Como identificar e tratar a alergia alimentar em gatos?

Compartilhar:


alergia alimentar em gatos

Ouvimos muito sobre as alergias enfrentadas tanto pelos humanos quanto por pets, e elas podem ter as mesmas origens. Mas quando o problema está no alimento, o que é possível fazer? A hipersensibilidade a certos ingredientes é o que causa a alergia alimentar em gatos.

Em casos em que o gato tem coçado, lambido ou mordido alguma parte específica do corpo, é possível que esteja com alergia alimentar.

Sintomas da alergia alimentar em gatos

A identificação da alergia alimentar em gatos pode ser difícil. Isso porque seus sintomas podem ser semelhantes aos de outros tipos de alergias e doenças, como infecções fúngicas e parasitárias. Por isso, o veterinário precisa avaliar o caso até chegar a uma conclusão sobre o real motivo do problema.

A coceira também pode vir acompanhada de outros sintomas. Confira abaixo alguns sinais de que seu bichinho talvez esteja sofrendo com o problema:

  • queda dos pelos;
  • vermelhidão;
  • áreas com crosta na pele;
  • descamações;
  • úlceras;
  • pálpebras e lábios inflamados;
  • vômitos;
  • asma;
  • convulsões;
  • diarreia;
  • otite externa.

Esses sintomas podem aparecer em um período após a ingestão do alimento ou imediatamente. Além disso, é muito comum que ocorra uma alteração na coloração dos pelos dos animais. Isso acontece quando há um excesso de lambidas para aliviar o desconforto da coceira no gato. 

Alimentos que provocam alergia alimentar em gatos

Muitos alimentos podem provocar a alergia alimentar em gatos. Entre eles estão: trigo, aditivos de comidas industriais, milho, ovos, soja, frango, pescado, carne bovina e laticínios.

A alergia ocorre quando uma substância não é aceita pelo organismo. Tais substâncias são conhecidas como alérgenos, e as proteínas são as mais comuns nos casos de alergia alimentar em gatos.

No intestino, o alimento é quebrado em partes minúsculas para que ocorra a absorção dos componentes. No entanto, quando alguns desses componentes não são reconhecidos, pode haver uma confusão no organismo do animal.

Diagnóstico

É necessário procurar a ajuda de um profissional para realizar o diagnóstico correto, pois o veterinário irá solicitar os exames adequados. Esses e outros procedimentos permitirão a identificação da substância que está provocando alergia alimentar em gatos. Nesses casos, as dietas de eliminação são muito utilizadas.

Para isso, é necessário seguir alguns procedimentos, conforme você confere abaixo:

  1. Preenchimento de um questionário para identificar todos os alimentos ingeridos pelo animal (alguns deverão ser eliminados para o tratamento);
  2. prescrição de uma dieta de eliminação por oito semanas;
  3. em caso de melhora, a manutenção da dieta por mais alguns dias para observar a manifestação dos sintomas e confirmar a existência ou inexistência da alergia.

Durante o tratamento, é necessário que a dieta seja seguida de forma rigorosa, evitando qualquer alimento que não tenha sido indicado pelo veterinário. Posteriormente, o especialista pode recomendar medicamentos e a ração hipoalergênica, que é específica para alergia alimentar em gatos.

Por possuir proteína específica para pets com esse problema, o alimento não é identificado como ‘perigoso’ pelo organismo. Caso a alergia seja confirmada, a ração hipoalergênica passa a ser o prato oficial do pet, mesmo em longo prazo.

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário