Giárdia canina: uma doença intestinal comum em cães

Compartilhar:


cachorro-triste

A giárdia canina é uma doença comum que atinge cães de todas as idades e afeta principalmente o intestino do pet. Se o seu amigo costuma frequentar lugares com outros cães, sair de casa com frequência e viajar com a família, bom, você tem que aprender sobre giardíase!

Saiba mais sobre a giárdia em cães, como manter seu amigo seguro e prevenir essa infecção da melhor maneira possível.

O que é a giárdia canina?

A giárdia canina é um verme que ataca o sistema gastrointestinal dos cachorros, provocando fortes dores de estômago, diarreia e entre outros sintomas que falaremos no post.

Além de perigosa para os cães, ela também é para os tutores, pois se trata de uma zoonose, isto é, a giárdia canina pode ser transmitida para humanos. O protozoário, chamado Giardia lamblia, se hospeda no intestino do animal e começa a lesionar as paredes do órgão. Se a patologia não for tratada com seriedade, pode colocar a vida do bichinho em risco.

Quais são os sintomas da giárdia em cães?

As principais consequências da disfunção acontecem no intestino. Entre os principais sintomas de giárdia em cães estão:

  • diarreia;
  • náusea e vômito;
  • dores abdominais, o que faz o cão ficar apático;
  • perda de apetite;
  • gases constantes;
  • fezes com sangue ou aparência estranha.

Um ponto de atenção da doença é a desidratação do animal, o que colabora com a sua rápida perda de peso e a piora no estado de saúde. Contudo, alguns cães não apresentam sinais, sendo assintomáticos, por isso a prevenção precisa ser levada a sério pelos tutores. A giárdia canina tem cura, mas deve ser tratada o mais rápido possível para evitar quadros graves e que colocam a vida do cachorro em risco.

Como se transmite a giárdia canina?

Existem dois tipos de transmissão mais comuns, sendo eles considerados diretos e indiretos. A primeira ocorre quando o animal tem contato direto com outros animais que estão contaminados pelo vírus. E vale lembrar que às vezes o animal está assintomático. Já a indireta, por sua vez, acontece através da ingestão de água ou alimentos contaminados e ainda contato direto com as fezes ou vômitos de animais infectados.

Isso porque, quando infectados, os animais se tornam hospedeiros do protozoário e, portanto, acabam liberando esse verme nas suas fezes e vômitos, possibilitando que a doença se propague com mais rapidez – principalmente porque o período de vida do protozoário no solo é consideravelmente grande, superando meses, por exemplo.

Como evitar a giárdia canina?

veterinário com cachorro com giárdia canina

Infelizmente o protozoário da giardíase sobrevive na natureza até encontrar um hospedeiro. Sendo assim, é crucial estar de olho nessas dicas de como prevenir giárdia canina e não colocar seu amigo em risco.

Dicas para o passeio

Seja dentro de um cachorródromo ou andando pela rua, fique atento ao comportamento do seu bichinho e o que ele anda cheirando, afinal, cães são animais que adoram explorar. Evite ao máximo que ele coma qualquer resíduo estranho, principalmente restos de comida da rua. Por fim, sempre que sair, leve água fresca para ele, assim como um bebedouro e comedouro próprio.

Higienização

A higiene é um dos pontos mais importantes, por isso lave as mãos ao entrar e sair de casa, não entre em casa com sapatos sujos, invista em produtos para higienizar as patinhas do seu pet depois do passeio e não leve as mãos à boca. Uma dica é deixar um álcool em gel na bolsa!

Vacina contra a giárdia

Hoje uma das melhores proteções contra a giárdia canina é a vacinação. Por mais que ela seja opcional, a recomendação é considerar, pois a saúde do seu amigo vale ouro. Ela é altamente indicada para animais que moram em lugares com saneamento básico precário, frequentam espaços urbanos e convivem com outros cães. É importante ter certeza que o pet não está com a patologia antes da aplicação. Assim como as outras vacinas, ela precisa de reforço anual.

Creches para cães

Tem costume de deixar seu cão em creches e hotéis para cachorro? Então confira com atenção o cuidado que eles têm com a carteirinha de vacinação de cada cão que frequenta o espaço. Também é bom visitar o local para analisar a higienização do ambiente e se é um lugar seguro.

Como funciona o tratamento?

Ao identificar que seu pet está contaminado com a giárdia, nada de desespero. É hora de iniciar o tratamento. A doença pode ter diagnóstico tanto no veterinário de sua preferência, como também através de testes específicos.

O tratamento é através de medicamentos e antibióticos específicos para a giárdia, por isso é indispensável uma visita ao médico-veterinário.

Quanto tempo demora para curar giárdia canina?

Em relação ao tempo de melhora do seu pet, isso pode variar conforme o organismo do animal, além da higiene e cuidado do ambiente para que o protozoário seja eliminado de vez. O veterinário é o profissional certo para tratar a doença, não invente de experimentar tratamento caseiro para giárdia canina, ok? Pense no seu amigo.

Assim que o animal receber diagnóstico, você deve se preocupar com ele e também com você. Isto é, sempre lave as mãos ao tocá-lo, de preferência, use luvas. O tratamento com remédios vai de uma semana para mais, tudo depende da orientação médica.

Curtiu aprender sobre giárdia cachorro? Nós temos mais conteúdo sobre saúde canina no Blog da Cobasi. Aproveite para escolher sua próxima leitura!

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário