Anticoncepcional para cachorro: o que você precisa saber

Compartilhar:


O uso de anticoncepcional para cachorro não é algo novo, mas os estudos sobre as recomendações de uso e os efeitos colaterais vem evoluindo, assim como toda a medicina veterinária.

Se você é tutor de uma ou mais cadelas, fique com a gente para saber mais sobre o uso de anticoncepcional em cães, quais são os efeitos esperados do uso do medicamento, ao que você precisa estar atento e muito mais.

Diferentes tipos de anticoncepcional para cachorro

Existem, basicamente, duas maneiras de fazer uso de anticoncepcional em cães: por via oral, com comprimidos, ou via medicamentos injetáveis. Ambas têm como objetivo retardar ou impedir as atividades do organismo do animal relativas ao cio, que fazem com que o corpo da cadela se prepare para a gestação dos filhotinhos.

Segundo Talita Michelucci Ribeiro, médica veterinária da Educação Corporativa da Cobasi, as cadelas podem ter cios de uma a duas vezes por ano, sendo que a cada gestação podem parir diversos filhotinhos: “Mas nem sempre eles serão bem-vindos e esperados nas famílias, podendo ser um gatilho para o abandono e maus tratos. Portanto, nesses casos é fundamental pensar na melhor forma de impedir a reprodução”, afirma Talita.

Efeitos colaterais do uso de anticoncepcional em cães

Assim como seu uso em mulheres, o anticoncepcional em cães pode ter alguns efeitos colaterais desagradáveis e perigosos nos indivíduos. Especialmente nos casos em que o uso é feito por um período de tempo prolongado, e ainda mais sem que haja acompanhamento de um médico veterinário, podem ocorrer casos de piometra, uma grave infecção uterina, e também de neoplasia mamária, ou seja, câncer de mama.

Sobre o câncer de mama, Talita orienta: “Quanto mais próximo o contato do tutor com a cadela, maior a chance de ele perceber a presença do tumor. Muitas vezes em um momento de brincadeira ou simples carinho na barriga é possível perceber a presença de “algo estranho” mesmo que pequeno”. Procurar um médico veterinário com urgência é fundamental para garantir a saúde da cadelinha.

Outros riscos do uso de anticoncepcional para cachorro

A piometra, como dissemos, é uma infecção uterina seríssima associada ao uso não supervisionado de anticoncepcionais em cadelas. No caso da piometra aberta, a fêmea tem secreções vaginais com pus, o que constitui um forte indício de que algo não vai bem. Já a piometra fechada é ainda mais grave, pois pode acarretar até mesmo o rompimento do útero e a morte do animal antes que o tutor perceba que algo de errado está acontecendo.

O uso de anticoncepcional em cães também oferece riscos para as cadelas que estão grávidas sem que o tutor saiba. O medicamento vai provocar aborto dos filhotes, mas não há como ter certeza de que a cadela vai conseguir expelir os fetos ou outros materiais encontrados no útero sozinha. Por isso o acompanhamento com um profissional é tão importante!

Alternativa ao uso de anticoncepcional em cães

como saber se a cadela esta gravida

A melhor opção para tutores de cadelas que desejam controlar a reprodução do animal sem fazer uso de anticoncepcional em cães é a castração. Além de ser um procedimento seguro para a fêmea, existem instituições por todo o país que fazem os exames, a cirurgia e asseguram os cuidados iniciais no pós-operatório de maneira gratuita ou com valores reduzidos, para que se tornem acessíveis a toda a população.

Talita complementa: “a castração é a opção mais segura para a cadela, pois assim ela não ficará exposta à ação dos contraceptivos. Para o procedimento é necessário anestesia e em alguns casos a realização de exames prévios. É um procedimento rápido e a recuperação da cadela costuma ser bem tranquila. Desta forma, o tutor e/ou a família ficam tranquilos em relação à possíveis ninhadas indesejadas e principalmente à saúde da cadela”.

Seja qual for o método contraceptivo de escolha, a garantia da saúde e da integridade física dos animais faz parte da posse responsável. Faça a sua parte!

Continue sua leitura com outros artigos selecionados para você:

Talita Michelucci

| Atualizada em

Colaboração de Talita Michelucci

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

4 Comentários

  1. Edson Reis disse:

    Ótima matéria.
    Obrigado!!!

  2. José claudio silva disse:

    Muito onbrigado pelo artigo postado;;;
    Foi de grande utilidade para mim como tutor de duas cadelas em casa
    E por minha vez vou realmente optar pela castração das minhas filhotas de 4 patas.

  3. Neide Gomes caviquione disse:

    Tudo de bom muito ótimo 😁

Deixe o seu comentário