Cachorro pode comer vagem? Descubra se esse alimento faz bem

Compartilhar:


cachorro pode comer vagem

Cachorro pode comer vagem? Essa dúvida certamente já passou pela cabeça de vários tutores. No entanto, o que nem todo mundo sabe é que a vagem é um dos ingredientes mais utilizados no processamento de ração e petiscos.

Agora que você já sabe que cachorro come vagem, saiba mais sobre esse alimento e descubra os benefícios que ele pode trazer para o cachorro.

Vagem: um alimento rico em vitaminas e minerais

A vagem é um alimento muito utilizado no preparo de rações e petiscos para cachorro e não à toa! Afinal, esse vegetal é rico em fibras, minerais e vitaminas essenciais para deixar a saúde do pet sempre em dia.

Conheça as principais vitaminas que a vagem contém!

  • Vitamina A: conhecida como retinol A, essa vitamina é essencial para garantir aos cachorros a boa visão, ajudando na prevenção da cegueira. Além disso, contribui para uma pelagem saudável, brilhante e bonita, sem muitas quedas. 
  • Vitaminas do complexo B: famosas por sua ação antioxidante, auxiliam no combate aos radicais livres que causam a degeneração e o envelhecimento precoce. Além disso, elas são responsáveis por tratarem do sistema nervoso e da metabolização da glicose.
  • Vitamina K: é uma vitamina muito importante, responsável pela metabolização de proteínas, além de auxiliar na coagulação do sangue.
  • Potássio: proporciona o equilíbrio do pH do organismo do cachorro, auxiliando no transporte de substâncias pela membrana celular. 
  • Magnésio: contribui nos processos metabólicos, ajudando no funcionamento cardíaco e na manutenção da estrutura óssea. 

Cachorro pode comer vagem cozida?

cachorro pode comer vagem

Agora que você já sabe que seu cachorro pode comer vagem, saiba que pode oferecer o alimento cru ou cozido. Contudo, antes de servir é importante lavar bem a vagem, a fim de retirar todas as impurezas e possíveis parasitas do alimento. 

No caso da vagem cozida, é importante prepará-la apenas com água, dispensando temperos, uma vez que eles podem ser tóxicos para os cães. 

A melhor forma de oferecer o vegetal ao cachorro é cortando em pedaços de tamanhos semelhantes e de acordo com o porte do animal, pois isso evita engasgos e facilita a mastigação. 

Vale destacar que a ração do cachorro já é composta à base de purina, uma substância orgânica que vem da vagem. Sendo assim, não é necessário complementar a dieta do cachorro com a ingestão de frutas ou vegetais.

Portanto eles podem ser oferecidos esporadicamente aos animais como petiscos, mas é importante evitar excessos. Isso porque a purina pode aumentar a concentração de ácido úrico – ou seja, o alimento também deve ser evitado por animais com problemas renais. 

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário