Ciclídeos: saiba todos os cuidados necessários

Compartilhar:


Os ciclideos são peixes muito comuns para os aquários

Você conhece os ciclídeos africanos? Eles são peixes coloridos e que esbanjam vitalidade. São procurados, principalmente, por quem quer ter um aquário ornamental cheio de vida.

Contudo, se você está iniciando na criação de peixes em aquário, é importante ficar atento ao criar os ciclídeos. Eles podem ser agressivos, além de precisar viver em um ambiente alcalino, o que pode tornar um pouco mais difícil manter o aquário estável.

Para te ajudar com os cuidados dos peixes ciclídeos, separamos tudo o que você precisa saber sobre essa espécie e os cuidados necessários com eles. 

Como manter os ciclideos no aquário?

Como devem ser os aquários para os ciclídeos?

Saiba que os aquários precisam ter bom volume para abrigar os ciclídeos africanos. Isso é necessário, pois eles  são peixes que precisam de muito espaço para garantir uma boa convivência. 

Quando você cria mais de um animal desta espécie, é normal que aconteça uma ou outra briga entre eles.

Isso pode ser amenizado com aquários compridos, pois a perseguição não acontece em uma grande extensão.

Um dos aquários mais utilizados para este peixe é o de com 2 metros de comprimento, com as seguintes medidas: 200 x 50 x 60 cm. 

Além do comportamento agressivo, manter quem deseja manter os ciclídeos encontra outro desafio, que é manter condições necessárias no aquário. Especialmente quando o assunto é a alcalinidade da água. As condições ideais são:

  • Temperatura: precisa estar entre 25 °C e 27 °C;
  • pH: por conta de seu habitat natural rochoso, os ciclídeos precisam da água alcalina, com pH entre 7.4 e 8.6;
  • KH: os aquários para os ciclídeos africanos devem ser ajustados entre 8.1 e 8.5;
  • Amônia: é ainda mais tóxica em meio alcalino. Portanto, o aquário deve ter um bom sistema de filtragem.

Características do ciclídeo africano Mbunas

Estes animais são encontrados nas zonas rochosas do Lago Malawi. Eles são procurados, principalmente, pelos criadores, devido grande gama de cores dos peixes.

Isso contribui para a estética do aquário, tornando os peixes também parte da decoração. 

Além disso, é importante saber tudo sobre a alimentação dos ciclídeos. De forma geral, estes animais são herbívoros e se alimentam principalmente de algas, plantas e até mesmo  de pequenos crustáceos.

Contudo, ao criá-los em casa, o ideal é alimentá-los entre 2 e 3 vezes ao dia utilizando uma ração específica para os ciclídeos. Alimentos, como artêmias, podem ser oferecidos como complemento.

Saiba tudo sobre o lar dos ciclídeos

Os ciclídeos não têm apenas uma origem. Por este motivo, as características podem mudar de acordo com a região. Os ciclídeos africanos estão distribuídos por três grandes lagos africanos, o  Victoria,  o Tanganyika e o Malawi.

O Malawi é onde são encontradas as mais diversas espécies de ciclídeos. Isso se dá por conta da imensidão do lago. Por conta disso, os ciclídeos são subdivididos em Mbunas e Não-Mbunas.

Os primeiros são encontrados nas zonas rochosas, os segundos são os que ficam na região central do lago.

Você pode encontrar mais informações sobre como manter aquários em casa e sobre diferentes espécies de peixes no nosso blog:

Por Cobasi

Compartilhar:

Você pode gostar de ver também…

Deixe o seu comentário