Cachorro hipoalergênico: raças para pessoas com alergia

Compartilhar:


Se você é uma pessoa alérgica, mas apaixonada por cães, certamente já precisou abdicar de ter um peludo em casa por causa da doença. Contudo, o que nem todo mundo sabe é que existem raças de cachorro hipoalergênico. Eles são ideais para você!

O que é um cachorro hipoalergênico?

Nada de animais criados em laboratório ou sem pelos! Os cachorros hipoalergênicos são animais que carregam menos alérgenos. Não entendeu? A gente explica!

Antes de mais nada, é importante conhecer como funciona a alergia a cachorro. Todos nós temos reações alérgicas a algumas substâncias com potencial alergênico, que se chamam alérgenos. Ou seja, há quem tenha alergia alimentar aos frutos do mar, quem fica espirrando com pólen e ainda quem se coça ao encostar em um cachorro.

A alergia a cachorro está ligada às substâncias presentes na saliva, das glândulas sebáceas, na pele e na pelagem do animal. Algumas raças produzem esses elementos em menor quantidade ou possuem características que colaboram para não afetar humanos hipersensíveis. Então, te apresento: o cão hipoalergênico!

A melhor raça para quem tem alergia

Não existe uma, mas várias raças de cachorro hipoalergênicos e até cães sem raça definida, os famosos vira-latas, que podem carregar essas características. Entre os fatores que mais fazem a diferença e evitam o surgimento de rinite alérgica, asma e dermatite atópica, está a queda de pelos.

O cachorro hipoalergênico perde pouco pelo, e isso está diretamente ligado ao tipo de pelagem do animal e à sua saúde. Cães alimentados com rações super premium, vacinados e que fazem o acompanhamento veterinário rotineiro possuem pele e pelos mais saudáveis, reduzindo a queda. Existem medicamentos e suplementos que ajudam nesse ponto.

Ainda assim, existem raças de cachorro que apresentam menor queda. Os campeões são os cães com pelagem tipo lã, como os poodles, mas outras raças de pelos longos também se encaixam nesse grupo. Os pelos de todos os pets caem, mas quando isso acontece em pelagens longas, os fios ficam emaranhados e não atingem o ambiente.

Importante: se você é alérgico, mantenha a rotina de escovação diária da pelagem do seu cachorro. Assim os pelos mortos serão removidos e não causarão espirros e coceira.

Vamos conhecer as raças de cachorro hipoalergênico?

Poodle é um cachorro hipoalergênico

Os Poodles são campeões quando o assunto é cães que não causam alergia. Sua pelagem é semelhante à lã e, quando cai, fica presa ao corpo. Essas ovelhinhas possuem pelos tão diferenciados que podem ser tosados em cortes bastante curtos e mesmo assim o pelo volta a crescer igual.

Shih Tzu e Pequinês

Apesar de não ser tão encaracolado, o pelo do cachorro Pequinês e do Shih Tzu é ondulado e bastante longo. Isso faz com que a queda seja menor pelo simples fato de o fio ficar emaranhado no corpo do animal.

Nesses casos, é fundamental fazer a escovação frequente e evitar tosas muito curtas.

Cachorro hipoalergênico de pelo curto

Sim! Eles também existem. O Schnauzer é um exemplo de cão hipoalergêncio de pelo curto e duro. A queda de pelos dessa raça é reduzida e sua pelagem possui aspecto áspero. A tosa específica da raça deve ser feita somente na tesoura, e entre os cuidados está a escovação frequente.

Cachorro sem pelo existe?

O Terrier Americano sem pelo é um exemplo de cãozinho com pelagem tão curta e rala que parece não ter fios. Apesar de o tutor desse pet eliminar o problema com os pelos, é necessário cuidado redobrado com a pele do animal: banhos, hidratante e até protetor solar para cachorro.

O Samoieda é hipoalergênico

Parece estranho, mas sim: o cachorro Samoieda é indicado para pessoas com hipersensibilidade. O tipo de pelagem deste animal cai muito pouco e é ótimo para os alérgicos de plantão!

Apesar dessa característica da raça, o tutor do Samoieda precisa ter uma rotina intensa de escovação e levá-lo para tomar banho em pet shops especializados.

Cuidados e manejo

Mais do que optar por um cachorro hipoalergênico, pessoas hipersensíveis devem ter uma rotina de cuidado e manejos específicos para evitar alergias. Além da limpeza mais intensificada, que é comum para eliminar poeira e outros alérgenos do ambiente, existem outros cuidados:

  • escovação frequente;
  • banhos de acordo com o veterinário;
  • não usar perfumes ou preferir shampoos hipoalergênicos;
  • usar shampoo a seco para casos específicos;
  • evitar deixar o cachorro ter acesso à cama e ao sofá;
  • evitar brinquedos de pelúcia e preferir aqueles fáceis de lavar;
  • dar alimentação de qualidade.

Agora você já sabe tudo sobre esses incríveis animais. Se tiver mais dúvidas, nos envie um comentário!

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário