viva. Dessa forma, fica mais fácil atrair peixes maiores;
  • As cores de sua nadadeira podem variar de tons. Amarelo, preto e vermelho, por exemplo, são algumas cores em que o lambari pode ser encontrado;
  • O peixe lambari também é um aliado no combate à dengue. Ao comer as larvas do mosquito, ele ajuda no controle do inseto transmissor da doença;
  • Já que é um peixe pequeno e rápido, o lambari também é utilizado para treinar pessoas iniciantes na pescaria.

Viu como esse pequeno peixe prateado pode ser interessante? Além de ocupar as águas doces pelo país, o lambari está presente na mesa dos brasileiros, como peixe de criação e no treinamento de pesca.

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário