Cálculo renal em cães: saiba tudo sobre essa doença

Compartilhar:


cálculo renal em cães
O diagnóstico do cálculo renal deve ser feito por um médico-veterinário.

O cálculo renal em cães é uma doença comum e que provoca muita dor no pet. Além disso, ela é silenciosa e, por isso, o diagnóstico costuma ocorrer apenas em estágios mais avançados.

Continue a leitura e descubra tudo sobre pedra no rim de cachorro, quais os sintomas, como tratar e prevenir.

O que são os cálculos urinários em cães?

Também chamados de cálculos urinários, os cálculos renais em cães são cristais formados pelo acúmulo de minerais. Apesar do nome, essa doença pode atingir todo o trato urinário dos animais.

Sendo assim, os cristais podem ser encontrados nos rins, ureteres, bexiga ou uretra.

Na maioria dos casos, esses cálculos são compostos por fosfato de amoníaco magnesiano, oxalato de cálcio ou urato, cistina e silicato.

Qual a gravidade da doença?

O cálculo renal, como é chamado popularmente, pode alterar a fisiologia do trato urinário dos cães e até causar lesões, que resultam em sangramento e inflamação, além de provocar dor intensa.

Em casos mais graves, o cachorro com cálculo renal pode ter obstruções parciais ou completas dos órgãos do trato urinário.

O que causa o cálculo renal em cães?

Existem muitos fatores que podem causar a formação de cálculos urinários em cachorros. Contudo, alguns são mais comuns. Entre eles:

  • raças com predisposição;
  • idade avançada;
  • malformação congênita;
  • hereditariedade;
  • pH da urina;
  • baixo consumo de água;
  • dieta;
  • passar muito tempo de urinar.

As raças de cachorro com maior predisposição para desenvolver cálculos urinários são: Schnauzer, Lhasa Apso, Yorkshire, Dachshund, Bichon Frise, Shih Tzu, Bulldog Inglês e Poodle.

Quais são os sintomas de pedras nos rins de cães?

A nefrolitíase é o nome dado à doença caracterizada pela presença do cálculo renal em cães. Ela pode ocorrer de maneira isolada ou em conjunto, e seu diagnóstico deve passar por um médico-veterinário.

O papel do tutor é observar qualquer comportamento diferente ou mudança no seu pet. Portanto, é fundamental estar atento aos sinais. Para te ajudar, listamos a seguir alguns sintomas do cálculo renal em cachorros:

  • apatia;
  • dor;
  • perda de peso;
  • dificuldade em urinar;
  • redução na quantidade de urina;
  • presença de sangue na urina do cachorro;
  • xixi fora do lugar.

Esses são alguns dos sinais que devem alertar o tutor e motivar uma visita ao veterinário.

Diagnóstico da nefrolitíase

Macrogard pet

Ao notar qualquer sintoma da doença, é fundamental levar o animal com urgência ao médico-veterinário. Dessa maneira, o profissional poderá realizar o diagnóstico correto da doença e indicar o tratamento ideal.

Para isso o veterinário vai examinar o pet e solicitar alguns exames laboratoriais. Os mais comuns são hemograma completo, TGO e TGP, fósforo, magnésio, potássio, sódio, ureia, creatinina, cálcio, análise de sedimento e cálculo urinário, urinálise, radiografias e ultrassonografias.

Contudo, cada profissional possui um protocolo que inclui a variação de exames solicitados.

Ao cruzar a avaliação clínica com os resultados dos exames, o veterinário poderá diagnosticar a doença e até qual o tipo de cálculo. Dessa forma, será possível realizar o tratamento adequado e eficaz.

Quando não diagnosticada com antecedência, a doença pode causar desordens locais e sistêmicas significativas, como insuficiência renal aguda ou crônica ou, ainda, síndrome urêmica. Essas doenças podem acabar comprometendo a qualidade de vida do animal, gerando outras doenças renais e até levá-lo ao óbito.

Tratamento de cálculo renal em cães

O tratamento da nefrolitíase é realizado de acordo com a gravidade do quadro e os urólitos – ou pedras – formados.

Em alguns casos, será necessária a intervenção cirúrgica, e em outros o uso de remédio para cálculo renal em cães. No entanto, é comum que o tratamento seja feito com alterações na dieta e na rotina do animal.

No início do texto, explicamos sobre os diversos tipos de cálculos renais em cães. Saber quais minerais os formam é fundamental para que o veterinário consiga indicar o melhor tratamento.

Além disso, existem casos que podem ser tratados com ração para cachorro com cálculo renal. Para isso, é importante saber se a pedra é de estruvita ou oxalato de cálcio. Cada uma exige uma alimentação terapêutica diferenciada.

Por isso, caso suspeite que seu cachorro está com cálculos urinários, procure um veterinário!

Como prevenir o surgimento de cálculos renais?

Para prevenir o surgimento das temidas pedras nos rins, é importante que o tutor tenha atenção às principais causas.

Fazer visitas anuais ao médico-veterinário é fundamental para manter a saúde do pet em dia. Cães de raças com predisposição devem intensificar as consultas, bem como os pets a partir dos seis anos de idade. O recomendado é que esses casos façam o acompanhamento semestral para avaliação clínica e realização de exames.

Associado a isso, todo tutor deve oferecer ração de qualidade e balanceada para o seu pet. Atenção especial à quantidade! Para completar, mantenha o potinho de água sempre limpo e com água fresca. Se possível, espalhe mais de um bebedouro pela casa. Adicionar sachês de ração úmida na rotina alimentar também é uma ótima opção para reforçar o consumo hídrico.

Com o acompanhamento cuidadoso do tutor e visitas regulares ao veterinário, seu pet ficará sempre saudável e muito mais feliz.

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário