Transfusão de sangue em cães

4 de março de 2021

Cachorros
Transfusão de sangue em cães

Sabemos que, para quem ama cachorros, é muito difícil sequer imaginá-los doentes, ainda mais precisando de transfusão de sangue em cães! Mas, como tudo relacionado à saúde dos nossos amigos peludos, você precisa estar bem informado para poder ajudá-lo caso seja necessário.

Neste artigo vamos falar um pouco sobre a transfusão de sangue em cães e como ela pode salvar a vida do seu amigo peludo, ou como o seu cachorro pode ajudar a salvar outro pet.

Em que momentos pode ser feita uma transfusão de sangue em cães

Em que momentos pode ser feita uma transfusão de sangue em cães

Existem muitas situações em que a transfusão de sangue em cães pode se fazer necessária. Nos casos de hemorragia, por exemplo, tanto provocada por cortes, acidentes, cirurgias ou anemia severa, pode ser necessário repor grandes quantidades de sangue num curto período de tempo.

Nesses casos, a transfusão pode ser a diferença entre a recuperação da saúde do cachorro ou o seu falecimento. A hemorragia provocada pelos casos graves de anemia, por exemplo, pode ter origem em doenças infecciosas, como a doença do carrapato, ou em uma verminose muito avançada. Por isso é sempre tão importante ficar atento ao estado de saúde geral do animal, além de levá-lo a consultas regulares com o médico veterinário.

Tipos de sangue de cachorro

A boa notícia é que, se existem peludinhos precisando receber uma transfusão de sangue em cães, existem outros tantos  dispostos a doar sangue! Assim como os seres humanos, os cães também têm diferentes tipos sanguíneos.

Na verdade, essa distribuição dos tipos de sangue nos cachorros é bastante complexa: existem sete variedades de tipo sanguíneo, e algumas subvariedades. Caso um cachorro precise receber transfusão pela primeira vez, ele pode receber qualquer tipo de sangue.

A partir daí, a equipe de médicos veterinários ficará atenta para observar qualquer sinal de incompatibilidade ou reação indesejada. Nesse caso, se for preciso fazer uma segunda transfusão, será necessário encontrar um tipo de sangue igual ao do cachorrinho que precisa receber a bolsa de transfusão.

Como ajudar seu cão a se tornar um doador

Como ajudar se tornando um doador

O primeiro passo é conversar com o médico veterinário que faz o acompanhamento do cachorro e verificar se ele é um bom candidato a se tornar um doador em uma transfusão de sangue em cães. Com o sinal verde do médico, você pode procurar uma clínica ou hospital veterinário e verificar como eles conduzem o procedimento.

De maneira geral, o perfil do doador de sangue canino é o seguinte:

  • ter entre 1 e 8 anos de idade;
  • ter peso corporal acima de 25 kg;
  • estar com as vacinas em dia;
  • estar vermifugado e protegido contra ectoparasitas;
  • não ter realizado transfusão ou cirurgia nos 30 dias que antecedem a doação;
  • no caso das fêmeas, não podem estar prenhas ou no cio.

Também é importante que o cão tenha temperamento dócil e tranquilo, para lidar da melhor maneira possível com os procedimentos da transfusão de sangue em cães.

Se você e seu amigão se sentem prontos para dar esse passo, saiba que cada bolsa de sangue pode ajudar de três a quatro cachorros que precisam de uma transfusão. Além disso, você ainda pode inspirar outros tutores e seus amigos peludos a multiplicarem o bem. Doar sangue é um ato de amor!

Saiba mais sobre cachorros com esses artigos em nosso blog: