Cachorro no carro: o que fazer para transportar seu pet em segurança

Por Cobasi

Compartilhar:

cachorro no carro

O transporte incorreto de animais de estimação dentro de veículos pode gerar multas e causar o risco de acidentes. Você sabe como levar o cachorro no carro? 

Os pets são membros da família e, como tais, é claro que queremos levá-los conosco para onde formos, sempre que possível. Mas, precisamos tomar alguns cuidados para que esse transporte seja feito com toda segurança, além de tornar a viagem agradável para o amigo de quatro patas. 

Afinal, o que diz a Lei sobre levar cachorro no carro?

Primeiramente, é importante dizer que o dog não pode ir solto dentro do veículo. O Código de Trânsito Brasileiro proíbe essa prática e prevê punições e multas para quem descumprir.

O artigo 169 alerta para o perigo de “dirigir sem atenção ou sem os cuidados indispensáveis à segurança”, que é o caso de ter um animal livre, leve e solto por ali, especialmente se estiver na parte dianteira (ou, mais grave ainda, no colo do motorista). Por mais perigosa que seja essa prática, neste caso a lei pega leve e prevê apenas multa de R$ 88,38 e 3 pontos na CNH para o motorista infrator.

Por último, no artigo 252 proíbe-se “dirigir o veículo transportando pessoas, animais ou volume à sua esquerda ou entre os braços e pernas”. Esta é considerada uma infração média, que lhe dá 4 pontos na carteira e R$ 130,16 de multa.

Como fazer o transporte em segurança 

1. Use uma caixa de transporte! Sabe quem costuma odiar carro, mas adorar caixas? Os gatos. Essa é uma ótima maneira de deixar o pet tranquilo, acomodado, seguro e sem nenhuma vontade de pular na sua cara bem na hora de fazer a conversão.

2. Use um cinto de segurança:  não estamos falando aqui do cinto de segurança que você já tem no carro, mas de um modelo específico para o animal. Custa menos que a caixa de transporte e é como a guia de passear, mas feito para isso, então ele não vai enforcar o cachorro quando você frear.

3. Use um assento especial: é uma espécie de “cadeirinha de bebê”, só que para pets. Na verdade, trata-se de uma espécie de cesto que, como não é cercado como a caixa, precisa também do cinto de segurança do animal. Esses assentos costumam ser bastante confortáveis e servem melhor aos cães menores, especialmente os que se sentiriam muito confinados na caixa.

4. Use uma grade de segurança: se o seu cachorro é dos grandes (ou dos desesperados), nenhuma das soluções anteriores vai servir, então você vai precisar acomodá-lo no porta-malas. Importante: não é permitido (nem seria gentil de sua parte) levar animais em porta-malas fechados, como os de sedãs. Nos demais, você pode instalar uma grade de segurança, para impedir que o bichano queira se juntar a você na cabine e provocar multas/acidentes.

5. Use uma gaiola: se o seu bichinho é uma ave, um réptil, um mamífero pequeno (como um hamster) ou outro bicho desse porte, leve-o numa gaiola, acomodada de forma que fique fixa e segura (você pode usar o cinto de segurança no banco traseiro ou o chão do veículo, atrás de um dos bancos dianteiros).

Dicas para seu cão não enjoar no carro:

Habitue o cão ao carro

Associação positiva: carro = diversão

Consultar o veterinário no caso de enjoos persistentes

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário