Meu cachorro come grama: o que fazer?

4 de março de 2021

Comportamento Animal
por que o cachorro come grama

Os donos de pet não precisam se assustar, um cachorro come grama pois isso é um costume ancestral dos animais, visto que associam a planta como medicamento para estômago ruim e desequilíbrio intestinal.

Conheça mais sobre o hábito de comer graminhas do pet e quando um tutor precisa se preocupar com a ingestão de plantas.

Quando o cachorro come grama?

A grama por si só já é uma plantinha atraente para os bichos por conta da sua cor e cheiro. No mais, ela também é um alimento que os cachorros buscam para amenizar dores estomacais, dor de barriga e que favorece o vômito para expelir algo.

Um cachorro come grama em situações de estresse e ansiedade, momentos em que sua saúde mental está delicada. É nestas horas que a grama vira um agrado fácil e que serve como alimento, aliviando a tensão.

Além desses motivos, o seu cachorrinho pode acabar experimentando a grama por pura curiosidade, afinal, os cachorros são bichinhos atentos que adoram novas experiências.

Que tipo de grama cachorro pode comer?

A grama é ótima para o sistema digestivo do cão, mas em pouca quantidade. No mercado pet você encontra graminha para cachorro comer, do tipo que não traz malefícios para saúde do animal.

É muito importante ficar de olho no que o pet está comendo, já que existem plantas tóxicas para animais. Se elas estiverem ao seu alcance, provavelmente o cachorro vai se aventurar. Não deixe nenhuma espécie de planta proibida por perto, e se possível, nem tenha em casa.

Como fazer o cachorro parar de comer grama

um cachorro come grama deitado no chão

A grama não é um elemento perigoso para o seu bichinho, a não ser que ele esteja comendo em excesso. Se estiver, é bom investigar a causa.

Um cachorro come grama para diminuir o desconforto no intestino ou estômago. Para que problemas do tipo não sejam frequentes, temos dicas de prevenção.

Ofereça uma alimentação completa

A primeira é manter a alimentação dele à base de ração e poucos petiscos, sem incluir restos do almoço ou jantar.

Um cuidado a mais na alimentação do cachorro é oferecer os nutrientes que ele precisa diariamente. Assim você garante uma dieta balanceada e completa para que não aconteçam episódios de fome. 

O espaço de tempo entre uma refeição e outra também auxilia, sendo que a recomendação são pelo menos 2 porções fracionadas por dia.

Faça exercícios diários com o pet

A atividade física e mental são essenciais para gastar a energia do pet e diminuir as chances dele se tornar ansioso. Um bichinho que não faz exercícios e muito menos passeia pode se tornar agressivo e inquieto, sem contar os riscos de destruir móveis, plantas e outros objetos.

Mantenha as vacinas em dia

Uma última dica é estar sempre com a vacinação em dia. Se o cachorro chegar a ingerir grama em lugares públicos, a planta pode estar contaminada com pesticidas e outras substâncias. Em casos assim, a vacina ajuda na prevenção de doenças.

Os alimentos verdinhos auxiliam na sua digestão dos cachorros. É por isso que um pouquinho não faz mal. Por fim, o importante é ficar de olho no comportamento do pet para identificar alterações, e aí sim procurar um veterinário.

Vem ler mais conteúdos sobre o universo pet no blog Cobasi! Por qual quer começar?