Carocinho na pele do cachorro: o que pode ser?

Compartilhar:


Carocinho na pele do cachorro: o que pode ser?

De imediato, é importante avisar que o tutor não deve nunca ignorar carocinho na pele do cachorro, pois este pode ser sinal de alguma doença em evolução no organismo do pet. Assim como qualquer outra alteração na condição física, nos hábitos e no comportamento do cão, a bolinha na pele do cachorro deve ser avaliada pelo médico-veterinário de confiança do tutor.

Portanto, se você notar o surgimento de bolinhas no corpo do cachorro, leve-o a uma consulta com o profissional de saúde para entender o que está acontecendo. Os carocinhos no cachorro podem ser benignos ou malignos, mas somente um profissional consegue realizar um diagnóstico correto e prescrever o tratamento mais adequado.

Fique com a gente até o final deste artigo para saber mais sobre as possíveis causas para um cachorro com carocinhos no corpo e quais os tratamentos mais comumente recomendados.

Quais são as causas do carocinho na pele de cachorro?

Quais são as causas do carocinho na pele de cachorro?

Ao encontrar bolinhas no corpo do cachorro, é natural que o tutor já pense logo em tumores malignos, afinal, eles realmente são uma situação grave e preocupante. Mas nem sempre é esse o caso, e é justamente por isso que o veterinário precisa fazer uma avaliação do pet.

O surgimento de carocinhos na pele do cachorro podem ocorrer por questões alérgicas, problemas glandulares, obesidade e até mesmo pelo efeito das vacinas injetáveis. Ainda que um tumor maligno cresça e se espalhe rapidamente pelo corpo do animal, diferentemente do benigno, que demora bem mais para crescer, é o diagnóstico precoce que faz diferença no sucesso do tratamento e na qualidade de vida do cachorro.

Quais são os tipos de carocinho na pele do cachorro?

Existem diversos tipos de carocinho que podem aparecer na pele de um cão, desde bolhas de pus na pele até nódulos subcutâneos, e são categorizados em benignos e malignos. Confira os tipos mais comuns de carocinhos benignos!

  • Abscessos: surgem por causa de infecções derivadas de mordidas e feridas. Apresentam pus e sangue e provocam dor. Quando a bolinha é rompida, causa muito desconforto e dor ao cachorro.
  • Hematomas: causados por traumas ou pancadas que provocam acúmulo de sangue em determinado local do corpo. A batida ocasiona o inchaço na pele.
  • Cisto apócrino: bolinhas rígidas que surgem debaixo da pele do cachorro, provocadas pelo bloqueio das chamadas glândulas apócrinas. Quase sempre são benignos e desaparecem quando rompidos.
  • Histiocitomas: carocinhos rígidos, do tamanho de botões, que costumam aparecer em filhotes. Aparecem mais nas orelhas, na cabeça e nas patas e costumam sumir com o crescimento do cão.
  • Lipomas: também chamados bolinhas de gordura, são muito comuns em cães obesos. As células de gordura crescem desproporcionalmente e se transformam em tumores, que costumam ficar localizados na barriga, no peito e nas patas do cão.
  • Injeções: esse tipo de carocinho na pele do cachorro costuma aparecer no local onde o animal recebeu uma injeção. Costuma desaparecer sozinho em pouco tempo.
  • Hiperplasia das glândulas sebáceas: são carocinhos benignos que aparecem pelo rápido crescimento rápido das glândulas sebáceas, responsáveis por manter a lubrificação da pele. Os caroços aparecem nas pernas, nas pálpebras ou no torso.
  • Papilomatose canina: trata-se de uma doença infectocontagiosa, em que os tumores possuem o formato de couve-flor e aparecem na região do focinho, boca, garganta, olhos, genitais ou barriga.
  • Dermatite: infecção causada por micro-organismos, lesões, alergias, hormônios ou parasitas. A pele fica avermelhada e é comum haver inchaço. Cachorros com pelagem longa ou com muitas dobrinhas são predispostos a contrair a doença.

Cachorro com bolinhas no corpo: caroços malignos

Cachorro com bolinhas no corpo: caroços malignos

Outros problemas de pele são realmente mais graves, por isso é tão importante levar o cão ao veterinário ao primeiro sinal de alteração em seu corpo. Afinal, quanto mais cedo se iniciar o tratamento, maiores as chances de ele ser efetivo.

Veja alguns dos tipos mais comuns de doenças malignas que apresentam carocinho na pele do cachorro como sintoma.

  • Tumores de pele malignos: crescem muito rapidamente e podem se espalhar pelo corpo em pouco tempo. Por isso, ao notar bolinhas vermelhas na barriga do cachorro ou outro tipo de carocinho, consulte o veterinário para obter um diagnóstico o quanto antes.
  • Câncer de mama: doença comum entre cadelas, mas que pode acometer machos também. As mamas ficam avermelhadas, inchadas e com secreção. É importante castrar o animal para reduzir o risco do desenvolvimento do tumor. As causas estão relacionadas a genética, problemas hormonais, ambientais ou nutricionais.
  • Mastocitomas: inchaço das células imunitárias (mastócitos), responsáveis por proteger o animal contra micro-organismos e objetos estranhos. Dependendo do problema, os caroços podem aumentar de tamanho, especialmente no tronco, períneo, patas, cabeça e pescoço do pet.
  • Fibrossarcoma: neoplasia com maior incidência na coluna, região pélvica ou crânio.
  • Hemangiossarcoma: é um tipo de câncer agressivo que acomete cães idosos e de grande porte.
  • Carcinoma de células escamosas: caracterizado pela presença de caroços em várias partes do corpo do animal idoso, sobretudo em regiões levemente pigmentadas, despigmentadas ou sem pele.

Como tratar carocinho maligno na pele do cachorro?

O veterinário responsável vai solicitar uma bateria de exames clínicos e laboratoriais para chegar ao diagnóstico exato, determinando o que deve ser feito em seguida. Geralmente, o tratamento envolve uso de medicamentos e cuidados com o pet em casa, mas casos mais sérios podem exigir cirurgias.

O mais importante é ter cuidado com a pele do animal por meio da higienização adequada do pet e do ambiente em que vive, o que inclui banhos na frequência correta, boa escovação dos pelos e limpeza do local. Além disso, uma alimentação balanceada e rica em nutrientes também é fundamental para manter a saúde e o bem-estar do seu cachorro sempre em dia.

O que fazer ao encontrar carocinho na pele do cachorro?

Cachorro branco com bolinhas na pele sendo tratado por veterinário

Se você estava fazendo carinho no seu pet e percebeu uma ou mais bolinhas na pele do cachorro, marque uma consulta com o médico-veterinário o quanto antes. Enquanto aguarda o dia de levá-lo ao hospital ou à clínica veterinária, você pode investigar o restante do corpo para descobrir se há mais carocinhos e qual o seu aspecto.

Alguns parasitas externos, como pulgas e carrapatos, podem provocar essas bolinhas, mas isso não é uma obrigatoriedade. Ou seja, nem sempre as bolinhas serão causadas por parasitas, então o diagnóstico preciso é fundamental para que o tratamento dê resultado.

Pode ser que o médico-veterinário solicite alguns exames complementares à avaliação clínica, como exames de sangue e até uma biópsia, se for o caso. Ainda que seja uma doença mais séria, não se desespere, pois quanto mais cedo for identificado o problema, maiores serão as chances de cura total do seu melhor amigo.

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

3 Comentários

  1. Cheron disse:

    Infelizmente não entendi sobre oq pesquisei…..
    Mas gostaria de saber mais sobre alergias em cães

Deixe o seu comentário