Calopsita: tudo o que iniciantes precisam saber

Compartilhar:


A calopsita é uma ave que conquistou os brasileiros e se tornou um dos passarinhos de estimação mais procurados. Da família Cacatuidae, elas são parentes distantes das cacatuas e dos papagaios e se destacam por sua personalidade alegre e calorosa.

Neste artigo, vamos te explicar como cuidar da calopsita, sua personalidade, a alimentação ideal e muito mais! E então, vamos lá?!

Qual é a origem da calopsita?

Algumas pessoas confundem os pássaros calopsita com as cacatuas. Apesar do tamanho muito diferente, as aves têm origens parecidas.

Isso porque ambas são nativas da Austrália, na Oceania, e as semelhanças não param por aí! As duas são da ordem dos psitacídeos, como os papagaios. Os primeiros relatos sobre a nossa amiguinha simpática datam de 1792.

Também chamadas de caturras, elas foram domesticadas por volta de 1800 e logo foram levadas ao continente europeu. No Brasil, esses lindos animais chegaram apenas na década de 1970.

Não existem calopsitas silvestres no Brasil, já que vieram domesticadas da Austrália. Por isso, inclusive, não é recomendável a soltura em natureza, já que este não é seu ambiente natural, e ela provavelmente não saberá se alimentar e proteger.

Quais os tipos de calopsitas?

Existem mais de 20 mutações por aí e isso torna a criação da espécie ainda mais interessante e divertida. Confira a lista das principais variedades do pet:

  • branca;
  • calopsita com a cara branca;
  • albina;
  • lutino;
  • amarela;
  • pérola;
  • azul;
  • cinza;
  • preta;
  • canela;
  • verde;
  • rosa;
  • vermelha;
  • calopsita reverso.

Viu? O que não falta é variedade! Mas você sabia que alguns tipos de calopsita são mais incomuns do que outros? Uma calopsita rara é a lutino cara branca, que é albina e, portanto, completamente branca.

E aí, qual a sua preferida?

Temperamento e comportamento

As calopsitas são pets muito sociáveis, e por isso entram na classificação das aves de contato. Essas são aquelas que gostam – e precisam – ficar fora do recinto, ganhar carinho dos tutores e interagir.

Os momentos de convivência com o seu tutor estão entre os passatempos preferidos da ave. Afinal, ela gosta de criar laços com aqueles que vivem ao seu redor e não gosta de ficar muito tempo sozinha. Sendo assim, ela não é o pet ideal para quem viaja muito ou passa o dia todo fora.

Elas adoram conversar com sua família – ou quase isso! Na verdade, quando você ouve a calopsita falando, ela está repetindo o que aprendeu ao imitar as pessoas. É o caso dos papagaios, por exemplo.

O mesmo vale quando se ouve uma calopsita cantando ou uma calopsita assobiando. Novamente, ela está repetindo algo que ouviu e aprendeu. Diferentemente de pássaros, como o canário, as nossas amigas de bochechas rosadas não têm um canto natural.

Já deu para perceber que todos esses comportamentos mostram como ela é uma ave extrovertida, agitada e que adora interagir. Contudo, para isso, é necessário treinamento.

Como adestrar a sua calopsita?

O ideal é iniciar o adestramento quando a calopsita é filhote. Até as 14 semanas de vida, a pequena ave está em sua maior fase de aprendizado, então o treinamento será mais fácil.

No entanto, isso significa que, se você adotar um adulto ao invés de um filhote de calopsita, ela não aprenderá? Nada disso! Essas são aves muito inteligentes e aprendem mesmo após crescerem. Inclusive, é recomendável ensinar truques e estimular o aprendizado e a interação durante toda a vida. Dessa forma, o pet vai manter a docilidade e também se distrair.

Isso é o ideal para quem quer ter uma calopsita mansa.

Gaiola, viveiro ou recinto

Ao decidir ter uma dessas simpáticas aves, o primeiro passo é preparar uma gaiola para calopsita. Apesar de serem aves de contato, elas devem ter um recinto preparado para a hora do sono e também para segurança quando você receber visitas ou se tiver outros animais na casa.

Dê preferência para gaiolas grandes, onde a ave tenha espaço suficiente para voar, abrir as asas e pular. Os viveiros de arame ou aço galvanizado são os mais indicados, porque não estragam nem enferrujam com facilidade.

Após escolher a gaiola, é hora de mobiliar a casa da sua amiguinha! Providencie um comedouro e bebedouro para psitacídeos. Você deve fixá-los na grade em um local de fácil acesso para o pet.

Além disso, coloque poleiros de forma que a ave não perca a sua mobilidade e consiga saltar, abrir as asas e voar livremente.

Lembre-se que as brincadeiras são fundamentais para as aves. Portanto, distribua brinquedos na gaiola, cordas, escadinhas, argolas, balanços e tocas específicos para pássaros. Por fim, coloque um ninho para calopsitas, que costuma ser feito de madeira, corda ou toka kakatoo.

Se você tiver qualquer dúvida, converse com os nossos especialistas em aves em uma das mais de 100 lojas da Cobasi. Lá, você encontrará todos os itens que vai precisar com ótimos preços, qualidade e muita variedade.

Ficar na gaiola ou viver solta?

Nem um e nem outro! A calopsita é uma ave de contato, portanto deve interagir com os tutores diariamente, assim ela será muito feliz dando uma voltinha pela casa.

Os passeios são liberados e estimulados, mas devem ser feitos com supervisão e muito cuidado. Portanto, mantenha todas as portas e janelas fechadas e, preferencialmente, providencie telas. Uma opção é ter um cômodo com a segurança redobrada, que é usado para os passeios da nossa amiga de penas.

A gaiola para calopsita deve ser grande e espaçosa, pois ela será usada por longas horas à noite, quando a calopsita estiver dormindo, ou quando os tutores saírem.

Alimentação: o que a calopsita gosta de comer?

calopsita pode comer vagem

Oferecer sementes paras as aves é algo comum. No entanto, a melhor forma de alimentar o pet de forma segura e garantindo mais nutrientes e minerais é através da ração para calopsita.

As rações extrusadas são muito indicadas pois proporcionam nutrição completa. Elas são feitas a vapor e por compressão, o que garante mais frescor e melhora na hora de conservar. Compostas por ingredientes misturados, são levados a altas temperaturas e cortados em pedacinhos ao final do processo. Por isso, a Nutrópica Calopsita é uma muito indicada por veterinários.

Além disso, as sementes podem ser oferecidas como petiscos dentro da alimentação da calopsita de forma a complementar a dieta do animal. Para isso, são recomendados painço, girassol, aveia e alpiste. Na Cobasi você encontra opções embaladas ou a granel. Mais comodidade, não é mesmo?!

Frutas como maçã, goiaba, mamão, banana, melancia, pera, manga e melão podem ser ofertadas à ave, contudo, é fundamental retirar as sementes. Ademais, caso pretenda oferecer verduras, opte sempre pelas de folhas verde escura, pois elas não costumam desregular a flora intestinal das aves. Converse com o veterinário do pet para criar um cardápio saudável e balanceado.

O cardápio do pet não acaba aqui! Todo tutor deve conhecer a farinhada para calopsita. Essa combinação de mel, ovos e grãos integrais reúne nutrientes que ajudam a promover mais saúde, beleza e longevidade para a ave. Sua administração é recomendada para a muda de penas, nos períodos de reprodução, estresse e recuperação de doenças.

Doenças mais comuns em calopsitas

Ao ver a sua calopsita espirrando ou a sua calopsita vomitando, é muito importante levá-la a um médico-veterinário.

Confira a lista de doenças mais comuns nessa espécie:

  • ceratoconjuntivite;
  • ascaridiose;
  • coccidiose;
  • giardíase e outras infecções parasitárias;
  • aspergilose;
  • clamidiose.

O que fazer com calopsita tremendo?

calopsita doente

Uma dúvida que surge para os tutores do passarinho é sobre ações não tão recorrentes, entre elas, a tremedeira. A calopsita é muito atenta e pode se assustar com facilidade. Assim, em momentos de tensão, essa ave tende a tremer e eriçar sua crista para mostrar que está desconfiada e apreensiva.

O comportamento também pode ser observado quando a calopsita está com frio. Por isso, atenção: ao ver o seu pet tremendo, observe a situação e a temperatura. Se ela não melhorar, procure um veterinário.

Preciso dar banho no meu pet?

filhotes de calopsita

Essa ave adora água, e os banhos são bem-vindos nos dias quentes. Você pode ter uma banheira específica para aves e também molhar o pet com um borrifador.

Contudo, o ideal é que sempre após o banho a ave seja colocada no sol da manhã ou ao entardecer. Não dê banhos em dias frios!

Quanto tempo vive uma calopsita?

Uma rotina com atividades, boa alimentação, visitas periódicas ao veterinário e atenção frequente para a limpeza da gaiola e outros elementos do pet são fundamentais para a ave e impactam diretamente na sua expectativa de vida.

Ao receber esses cuidados, ela pode viver até 15 anos, e existem histórias de várias que foram além disso.

Como saber o sexo da calopsita?

como alimentar filhote de calopsita

Não é possível identificar o sexo da calopsita através dos órgãos genitais, pois, no geral, esses são animais que não apresentam dimorfismo sexual. No entanto, existem características físicas capazes de diferenciar calopsita macho e fêmea.

Essas diferenças aparecem somente após os seis meses de vida. Agora veja os principais atributos de um macho e uma fêmea para descobrir o sexo.

As calopsitas fêmeas apresentam listras horizontais ou manchinhas na cor amarela na parte debaixo das penas que ficam na cauda. Os rostos são mais puxados para o cinza, e suas bochechas são mais claras.

Já a calopsita macho tem as bochechas mais amareladas e corpo mais acinzentado.

De todo modo, a recomendação é confirmar se o pet é macho ou fêmea com um veterinário especialista em aves por meio do teste de sexagem.

Dessa forma, você não tem preocupações na hora de arrumar mais um exemplar para que sejam companhia um do outro.

Esses são pets muito interessantes! Algumas mutações apresentarem dimorfismo sexual após um ano de vida.

Calopsita: preço

calopsita dentro da casinha na gaiola

O preço da calopsita varia bastante de acordo com a sua mutação e o local onde ela será comprada. A recomendação mais importante é só adquirir animais em locais de confiança.

Confira o vídeo acima sobre esta que é uma das aves domésticas mais amadas do Brasil, e deixe as suas dúvidas nos comentários.

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

19 Comentários

  1. Neusa Alves disse:

    EU amo calopsitas muito bom saber delas

  2. Erineide disse:

    Gostei dos recados….bem explicado

  3. Simone Soares disse:

    Gostei…quero saber mais sobre as calopsitas!

  4. Genilde disse:

    Parabéns. Fiquei encantada e enriquecida com tantas descobertas. Só não gostei quando li que as frutas são dadas sem sementes e, minha calopsita come todas as sementes de frutas, menos de mamão.

  5. Adriana disse:

    Amo calopsita… O Yuri nunca quis comer frutas.So sementes. Compro essas que vem vários tipos sementes.

  6. Lilian disse:

    Exatamente! Não deixe ela comer semente da maçã, é tóxica demais para as aves.

  7. Wesley Pinto da Silva disse:

    Sementes de maçã, pera, uva, por exemplo, são tóxicas. Tenham cuidado!

  8. Adelina Gomes Robert disse:

    Adorei as dicas.
    A minha calopsita não come frutas e nem verduras.
    Já coloquei vários tipos mais ela nem chega perto
    Oque devo fazer para que ela acostume a comer

  9. Daniel disse:

    As rações extrusadas apesar de conter vários nutrientes , tem um inconveniente, as aves partem os pedaços e desperdiçam grande parte. Existe alguma solução para estes casos?

    • Cobasi disse:

      Olá, Daniel! Como vai? Conversamos com o nosso especialista em animais silvestres e exóticos Tiago Calil e ele deu uma dica muito legal: o que pode amenizar essa questão é colocar uma quantidade de alimento sem lotar a capacidade do comedouro, o suficiente para preencher o fundo. O aproveitamento não será de 100%, pois é uma característica das aves se alimentarem dessa forma com esse alimento. Esperamos ter ajudado!

  10. Eunice Melo dos Santos disse:

    Boa tarde! gostei da explicação fiquei muito interessado,eu tenho criação de calopsita eu tô sempre procurando me informar respeito tenho muito cuidado com as minhas que eu amo e eu tenho criação para venda.e às vezes acontece não sei se é porque as calopsita fica muito estressada ela começa a querer tirar a pena dos filhotes e que eu aí eu separo a mãe dos filhotes. Procuro cuidar dos meus bichinhos com amor e carinho

    • Cobasi disse:

      Eunice, como vai? Muito legal saber do seu carinho pelos seus pets. Para resolver a situação das calopsitas estressadas, sugerimos que procure um médico veterinário para indicar o melhor tratamento.

  11. Aparecida disse:

    Tenho uma chama Nina linda é uma princesinha dou tudo que falam que é bom ela canta dança me chama toda hora quando ponho pra pegar sol os meus cães tomam conta dela mas nunca dou fruta ácida o veterinário fala pra não dá girassol tem que ser misturado na ração tenham cuidado girassóis são guduroso

  12. Maria Rosania disse:

    Gostaria de saber porque minha calopsita bota e não choca

  13. Sonia maria disse:

    Minha ave acho que ela e exterio
    Por que os
    ovos dela naõ galam eles cruzam ela bota choca choca mas naõ naçe filhotes.

  14. EDMILSON ALVES disse:

    Boa noite tudo bem, gostaria de tirar uma dúvida ,comprei um casal de Calopsitas só que o macho fica piando cantando abaixando e levantando a calda pode ser fêmea também, vou mandar um veio se possível,obrigado.

    • Cobasi disse:

      Oi, Edmilson! Como vai? Sugerimos que você procure um médico veterinário para tirar as suas dúvidas e acompanhar a saúde dos seus pets! Agradecemos o comentário! =)

Deixe o seu comentário