Bicho de pé em gato: será que existe?

Compartilhar:


Bicho de pé em gato: será que existe?

Você já ouviu falar de bicho de pé em gato? Se ainda não ouviu, saiba que não é lenda. Formalmente chamada de tungíase, essa parasitose é provocada por uma pulga chamada Tunga penetrans que, como o próprio nome sugere, penetra na pele do gato para colocar seus ovos.

Aliás, a mesma pulga que provoca o bicho de pé no gato pode se alojar em cachorros, bovinos, equinos e até mesmo em nós, seres humanos.

Para saber mais sobre o assunto, como prevenir e tratar, fique com a gente até o final da leitura.

Bicho de pé em gato: como acontece a contaminação

Bicho de pé em gato: como acontece a contaminação

A médica veterinária Joyce Aparecida Santos Lima, da Educação Corporativa Cobasi, informa que a pulga que causa o bicho de pé é encontrada mais frequentemente em zonas rurais e ribeirinhas.

A transmissão acontece pelo contato direto do animal com terra ou restos orgânicos onde a pulga está presente. Por isso, uma importante maneira de prevenir a doença é evitar áreas com grama, praias infectadas e terra de procedência desconhecida, como terrenos baldios.

O bicho de pé de gato pode parecer até inofensivo, se pensarmos que a pulga é um animal bem pequeno. Mas, na verdade, ela pode acarretar problemas muito sérios, como anemia, perda de peso, prostração e dificuldades para se locomover. Tudo isso além de contaminar outros animais e pessoas com quem o bichano convive.

Como tirar bicho de pé em gato

Como tirar bicho de pé em gato

A médica veterinária Joyce esclarece: “o tratamento é feito com a remoção mecânica da pulga da pele do animal, e pode envolver o uso de antibióticos e antissépticos, para evitar infecções secundárias”.

Por isso, o tutor precisa estar sempre atento ao seu bichinho para observar o quanto antes caso haja alguma mudança no seu comportamento.

Você pode dar uma olhada no gatinho durante uma escovação, por exemplo, em busca de feridas, machucados ou partes inchadas. O bicho de pé em gatos pode fazer com que o animal foque em uma parte do corpo, lambendo em excesso.

Se seu pet não demonstra mais interesse por brincadeiras e petiscos que antes eram os seus favoritos, vale a pena levá-lo para uma consulta com o médico veterinário o quanto antes.

Apesar de ser mais frequente nas patinhas, gato com bicho de pé pode apresentar o parasita na cauda e no focinho também, por exemplo.

Nunca tente remover o bicho de pé do seu gato por conta própria. Além de deixá-lo estressado, fazendo com que queira até fugir ou morder, você pode acabar piorando a situação.

Em vez disso, leve-o ao profissional de saúde para que o tratamento aconteça de maneira segura e adequada, e fique bem atento às orientações que o profissional de saúde fizer sobre os cuidados posteriores ao procedimento.

Existe remédio para bicho de pé em gato, mas você não deve fazer uso de nenhum medicamento sem conhecimento do veterinário. Seja prudente e cuidadoso com a saúde do seu bichano. Ele merece!

E, por falar em dar remédio para gatos, você sabe a melhor maneira de fazê-lo? Confira esse artigo selecionado para você em nosso blog com as melhores dicas sobre o assunto.

Joyce Aparecida Santos Lima

Colaboração de Joyce Aparecida Santos Lima

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário