Coprofagia: saiba por que seu cachorro come fezes

| Atualizada em

Por Cobasi

Compartilhar:
cachorro no colo

Para nós humanos, é estranho saber que cachorro come fezes, mas este é um dos hábitos estranhos que estes animais podem ter. Coprofagia, este é o nome dado quando o cachorro come fezes. 

É comum que os cachorros apresentem hábitos da sua ancestralidade, no entanto, comer cocô não está relacionado com isso, inclusive pode significar alguns problemas de saúde ou comportamentais no pet.

Além disso, é importante ressaltar que nem todo cachorro possui o hábito de comer fezes, portanto, se seu cachorro está comendo cocô, pode ser um sinal de que alguma coisa não está muito bem. 

Continue lendo para saber mais sobre porque cachorro come fezes.

Por que o cachorro come fezes?

O hábito do animal comer o próprio cocô pode acontecer por várias razões como tédio, estresse e até problemas nutricionais.

Por isso, é importante promover o enriquecimento ambiental e ter uma rotina de alimentação saudável para o seu pet.

Além desses motivos, a presença de vermes também pode ser um dos fatores que colaboram para os maus hábitos alimentares dos animais. Caso seu animal apresente esse comportamento, leve-o ao médico veterinário!

Falta de nutrientes

A coprofagia pode ser causada devido a falta de nutrientes necessários para os cachorros. Nesses casos é comum que o animal esteja sentindo a falta de fibras alimentares. 

Algumas vezes, a ração oferecida ao animal pode ser pobre em nutrientes e vitaminas para o porte físico do animal, em alguns casos, isso acontece porque o tipo de ração pode não ser a ideal para o animal.

Outros fatores que podem ocasionar na coprofagia, são a falta das bactérias intestinais que fazem bem para a saúde do animal, como os prebióticos e os probióticos. 

Uma das formas de solucionar essa questão é oferecer ao animal uma dieta balanceada e rica em nutrientes. 

As rações Premium ou Super Premium possuem mais qualidade em seus nutrientes, além de conter probióticos, prebióticos e fibras fundamentais para o bom funcionamento intestinal do cachorro, promovendo maior absorção dos nutrientes ingeridos. 

Presença de vermes intestinais

A presença de vermes intestinais pode ser um dos motivos pelos quais seu cachorro anda comendo cocô. 

As verminoses causam problemas na absorção dos nutrientes e podem ajudar a promover a coprofagia.

Quando o cachorro come fezes, ele está, na verdade, buscando uma forma de resgatar os nutrientes perdidos. Estar com a vermifugação do animal em dia, é fundamental para evitar que ele procure outras formas de resgatar os nutrientes.

Além disso, é importante vermifugar o animal a cada 6 meses ou conforme a recomendação do médico veterinário.

Presença de outro cachorro em casa

Quando se tem mais de um cachorro em casa, é comum que algum deles seja o dominante. Caso eles se alimentem no mesmo local, é importante ficar atento para ver se o cachorro dominante não pode estar ingerindo toda a comida, deixando faltar para o outro. 

Isso pode fazer com que o animal sinta fome ou falta de nutrientes e acabe ingerindo as próprias fezes como forma de repor os nutrientes. 

Ao ter mais de um cachorro dentro de casa, é interessante disponibilizar mais de um comedouro. Uma dica para um cachorro não roubar a comida do outro, é colocando os potes em cômodos separados. 

Algumas doenças como diabetes, problemas na tireóide ou gastrite, também são responsáveis por fazer o cachorro sentir a necessidade de comer o próprio cocô.

Essas doenças aumentam o apetite do animal, fazendo com que eles procurem comida em outros locais. O grande problema, é que muitas vezes eles não encontram, consumindo as próprias fezes como forma de ingerir algo a mais.

Cachorros de pequeno porte

Como já sabemos, nem todos os cachorros têm o hábito de comer fezes, no entanto, este hábito é muito comum em cães de raças médias e pequenas. 

O cachorro da raça shih-tzu come fezes, além dele, é bem comum ver os yorkshires também comendo cocô

Não se sabe ao certo porque esses cães sintam esta necessidade, no entanto, há quem acredite que esta é uma forma do animal “recolher” o cocô com medo de ser punido.

Na dúvida, procure um veterinário!

Problemas comportamentais que podem fazer o cachorro comer fezes

cachorro comendo
Tenha sempre um pote de comida para cada cachorro da casa.

É importante observar que nem sempre o cachorro pode comer fezes por estar com algum problema de saúde. Em alguns casos, este é apenas um hábito do animal que tem origem comportamental

Estes sintomas podem surgir quando o cachorro se sente sozinho, ansioso ou até mesmo quando ele quer chamar a atenção de seus tutores. É muito comum que os cachorros que passam muito tempo longe de seus tutores se sintam entediados e isso pode acabar promovendo esse comportamento.  

Fora isso, quando os cachorros querem chamar a atenção, eles são capazes de fazer diversas coisas diferentes, como uivar, latir, morder e até a coprofagia.

Se você notar que seu cachorro está comendo cocô e perceber que isso pode ter alguma ligação comportamental, é necessário buscar maneiras de solucionar este problema.

Umas das formas de fazer isso, é usando brinquedos interativos, que irão ajudar prendendo a atenção do animal de forma com que ele se sinta focado na diversão. 

O enriquecimento ambiental nos dias que o animal vai ficar sozinho em casa, também pode ser uma solução para manter o animal entretido.

O que fazer para evitar que o cachorro coma fezes?

O primeiro a se fazer quando o cachorro apresenta coprofagia é agendar uma consulta no médico veterinário. Antes de visitar o médico, observe o comportamento do animal e levante as possíveis causas. Isso ajudará muito no diagnóstico do veterinário.

Fizemos uma lista sobre o que observar e anotar para levar no veterinário em casos de coprofagia:

  • Data da última vermifugação;
  • Observar se existem vermes nas fezes;
  • Verificar se o alimento fornecido ao animal é de qualidade e rico em nutrientes e sais minerais;
  • Observar perda peso recente, prostração ou outras mudanças no animal;
  • Observar se o outro pet não está comendo todo o alimento;
  • Anotar quantas horas o cachorro fica sozinho, quantos passeios faz e se brinca com o tutor.

Com tudo em mãos, o médico saberá indicar a melhor forma para solucionar o problema. Existem medicamentos que auxiliam no tratamento e devem ser indicados por um profissional.

Gostou desta publicação? Veja outros cuidados com a saúde do seu cachorro:

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário