Infecção urinária em cachorro: entenda causas e cuidados

Joyce Aparecida Santos Lima

Colaboração de Joyce Aparecida Santos Lima

Compartilhar:
infecção urinária em cachorro

A infecção urinária em cachorro é uma situação muito comum. Contudo, identificar os sintomas não é tão fácil para o tutor. Grande parte dessa dificuldade se deve ao fato de o cão nem sempre demonstrar que está sentindo dor ou qualquer incômodo. 

No entanto, é importante que o tutor identifique essa patologia o quanto antes, por isso, neste artigo vamos te ajudar a identificar essa situação. Continue lendo para saber tudo sobre o assunto!

Como identificar infecção urinária em cachorro?

Para falarmos sobre esse assunto com segurança, convidamos a especialista da Cobasi, Joyce Aparecida Santos Lima, que veio dar dicas para que você saiba como identificar a situação.

“Para saber se o animal está com infecção urinária, o tutor deve ficar atento ao comportamento do animal. Alguns sinais comuns são: dificuldade e dor para urinar, urinar aos poucos (com aumento da frequência) e em locais não habituais, urina com odor e coloração incomum, febre e falta de apetite”, explica Joyce. 

Embora a infecção urinária em cachorro possa acontecer em qualquer pet dessa espécie, ela é mais comum em cadelas. Além disso, esse distúrbio também pode causar a formação de cálculos na bexiga.

Por isso, se você notar qualquer alteração na frequência com a qual seu pet faz xixi ou na cor e no cheiro de urina, é preciso levá-lo ao médico-veterinário, que irá aplicar os exames necessários.

infecção urinária em cachorro

Como tratar o pet nessa situação

Como afirma a especialista, “o tratamento depende do quadro do animal e do agente envolvido – que é o que está causando esse quadro no pet. Normalmente, é realizado com o uso de antibióticos – o ativo ideal para tratar a infecção – e analgésicos e anti-inflamatórios, que serão responsáveis por propiciar alívio ao animal”.

Como prevenir a infecção urinária em cachorro

Conversando com a Joyce, perguntamos como o tutor deve agir para evitar que o pet tenha infecção urinária. “A melhor forma de prevenção é estimular o cachorro a ingerir bastante água e alimentos úmidos, além de levá-lo para passear várias vezes ao dia, evitando que ele ‘segure xixi’. Isso ‘limpa’ a uretra e elimina bactérias indesejadas”, explicou a especialista.

É extremamente importante manter a higiene adequada do seu pet, com banhos regulares, e evitar que o cachorro se torne sedentário. Além disso, é importante controlar a dieta do animal, seguindo todas as orientações do médico-veterinário.

“Para evitar infecções urinárias recorrentes é importante lembrar que o uso dos antibióticos deve ser seguido à risca com as recomendações do médico-veterinário, sem interrupções no tratamento e sem o uso de medicamentos por conta própria”, orienta Joyce Aparecida Santos Lima. 

Seguir essa recomendação é muito importante. Afinal, como explicou a especialista, “o médico-veterinário pode identificar estruturas anatômicas (partes dos órgãos) onde o antibiótico teve dificuldade de chegar ou onde a urina fica mais tempo retida, propiciando a multiplicação das bactérias”. 

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário