Cachorro cruzando: tudo o que você precisa saber!

Compartilhar:


cachorro cruzando

O cruzamento entre cachorros é um assunto que realmente levanta bastante dúvidas, como, por exemplo, com quantos anos os cães já podem cruzar? Em que época a cópula normalmente ocorre? Então, para te ajudar, essas perguntas bastante frequentes sobre cachorro cruzando serão respondidas aqui. Confira!

Com quantos meses os cachorros podem cruzar?

Simplificadamente, o cio das fêmeas consiste no momento em que elas atingem a maturidade sexual e estão prontas para procriar. De um modo geral, o cio acontece pela primeira vez aos seis meses de vida, normalmente duas vezes ao ano, podendo durar de cinco a dez dias, em média.

Durante esse período, a cachorrinha passa a exalar um cheiro extremamente atraente para os machos, que, por sua vez, a perseguem na tentativa de acasalar. 

Porém, atenção! Não é recomendado deixar cachorro cruzando logo no primeiro cio. Isso porque o organismo da cadela ainda não está completamente desenvolvido e preparado para a gestação. 

É importante ressaltar que, de maneira geral, tanto o macho quanto a fêmea devem ser adultos e bem desenvolvidos para começar a cruzar. Então, caso o tutor esteja pensando em colocar os seus pets para copular a fim de ter filhotinhos, é necessário esperar até que o organismo dos cães esteja preparado. Caso contrário, a cadela pode sofrer de abortos espontâneos ou, até mesmo, dar à luz filhotes mal desenvolvidos.

Posso separar dois cães que estão cruzando?

Muitas vezes, os tutores de cadelas não castradas acabam permitindo que a pet crie o hábito de sair livremente de casa, sem perceber que ela está na época do cio. Dessa forma, é muito natural que ela acabe cruzando com algum cachorro macho durante os seus passeios. Porém, às vezes, os tutores da cadela não querem que ela fique prenha, e é aí que surge o questionamento: tem problema separar cães que estão cruzando?

E a resposta é sim! Não se pode, de forma alguma, tentar separar os cães de forma forçada durante o acasalamento. E quem explica o porquê disso é a Joyce Aparecida, médica-veterinária da Educação Corporativa Cobasi.

“Durante a cópula, o bulbo peniano recebe um volume de sangue maior e ele aumenta de tamanho, ficando totalmente acoplado à vagina, momento no qual o macho se vira e ambos ficam ‘grudados’ até que a ejaculação acabe. Tentar separar os cães nesse momento pode causar diversos danos aos animais, como ruptura e prolapso vaginal, hemorragia, ruptura e fratura peniana e lesões internas. Assim, se o tutor observar os cães cruzando, não deve separar os animais de forma alguma! Ele deve aguardar o fim da cópula e que os animais se separem”, informa a veterinária. 

Como evitar cachorro cruzando?

cachorro cruzando

De acordo com a veterinária Joyce, “a melhor forma de evitar gestações indesejadas é realizando a castração preventiva dos animais. A utilização de medicamentos com o intuito de ‘prevenir’ uma gestação ou evitar o cio são contraindicados devido aos seus graves efeitos colaterais – por exemplo, o uso dos anticoncepcionais hormonais em cadelas está associado à maior incidência de tumores mamários”.

A castração é o método mais recomendado, e trata-se de uma cirurgia que se concentra nos órgãos reprodutivos das fêmeas e dos machos. Além de ser uma operação que impede a reprodução de filhotes, ela também é ótima para a prevenção de diversas doenças. 

Gostou do conteúdo? Não deixe de conferir outros posts da Cobasi sobre as muitas curiosidades do mundo animal. Além disso, caso você tenha interesse em produtos para cachorro, a nossa loja conta com os melhores itens!

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário